Home » Ciência & Saúde, Internacional

Cientista da NASA é demitido por declarar sua fé em Deus como criador

Avatar de Dan Martins Por Dan Martins em 13 de março de 2012

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Cientista da NASA é demitido por declarar sua fé em Deus como criador

O cientista David Coppedge está movendo um processo contra a NASA, onde trabalhava, alegando ter sido despedido por ter proclamado a sua crença na teoria da “Criação Inteligente”. Por causa dessa ação, Coppedge foi ouvido nesta segunda-feira (12) pela justiça de Los Angeles.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

O cientista era um dos líderes do grupo Cassini Mission, responsável pela exploração de Saturno e suas luas, e afirma ter sido demitido por acreditar na teoria que também recebe o nome de “Design Inteligente”. Essa teoria defende a ideia de que o universo e a raça humana são complexos demais para terem surgido somente pelo processo evolucionista, tendo tido, dessa forma, criados por uma inteligência “superior”, logo, um Deus.

Coppedge informou à Associated Press que foi demitido por causa de conversas que teve com seus colegas de trabalho sobre “Criação Inteligente”, e por distribuir materiais sobre o assunto. Os DVDs que ele distribuía entre os colegas são produzidos por seu pai, que é membro de uma companhia cristã, a Illustra Media, e autor de um livro contra a teoria da evolução. O cientista foi demitido após trabalhar para a Agência de Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço por 15 anos.

O advogado do ex-cientista da NASA conta que ele tinha uma reputação entre os colegas de ser um cristão evangélico e que muitos chegaram a rotulá-lo como um cristão conservador. A defesa alega ainda que ele teria sido marcado por seus superiores depois que esses concluíram que a sua orientação sobre a Criação Inteligente era de origem religiosa: “Apesar de David não sair evangelizando em seu trabalho, ele tinha a reputação de ser um cristão que vivia de acordo com os princípios cristãos”.

David Coppedge está recebendo o apoio do Grupo cristão The Alliance Defense Fund e do Discovery Institute, instituição não partidária que conduz pesquisas em tecnologia, ciências, cultura, economia e assuntos estrangeiros. Ambas as instituições apoiam a teoria criacionista.

O diretor do Centro de Ciências e Cultura do Discovery Institute, John West, disse que “esse caso é sobre a liberdade de expressão e de consciência”. Segundo o The Christian Post, West declarou também que “há uma guerra contra qualquer pessoa que contradiz Darwin”.



PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

8 comentaram, comente você também!

  1. gloria a Deus!a nasa não é nada diante do poder do nosso Deus

  2. O fato é que um cientista respeitado e de boa reputação foi demitido, por não atender as necessidades do programa espacial "NASA" não tem problema, mas o motivo de sua demissão foi outro, por ter declarado sua fé em um DEUS CRIADOR E INTELIGENTE!!! a conclusão É que todos os que seguirem e servirem a JESUS serão perseguidos, a diretoria da NASA está sendo uma ferramenta para confirmar, o selo seu do ministério! gloria a DEUS parabéns!!! David Coppedge.

  3. Thais Geison Sartori disse:

    DE AGORA EM DIANTE VAI SER ASSIM, O CRISTÃO GENUINO MESMO! VAI TER QUE RENUNCIAR TUDO INCLUSIVE A PROPIA VID SE PRECISO FORA, TUDO POR QUE JESUS ESTA VOLTANDO O GLORIA!!!!!!!!!!

  4. Solange Santos disse:

    É necessário provas para crer na existência de Deus ? Deus usa a loucura do mundo pra confundir a mente dos sábios. Bem aventurado aquêle que não viu e creu !

  5. A bíblia fala que todo aquele que confessar Jesus como seu Senhor e Salvador e crer em seu coração será salvo.

  6. meus amados irmãos, o tempo esa proximo. e a propria palavra de Deus nos adverte que todos os dias somos entregues a morte, quanto mais a injustiça dos homens. devemos nos apegar em Cristo porque tudo isso vai passar. amém.

  7. Leandro Vicente disse:

    Que ridículo… Só por que o cara crê em Deus 15 anos de profissão devem ser jogados fora?!

    • Só por ele crer em deus, certamente não! Contudo, a partir do momento que ele começa a achar e difundir no estabelecimento profissional que deus e não as leis de Newton é que vai colocar o foguete e o satélite em órbita, ai meu amigo, sinto muito, a NASA não é mais o lugar dele! Uma igreja certamente cai muito melhor!

    • Leandro Vicente disse:

      Contudo não foi comprovado tal fato senhor Anonimo

    • Leandro Vicente Não é o que diz a reportagem: "Coppedge informou à Associated Press que foi demitido por causa de conversas que teve com seus colegas de trabalho sobre “Criação Inteligente”, e por distribuir materiais sobre o assunto."

    • Leandro Vicente disse:

      Anonimo Oculto Sim, mas isso não atrapalha em nada uma rotina de trabalho, logo, não justifica uma demissão.

    • Leandro Vicente A NASA pesquisando o Big Bang, e o cara falando que está tudo errado, e que nós e o universo fomos "criados" à base da varinha mágica!!!! Não quer reconsiderar o que disse acima não? A essência do argumento em questão é: a natureza tem leis naturais e segue um curso regular sob essas leis, e essas NÃO mudam para satisfazer as vontades desse ou daquele crédulo no contrário na multidão. Quando muito, o que muda são as nossas interpretações dessas leis à medida que a ciência evolui de forma a torná-las mais abrangente. Ciência é um compromisso irrevogável com a realidade factual, seja ela qual for, não com posturas dogmáticas ou moralidade religiosa, e a que tudo indica o funcionário notoriamente "esqueceu" esse pilar central em um instituição científica. Repetindo: uma igreja certamente cair-lhe-ia nessa situação muito melhor do que a NASA. Achar e difundir no estabelecimento profissional que deus e não as leis de Newton é que vai colocar o foguete e o satélite em órbita não é uma atitude compatível com um funcionário da NASA. Abraços.

    • Leandro Vicente disse:

      Anonimo Oculto Incrível como as pessoas tem dificuldades de relacionar a imagem de um teísta com as teorias científicas… AFIRMO QUE em nenhum momento Deus se coloca contra a ciência; Porém pessoas como você fazem questão de fazer isso

    • Leandro Vicente Leia novamente os meus demais comentários aqui postados. Verá que está me imputando uma atitude que absolutamente não condiz com minha pessoa. Conforme outrora disse, sei muito bem que a ciência NÃO exclui os teístas de seu leque de cientistas; contudo também sei que essa exclui sim as ideias não testáveis ou não corroboradas/contraditas daqueles de suas teorias. Mais uma vez, para deixar bem claro, a ciência não entra nos méritos de deus ou dos deuses, pois suas definições dão-se por sentenças não testáveis; e tão pouco proíbe você de ter sua fé. A definição tradicional de deus faz desse um ser não testável frente a fatos naturais. Vocês conhecem muito bem parte dessa moeda: não se prova que deus não existe mediante evidências naturais! Contudo os mesmos que defendem a assertiva anterior também erram drasticamente quanto a outra face da moeda. Da mesma forma que fatos científicos (fatos naturais) não podem ser utilizados para "falsear" o(s) deus(es), também NÃO podem ser usados para corroborar sua(s) existência(s). Se uma pedra cai, foi porque deus assim quis, e ele pode fazê-lo. Se contudo não cai, também foi porque deus quis, e pode fazê-lo. Deus é transcendental e onipotente segundo a definição tradicional, e por tal NÃO é testável, e por tal encontra-se automaticamente alheio à ciência, por ferir princípio constitutivo dessa última. Assim, certamente, o cientista não foi demitido por simplesmente crer em deus, isso com absoluta certeza! Agora, contudo, a situação mostra-se muito diferente quando teístas dogmáticos passam a querer impor suas crenças como se teorias científicas válidas o fossem, em quase a totalidade dos casos fazendo-o sempre de forma a tentar dar às suas ideias notoriedade científica que absolutamente não são com elas compatíveis de forma que essas "invalidem" paradigmas científicos realmente válidos mesmo que esses descrevam com acuracidade a realidade, isso simplesmente pelo fato de contradizem frontalmente seus dogmas. Desculpe, meu amigo. Nesses casos a ciência não se cala, e terminantemente não pode se calar. Não é ela que está a invadir área alheia, e sim o contrário. A explicação do mundo natural, do universo tangível, cabe à ciência, não a doutrinas dogmáticas. A exemplo, lugar de se ensinar criacionismo NÃO é nas aulas de ciência, sobretudo como alternativa equiparável e não obstante mais válida do que os reais paradigmas científicos validos, quer você e os teístas gostem delas, quer não! Lugar de se pregar desenho inteligente não é em uma instituição científica de um estado laico, e nem nas aulas de ciência, simplesmente porque ele NÃO é compatível com a ciência. Desenho Inteligente NÃO é ciência – já expus a razão para tal em comentário anterior – e toda vez que tentarem postulá-lo ou impô-lo como tal haverá notória resistência, e quanto a isso você não precisa ter a menor dúvida. Depois desse texto, espero ter esclarecido a situação de vez. Abraços!

    • Leandro Vicente disse:

      Anonimo Oculto Entendo muito bem o que você disse, e concordo com a situação das faces da moeda, porém devo comentar esse ponto:

      " quando teístas dogmáticos passam a querer impor suas crenças como se teorias científicas válidas o fossem"

      Como estou me referindo especificamente ao caso do cientista acima, não admito a ideia de que ele "impôs" algum dogma, pois se isso fosse do caráter dele, tão pouco ele teria entrado no emprego, pois certamente teria afetado sua postura científica.

      Acredito que houve injustiça no caso, pois querendo ou não existem ateus intolerantes com a fé alheia na ciência, não conseguem convivem em paz com outros que chegaram as mesmas conclusões porém através de caminhos diferentes. Estou falando de intolerância religiosa, e ultimamente é o que vem mais acontecendo no mundo.

      Conheço muitos ateus, convivo bem com todos, sei não são todos com a mesma postura… Mas da forma sei que o mundo não é perfeito e feliz, portanto a possibilidade de injustiça é grande no caso citado.

    • Leandro Vicente Sinceramente, fato é que não conhecemos os detalhes do que se deu por lá! Tenho comigo que a NASA não é injusta, e se não sabe, essa agência está por dentro dessa questão há tempos, desde a época do pouso do homem na lua, quando Buzz Aldrin perdeu o posto de comandante da viajem que os levou à lua devido ao seu extremismo religioso. Para concluirmos numa boa, a NASA é uma instituição científica, não uma igreja, e acho que nesse ponto concordamos, correto?

    • Leandro Vicente Concordo que da mesma forma que há extremistas religiosos, há ateus que assumem postura anti-religião. Contudo você comete um grande deslize aqui, ao atribuir a esses ateus o problema em questão: "Acredito que houve injustiça no caso, pois querendo ou não existem ateus intolerantes com a fé alheia na ciência…" O que você parece não ter percebido é que não são os "cientistas ateus radicais", e sim a CIÊNCIA POR PRINCÍPIO CONSTITUTIVO em si, que é "intolerante com a fé alheia NA CIÊNCIA". O método científico e a ciência por tal, embora não expurguem corretamente e certamente os teístas do seu leque de cientistas, expurgam sim completamente a fé e o sobrenatural do que se denomina ciência em sua definição moderna, algo que já comentei inclusive nas respostas anteriores. Desculpe, você NÃO vai conseguir publicar em uma revista científica um artigo sobre biologia afirmando que os dinossauros se extinguiram porque deus quis, que que foram feitos por um ser sobrenatural do qual não se tem informação alguma (desenho inteligente). Embora por muito tempo entrelaçados, o julgamento de Galileu é o marco de divórcio permanente entre o pensamento religioso e o científico, e embora alguns tentem amenizar a situação afirmando que pelo menos esses pensamentos ainda podem se justapor, esses não são compatíveis e não têm interseção comum, pois têm pilares completamente antagônicos. Ciência fundamenta-se obrigatoriamente em fatos verificáveis e hipóteses falseáveis (testáveis). Violou um deses pontos, NÃO é ciência. Religião fundamenta-se em crenças – ideias sem necessidade de qualquer corroboração factual – e por dogmas, ideias que se nem sempre não falseáveis e por tal não testáveis, são sempre inquestionáveis, por imposição à força se necessário em grande parte dos casos históricos; a exemplo da definição de deus e a sua existência. Assim, sinto, a NASA não foi injusta, acredite (isso não deve ser muito difícil para vocês).

  8. Victor Gordiano disse:

    é isso ai Deus acima de tudo!!!

  9. A NASA é uma organização com fins científicos e não religiosos! Sou plenamente a favor da liberdade de expressão e religiosa como algo pessoal, mas a partir do momento em que isso começa a interferir na vida profissional, ou passa a colocar a vida em perigo, a exemplo das filhas que mataram a mãe a espera de um milagre, está-se passando do limite (http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=197285,OTE&busca=milagre&pagina=1). Não se pode admitir que uma instituição como a NASA seja utilizada por seus funcionários ou seja direcionada à promover pseudociências com fins religiosos a fim de lhes imbuir credibilidade científica que não detêm! O caso do "design inteligente" consta inclusive como tramitado em julgado no referido país, sendo esse declarado, por um juiz adepto do criacionismo – diretamente indicado pelo presidente à época, George Bush, outro criacionista cristão declarado – como uma doutrina religiosa e não como uma teoria ciência. Seu ensino em aulas de ciência mostra-se legalmente e corretamente vedado, o que certamente não o exclui das aulas de religião. Desenho inteligente não é ciência (veredito do juiz, após uma boa aula de biologia no tribunal). Não conheço os detalhes, mas há certamente fundamento na demissão do funcionário, se é que essa deu-se por esse motivo realmente! Uma das possibilidades que cogito seria esse estar promovendo o ensino do desenho inteligente como se esse fosse suportado e defendido pela NASA, o que certamente não o é. É isso!

    • Ao separar Ciência, Religião e Filosofia, deveria ser definido os objetivos e atuação de cada uma. A fé de alguém e seus dogmas pertence exclusivamente a religião, a sua experiência subjetiva, o escopo da ciência moderna é o mundo natura, físicol, já questões como probabilidades de milagres e existência de Deus são totalmente filósoficas..engano é alguns supostos cientistas baseado nas suas respectivas formações afirmar que Deus não existe por causa de provas científicas…… grande falácia pois a ciência nunca provou nada quanto a isso e provávelmente não irá, porque não é esse seu objetivo e atuação.
      Existem alguns filósofos na atualidade, que sustentam a idéia de que as discussões sobre o surgimento da vida e do universo deveria situar no ambito filosófico e não cientifico. O surgimento da vida é algo bastante controverso e longe de qualquer conclusão, então todas as partes deveria ser ouvidas sem qualquer forma de preconceito. O saber é construído a cada dia. Se este Senhor usava o nome da NASA para dar credibilidade a suas afirmações, então foi justa sua demissão, caso contrário trata-se de perseguição religiosa.

    • Allef Matos Allef Matos Concordo contigo quando diz que a ciência não entra no mérito dos deuses, não se podendo terminantemente via fatos naturais provar que esses não existem. Vale lembrar contudo que essa moeda tem duas faces, conforme já discuti em outros comentários, e evidências naturais também NÃO servem de prova para a existência dos deuses conforme vocês definem – transcendental e onipotente – (o que joga o desenho inteligente no lixo). Discordo assim drasticamente apenas da passagem: "Existem alguns filósofos na atualidade, que sustentam a idéia de que as discussões sobre o surgimento da vida e do universo deveria situar no ambito filosófico e não cientifico." A origem da vida não é controversa para a ciência, e sim apenas para aqueles que têm dogmas estabelecidos acerca do assunto. Gostem os teístas e os filósofos ou não, os processos atrelados à vida são processos completamente naturais. A vida faz parte do universo natural, da natureza, e por isso encontra-se completamente dentro do escopo da ciência. Quem não devia meter seu bedelho nessa área são justamente a filosofia e a religião, pois esse assunto encontra-se fora de seus escopos de atuação, conforme você mesmo disse! Já é hora de entendermos a profundidade das consequências do julgamento de Galileu, não acha? Há evidências científicas muito bem definidas que convergem, de um lado (resultados da experiência de Oparim e várias outras) e do outro (árvore da vida convergindo a um único ancestral comum e outros) à abiogênese química da vida. A extrapolação é imediata, e as pesquisas são intensas na área. Embora o que se tem hoje seja muito mais do que o necessário para corroborar a proposta da abiogênese química como científica, e ressaltando que ciência NÃO é apenas sobre o que se reproduz em laboratório, ao que tudo indica, ainda verei vivo o anuncio da reprodução em laboratório do processo, sendo essa então a facada final nessa discussão social e não científica. Se cada um ficar no seu escopo, não há problema. Repare contudo que não é a ciência que vai além de seus limites definidos. São os demais, a exemplo os teólogos com ideias tipo desenho inteligente, que querem se infiltrar na ciência e usar dos créditos muito merecidos com a qual essa conta. Abraços.

    • Anonimo Oculto com certeza concordo com muito do que disseste. Sobre a origem da vida há muito sim a ser discutido. Não desprezar a Filosofia……porque a ciência não existiria sem ela.
      Evidências naturais não serve para provar a existência de Deus e nem o contrário. Aliás muitos cientistas em em suas esfera de atuação também interferem na questão da existência de Deus…resultando em muito falácia. No demais cada um com seu escopo.

    • Allef Matos Filosofia é a arte de pensar! Acontece que ela não atem-se à realidade do universo justamente por não exigir e por poucas vezes manter coerência entre as ideias em discussão e a realidade natural, factual. A filosofia mescla as formas de pensar científica e religiosa sem distinção, tanto que, antes do processo de Galileu e eventos atrelados, falava-se em filosofia natural, "disciplina" que mais tarde traduzir-se-ia, já em moldes puramente científicos, na física! E o que Galileu traz de diferente é justamente a coerencia empírica, fundando assim a ciência! Assim, a tentativa de levar-se o assunto sobre a origem da vida para o âmbito filosófico é em aspecto histórico uma tentativa de se borrar novamente as fronteiras científicas que cercam o assunto, e de tentar validar "outras possibilidades" não contempladas pela ciência ao cenário. Entretanto, quando se procura pela explicação, por exemplo, acerca da origem da vida, não está-se a procurar por um tratado filosófico, por mais belo que seja! Se as coisas funcionassem assim, a teoria das cordas, dada a sua beleza filosófica, sua beleza matemática e lógica, já seria teoria científica há muito. E contudo ela não é! Em ciência está-se a procurar por como as coisas realmente se deram, ou seja, por uma explicação nos moldes do método científico, notoriamente o método mais frutífero de se produzir conhecimento acerca do mundo natural! Nesses termos a frase do Richard Feynman cai como uma luva: "A filosofia da ciência é tão útil para a ciência quanto a ornitologia para os pássaros!". Acho que você tem a capacidade de entender isso. Eu particularmente vou mais longe e fico com Bertrand Russell: "Ciência é o que você sabe. Filosofia é o que você não sabe!". Contudo, embora a primeira seja resultado da lógica, a segunda já carrega um pouco de postura pessoal. Abraços!

  10. A cada dia as coisas vão complicando mais para os cristão……….

  11. Está chegando, cada vez mais próximo, o dia em que cada Cristão deverá optar pelas coisas do mundo ou pela coisas de Deus! Neste dia, com certeza, escolherei morrer para as coisas do mundo e viver eternamente nos braços do Deus de Israel, nosso Deus amado!

  12. PRIMEIRO A SABEDORÍA DO HOMEM PRA DEUS É LOUCURA, E FÉ É CRER , PORÉM A FÉ SEM OBRAS É MORTA,
    SE DEUS O QUISESSE LÁ ELE ESTARÍA LA , E DEUS HONRA O QUEE O HONRA, A BÍBLIA DIZ TUDO QUANTO PEDIRDES CRENDO EM MEU NOME RECEBEREIS , DISSE JESUS.E A NOSSA JUSTIÇA VEM DE DEUS :DEUS GUIA-ME PELAS VEREDAS DA JUSTIÇA POR AMOR DO TEU NOME!… É POR AMOR DO NOME DE DEUS , NÃO POR AMOR DE MIM.EU AGRADO O CORAÇÃO DE DEUS , E DEUS SATISFAZ O DESEJO DO MEU CORAÇÃO.ÓS ORAMOS
    FAZEMOS A NOSSA PARTE E DEUS VAI COM CERTEZA FAZER A DELE, NEM UMA FOLHA CAIRÁ DE UMA ARVORE SE ESTA NÃO FOR A VONTADE DO PAI.EU PESSO , DEUS MANIFESTA ATUA GLÓRIA ALÍ NA NASA TAMBÉM, PRA UQ ELES SAIBAM QUE O SENHOR É DEUS E NÃO HÁ OUTRO

  13. Essa teoria é um alerta do criador, e controlador do seu universo, que so a ele pertence a profundidade da espetacular da sua criaçao, esas pessoas que se diz sabios são os mais ingnorantes do universo, no dia do seu julgamento ele ira saber, o que vale a sua sabedoria.

  14. Deus está textificando que esse tal "Darwin" foi um dos que deu pontapé aí no anticristianismo , com sua teoria da evolução … e tem muito mais coisa por de traz disso tudo , vamo acordar vamos nos unir irmãos em Cristo !

  15. Diego Carvalho de Souza disse:

    Como diria o kiko '' Que coisa não?? ''

    Falam depois que cristãos são sinônimos de burrice, ignorância e pobreza…

  16. Sandro Minelly disse:

    A VERDADE VOS LIBERTARAIS O ACASO O CONDENARAIS……..

  17. Ele tem que abrir a boca e falar tudo que viu no espaço para humanidade!! Deus é Deus e não ha nada que possa provar ao contrario!!! hehehehe

  18. Onde está a tão falada democracia!Será que ser criacionista é algum delito?!

    • Márcia a muito que a democracia na América do Norte é só demagogia. Ou seja não existe mais. Basta vc ver o novo código civil Americano depois do 11 de setembro.
      Procure saber a atuação da FEMA.
      A América não é mais Cristã, quem disse isso foi o Presidente Obama.
      Infelizmente minha irmã essa teoria da evolução tomou conta dos "livres pensadores".
      É lamentavel, não é?

    • Ser criacionista não é delito algum, e sou plenamente a favor de liberdade de expressão e religião, excluído o anonimato! Querer o ensino de criacionismo como ciência evocando a "liberdade de expressão", e sobretudo valer-se dos recursos e nome – com certeza sem a devida autorização – de uma instituição pública de caráter sabidamente, científico dado o renome, a fim de promover e dar uma credibilidade à sua crença, credibilidade que ela não detém, ainda mais em um estado laico, o é certamente! Criacionismo não é ciência, e conforme experimentou o juiz encarregado da decisão – um criacionista declarado – basta uma boa aula de biologia para demonstrar isso! Ao fim, estava exclamando: "por que não aprendemos isso tudo na escola?". Desculpe, posso estar enganado, mas acho que todos somos inteligentes o suficiente para perceber que "crer" que algo seja real ou funcione de determinada forma não é suficiente para fazê-las acontecer da forma que cremos. A natureza tem leis, e elas não mudam ou são violadas para beneficiar alguns umbigos especiais na multidão, ainda mais por conta de um argumento baseado em "crença": "Ah, como eu creio em deus (certamente aquele unicamente verdadeiro, o seu, da sua religião em particular), eu recebo milagres e irei ao paraíso! Aos outros, as chamas do inferno!". Acho que já é hora de colocar isso na balança, e perceber que, no mínimo, "somos todos ateus com os deuses dos outros"! Nas palavras de alguém bem sensato sobre o assunto: "(…) a natureza não é cruel. Apenas implacavelmente indiferente. Essa é a lição mais dura que o ser humano tem de aprender!" Evolução está ai, factualmente corroborada por incontáveis fatos, teoria científica, paradigma atualmente mais sólido que a própria teoria da gravidade (dados os neutrinos supostos moverem-se a velocidade s supra-luminais lá na Europa). Big Bang, tema central para a NASA certamente, esta ai, da mesma forma fortemente corroborado. Desculpe, não são as crenças em deuses que vão mudar a realidade tangível da natureza e do universo! Se o seu "deus" em particular lhe deu um cérebro capaz de raciocinar, não estaria ele querendo que você o utilizasse, para ao menos perceber as regularidades na natureza! Que tal refletir um pouco! Que o Grande Espaguete abençoe a todos! RAmém!

    • Anônimo oculto, vc tem o direito de crer no que quiser, como eu também; não sou uma pessoa ignorante,tenho nível superior e faço pós em neurociência da aprendizagem, porém não abro mão dos meus valores e conceitos que não foram impostos por nenhum homem, mas a minha fé que a cada dia me faz crer cada vez mais em um Deus que criou os céus e aterra.Se isso ofende a alguns intelectuais eu só lamento!

    • Márcia Valéria A fé não ofende os intelectuais! O que ofende os intelectuais é, havendo ciência de como as coisas se dão de facto, tomarem-se decisões baseadas em fé contraditória ao invés de fazê-lo à luz da razão, ignorando-se a realidade às vezes por completo. Parece-me contudo que você não é tal pessoa, e certamente já deve ter percebido que em sua universidade, em seu curso certamente, não se ensinam modos mais eficientes para fazerem-se milagres, e sim ciência. Como boa profissional, certamente sabe que seus clientes também esperam contar mais do que com a fé na melhora ao procurá-la, pois, em caso contrário, estariam procurando diretamente os pastores ou padres "milagreiros", esse certamente mais "diplomados" no assunto que você, em situação que, se para alguns parece inocente, para outros pode ter consequencias funestas (http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=197285,OTE&busca=milagre&pagina=1), e que, se tomada ao pé da letra, paderia até mesmo justificar a não existência de seu curso na universidade. Certamente você, esclarecida como aparenta, não enquadra-se nessa situação (espero)! Uma vez que, embora exclua dela as crenças não corroboradas ou mesmo as afirmações não testáveis dos teístas, até mesmo a ciência não exclui os teístas em si da sua lista de cientistas, o máximo que posso fazer no momento é respeitar a sua fé e, esperando que saiba separar as duas coisas, desejar-lhe uma excelente carreira profissional, com muitos trabalhos científicos publicados. Abraços! Ass.: um físico!

    • Eliane Serrou O questão é justamente essa! Ciência NÃO é uma democracia, e tão pouco deve sê-lo, e a meu ver nunca será! Ciência não tem compromisso com a democracia, ou seja, com o "agradar a maioria", e sim com a realidade tangível, factual, intrínseca ao universo natural. Quem tem o poder de decidir as coisas em ciência não é o número de adeptos de uma ideia ou de sua concorrente contraditória, tão pouco o peso dessa ou daquela autoridade que as defendem ou contradizem! O fato de Albert Einstein ter declarado certa vez ser o universo estático e de ter inserido na unha uma "constante cosmológica" a fim de que os cáculos corroborassem sua ideia não faz do universo um universo realmente estático. Os fatos decidiram contra as ideias de Einstein, e para demonstrar tal basta pesquisar sobre o último nobel de Física. A decisão entre questionamentos científicos cabe aos fatos verificáveis – aos fatos científicos – e à logica formal, a que é seguida pela natureza, e isso de forma exclusiva! E nesse ponto, minha amiga, diante do método científico, Evolução é de longe a melhor resposta possível diante da situação factual conhecida atualmente. O "Desenho inteligente" – cuja ideia fundamental é a de que pode-se inferir de forma inequívoca a existencia de projetista sem que se saiba, contudo, absolutamente nada acerca do projetista em si, dos seus objetivos, ou tão pouco dos métodos que ele teria usado para levar a cabo a sua atribuída obra – há muito foi logicamente e factualmente falseada pela ciência, em verdade nunca tedo sido essa sequer aceita pela ciência. Desenho inteligente é pseudociência e não ciência simplesmente porque a sua premissa fundamental, acima exposta, é falsa, e não precisa-se de biologia para demosntrar isso. Basta a física! Para se inferir um projetista de forma inequívoca, É necessário conhecimento mínimo acerca do projetista, do seus objetivos e dos métodos que utilizou na execução de sua obra. Se você não o tem, e o desenho inteligente nega-se a fazer tais perguntas – o que claramente contradiz o método científico, mais uma vez justificando sua exclusão – você NÃO pode inferir porjeto de forma inequívoca. Que o Grande Espaguete de abençoe! Abraços.

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 432,280 comentários no Notícias Gospel.