Home » Brasil, Capa

Contra festa do Centenário da Assembléia de Deus, Pastor Silas Malafaia ataca CGADB: “CGADB é cachaça de Pastor”

Avatar de Renato Cavallera Publicado por Renato Cavallera em 2 de maio de 2011

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Contra festa do Centenário da Assembléia de Deus, Pastor Silas Malafaia ataca CGADB: “CGADB é cachaça de Pastor”

Durante o programa exibido no dia de hoje, 30, o pastor Silas Malafaia convidou a todos os cidadãos brasileiros a entenderem melhor o que está escrito no texto do Projeto de Lei 122/2006 que foi desarquivado pela Senadora Marta Suplicy.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

O texto redigido com a intenção de acabar com crimes homofóbicos acaba condenando todo tipo de crítica voltada ao grupo de homossexuais, bissexuais e transgênicos.

O pastor comparou então o texto da PL 122 com Constituição Federal em principal o artigo 5º que garante a manifestação de expressão, concluindo que o texto da PL afeta diretamente o que a CF garante ao cidadão, sendo então uma lei anticonstitucional.

Malafaia deixou claro que tem o direito de criticar a homoafetividade, mas que é completamente contra ao crime de homofobia e que vai continuar alertando a população sobre os exageros da referida lei.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo também deixou claro que não ficou satisfeito com a emenda que a senadora do PT fez ao projeto permitindo que os pastores e demais líderes religiosos apenas fale sobre o homossexualismo dentro de seus templos.

Para protestar e impedir que esse projeto seja aprovado o pastor Silas Malafaia está organizando uma passeata em Brasília no dia 29 de junho e convida todos os que defendem os direitos da família a estarem com ele neste dia.

Centenário e disputas políticas nas Assembleias de Deus

A segunda parte de seu programa foi voltada a denuncia contra a diretoria da Convenção Geral das Assembléias de Deus que por questões de rixas políticas não mencionam a Igreja Mãe das ADs, a Assembleia de Deus de Belém, nos folhetos de comemoração do Centenário.

“A única igreja que está completando 100 anos é a Assembleia de Deus de Belém”, lembra Silas Malafaia que diz não estar defendendo o pastor Samuel Câmara que é quem está sendo “desprezado” pela CGADB por ter disputado as eleições para presidência da convenção juntamente com o pastor José Wellington.

Malafaia diz que a igreja tem que ser prioridade, acima da convenção que é só uma organização política. “Vocês dizem que amam a Assembleia de Deus, mas na verdade vocês só amam os seus cargos”.

O pastor denuncia também que a CGADB fará comemorações da cidade de Belém uma semana antes do que planeja a igreja local para que os líderes presentes não voltem na semana do dia 16 para participar das festividades coordenadas por Samuel Câmara.

Ele também faz coro com as declarações já dadas pelo pastor Câmara que diz que toda convenção regional que não apoia a CG acaba rachando, sem o apoio da diretoria.

“A nossa denominação está cheia de gerentes”, diz Malafaia que traça perfis diferentes entre líderes e gerentes, citandos inclusive, os nomes de antigos presidentes da convenção geral que agiram como líderes, prezando o bem comum das igrejas e não o lado pessoal.

Fonte: Gospelprime



PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 446,093 comentários no Notícias Gospel.