Home » Internacional, Livros Gospel ou Cristãos

“Hitler, Deus e a Bíblia”: livro mostra como o ditador nazista usou a religião para matar judeus

Avatar de Tiago Chagas Publicado por Tiago Chagas em 10 de abril de 2012
Tags: , , , ,

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

“Hitler, Deus e a Bíblia”: livro mostra como o ditador nazista usou a religião para matar judeus

O ditador nazista Adolf Hitler e as histórias de sua ascensão e influências continuam gerando temas de livros e análises sobre suas motivações.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

O colunista do WND, Jim Fletcher, publicou artigo analisando o livro “Hitler, God and the Bible” (em tradução livre, Hitler, Deus e a Bíblia), em que o autor Ray Comfort lista distorções bíblicas usadas pelo ditador para implantar o nazismo.

Em seu artigo, Fletcher exalta o livro, que segundo ele “desenterra algumas evidências super estranhas de que o palco estava armado para Hitler perverter o Cristianismo na Alemanha, e suas próprias origens nesse esforço surgiram por influência do fabricante de carros dos EUA, Henry Ford, e do compositor Richard Wagner, entre outros”.

O colunista ressalta um ponto histórico importante para a narrativa do livro. Segundo Fletcher, o autor mostra a intensa luta dos entusiastas do nazismo em “perverter” o cristianismo: “Antes da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha estava infestada pelo tão chamado movimento cristão alemão, que procurava ‘nazificar’ o Cristianismo, entre outras medidas, suprimindo o ensino do Antigo Testamento. O que é interessante é que Hitler e seus mais importantes representantes junto com a maioria dos líderes militares e as próprias tropas haviam sido a vida inteira católicos ou luteranos”.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Como Hitler torceu a Bíblia para matar Judeus”, traduzido pelo ativista Julio Severo:

Nos anos após a Primeira Guerra Mundial, enquanto alemães magros de fome empurravam carroças cheias de seu desvalorizado dinheiro de papel pelas ruas na esperança de encontrar um pão velho no mercado, apareceu um homem que prometeu melhorar tudo.

Adolf Hitler, até aquele momento um joão-ninguém sem nenhuma distinção, teve uma ascensão governamental jamais vista na Alemanha. A maioria de nós sabe o resto da história (embora duvido que muitos jovens a compreendam muito).

Contudo, nos volumes incontáveis que foram escritos sobre esse ditador diabólico, poucos investigaram como as opiniões torcidas dele a respeito da fé religiosa foram usadas para subjugar um continente.

É por isso que o novo livro de Ray Comfort, “Hitler, God & the Bible” (Hitler, Deus e a Bíblia), é uma adição tão valiosa a esse campo de estudo. Eu estava tão ansioso de ler este livro (sou um grande fã de Ray Comfort), que o li durante o jantar numa noite, virando as páginas com uma mão e usando o garfo com a outra numa restaurante da Bavária.

Comfort, um observador incisivo de cosmovisão nas fervilhantes massas de pessoas que agitam nossa cultura, não só colocou em palavras o que sinto que é um livro extraordinário… mas ele também deu a entender que esse é o primeiro de uma série! Com certeza, “Stálin, Deus e a Bíblia” não pode estar longe.

Mas, voltemos ao pintor fracassado que se tornou um assassino de massas.

Pelo fato de que Comfort é um cristão que crê na Bíblia, ele tem discernimentos que pintam um retrato muito mais colorido de Hitler, e ouso dizer, esse discernimento bíblico colocou alguma carne e sangue no cadáver, pelo menos figurativamente — felizmente.

De imediato, Comfort desenterra algumas características principais de caráter que comprovariam ser mortais em Hitler mais tarde. Criado por um pai dominador e arrogante, Alois (até o ataque fatal de coração no velho quando Adolf tinha 13 anos), e por uma mãe coruja, Hitler desenvolveu grandes doses de egoísmo.

A pesquisa de Comfort é combinada com seu jeito especial de dizer muito com poucas palavras (esse volume fino não intimidará ninguém), e já na página 5 ele revela uma deficiência imensa na natureza do jovem Hitler: “Quando não faziam o que ele queria — ou se os outros indicavam que tinham soluções melhores — Adolf imaturamente gritaria sua ignorância e sentiria muita auto-piedade”.

A criação de um monstro.

Comfort também astutamente pega outra característica que, creio eu, aponta para o fato de que Hitler abraçou a filosofia de Darwin (e isso também o coloca em conflito com o Evangelho, que diz que Jesus — como o Bom Pastor — deixa alegremente as 99 ovelhas no curral para ir em busca da ovelha perdida).

Note o que ele diz sobre os sentimentos de lealdade que estavam presentes na juventude de Hitler: “Resumindo, enquanto outros soldados eram leais uns aos outros, Hitler era leal ao Estado. Para ele, esse era o relacionamento pelo qual todos deveriam lutar para preservar. Um soldado poderia morrer, mas o Estado, acima de tudo, tem de viver”.

A conclusão óbvia então é que Hitler poderia com facilidade e brutalidade exigir que seus generais forçassem suas tropas duras de frio a avançar mais profundamente na Rússia soviética alguns anos mais tarde, onde centenas de milhares de soldados alemães pereceram por causa das ideias excêntricas de um louco.

É quando Comfort discute Hitler e fé que o livro fica super-interessante — esse ponto vem na Parte Dois.

Antes da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha estava infestada pelo tão chamado movimento cristão alemão, que procurava “nazificar” o Cristianismo, entre outras medidas, suprimindo o ensino do Antigo Testamento. O que é interessante é que Hitler e seus mais importantes representantes junto com a maioria dos líderes militares e as próprias tropas, haviam sido a vida inteira católicos ou luteranos.

Comfort desenterra algumas evidências super-estranhas de que o palco estava armado para Hitler perverter o Cristianismo na Alemanha, e suas próprias origens nesse esforço surgiram por influência do fabricante de carros dos EUA, Henry Ford, e do compositor Richard Wagner, entre outros. Wagner de modo particular estava infectado com o vírus do antissemitismo, realmente chegando ao ponto de afirmar que Jesus havia nascido alemão! (Não é de admirar que Yasser Arafat afirmasse que Jesus era palestino.)

Em “Hitler, God & the Bible”, Comfort também toca num assunto principal: Hitler era discípulo de Charles Darwin. O fato de que ele abraçou essa filosofia de morte, em conflito evidente com o Cristianismo, é revelador.

No capítulo intitulado “Hitler, A Christian?” (Hitler, um Cristão?) Comfort alcança o coração do problema. Como ele eloquentemente declara: “Em resumo, os abusos que Hitler cometeu contra a teologia desmantelaram a fibra moral de uma nação”.

No fim, depois de comparar as metas e convicções de Hitler com o verdadeiro Cristianismo, Comfort responde à pergunta do que Hitler realmente era: “Ele era um mentiroso”.

Essa declaração resume tudo muito bem. Com “Hitler, God & the Bible,” Ray Comfort lançou o que espero será uma série imensamente bem-sucedida. Este livro não tem fraquezas. Desde uma pesquisa e escrita magnífica e sucinta, à elegante produção deste volume fino, os leitores receberam um presente de verdade.

“Hitler, God & the Bible,” já está na rota para ser o Livro do Ano.



PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

6 comentaram, comente você também!

  1. Na Alemanha nazista, a coisa foi bem simples, não há muito o que se explicar. Eram pessoas que tinham como deus o seus próprios projetos de estado, usando de todas as forças e influência (religiosa principalmente) para consolidar o famigerado III reich. Considero as religiões apenas um escape para falta de coragem e de perspectivas. Sou ateu, Alfred Rosenborg também era, nem por isso defendo-o, gostaria até que ele tivesse pago por suas atrocidades.

  2. Quantas voltas pra tentarem dizer que Hitler não era cristão. O fato é que ele era. Li gente aí dizendo que ele era envolvido com ocultismo, até isso tentam levantar mas até onde eu sei não há nenhuma evidência disso. Tenho visto religiosos trazerem milhares de argumentos para imputar um inexistente ateísmo ou ocultismo a Hitler. Essas igrejas, sempre jogando sujo. A religião é o grande mal do mundo, só não vê quem não quer.

  3. de tudo que li minha concluçao; seja qual o motivo deste homem certo ou errado aos seus aos nossos olhos vos digo . bem aventurados os que tem sede de justiça por que este alcançarao o reino dos ceus……………………………………………………………………………………………………………..

  4. God&Hitler!
    1. God,s Genocide againdt Peoples!
    2. Hitler loves Gog-Jesus!
    3. God+Moses+David=Hitler!
    4. Hitler of the Bible!

    Atheist!

  5. Boa noite
    Ao longo da história da humanidade, tivemos muitos “sanguinários e ditadores”, como Mussolini, Hitler, Mao se tung, Gengis Khan, Átila, Nero, Stalin, etc…. mataram muitas pessoas e pagam caro nas trevas por isto.Nunca podemos esquecer estes fatos trágicos como as duas grandes guerras mundiais, onde pereceu muitos humano.Mas em todos estes fatos, há uma “guerra que o homem nunca irá vencer, que é a FOME.

  6. Não podemos culpar somente a Hitler, ou a Satanás, ou a qualquer outro. É necessário reconhecer que os pretensos cristãos usaram as mais diversas justificativas para apoiar os desejos de seus corações. Ainda hoje se espera receber cócegas nos ouvidos e desculpas mais inacreditáveis para agir de acordo não com a Palavra de Deus, mas com os seus próprios caminhos.

  7. Isso só pode ser uma piada . rsrs Hitler era darwinista , como a história o afirma. Ele defendia a ideia da sobrevivência do mais forte ou seja a seleção natural. Pesquisem ! História da Alemanha e de Hitler ! enfim

    • Mas seu anti-semitismo era cristão. Fora da segregação social, que tb era cristã. No caso, protestante. Muitos não sabem ou não querem saber, mas a Ku Klux Klan nasceu em uma Igreja Batista e praticava uma ideologia chamada de WASP. White Anglo Saxon and Protestan. Traduzindo: Branco Anglo Saxão e Protestante.

      O Partido Nazista, nada mais era do que o Cristianismo Germânico no poder.

  8. Não vi nada de interessante na narrativa do Tiago Chagas. Pelo que especificou esse livro é um pouco evasivo ou não traz nada de novo para o que já sabemos sobre Hitler: Um cristão louco que levou a nação Alemã a destruíção; Tinha ódio a ciganos, judeus, testemunhas de Jeová, negros, gays e comunistas. Queria exteminar toda raça que não fosse alemã (ARIANO). O restante da história já sabemos…

  9. Jessica Wilhelm disse:

    Ele usou mesmo, ele usou o OCULTISMO… O-CUL-TIS-MO que não deixa de ser religião!

  10. Escrevi um livro sobre este tema, lançado mês passado pela Fonte Editorial: “Nazismo e Cristianismo – a relação entre o movimento cristão alemão e a ideologia nacional-socialista”. Recomendo a leitura a quem desejar. Para quem quer entender a teologia de Karl Barth, Rudolf Bultmann e Dietrich Bonhoefer, precisa estudar o tema.

  11. O bom é que estamos lendo e aprendendo, e cada um tem a sua opinião, no fim vai prevalecer o bom senso.
    A mentira pode prevalecer por um tempo, não em todo tempo. RELIGIÃO, O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER

  12. Pelo visto, parece um bom lvro.

  13. Existe atualmente uma tendência nos meios conservadores de identificar o nazismo apenas com o socialismo e as esquerdas, e de fato idéias nazistas estão atualmente presentes com muita força, neste meio. Gostaria de saber mais sobre este livro, esta análise é muito resumida. O fato é que os camaleônicos nazistas também sabem utilizar uma máscara cristã e conservadora, e é preciso estar atento a isso!

  14. nazismo não existe. existe e alguns baderneros uzado por satanas aqui no brazil //que deven ser ponidos pela lei brazilera ///o quen sabe ser enforcados //tanto pobres como rico//

  15. Muito bom. Espero que esteja disponível logo. Mais um bom e bem pesquisado livro para desmascarar esses ateístas que ainda insistem em usar esse mito de "Hitler cristão" (interessante que põe mais fé nas coisas que Hitler dizia do que nós, teístas).

    • Existe atualmente uma tendência nos meios conservadores de identificar o nazismo apenas com o socialismo e as esquerdas, e de fato idéias nazistas estão atualmente presentes com muita força, neste meio. Gostaria de saber mais sobre este livro, esta análise é muito resumida. O fato é que os camaleônicos nazistas também sabem utilizar uma máscara cristã e conservadora, e é preciso estar atento a isso!

    • Silva Alexandre O problema é que nunca vi nenhum ateísta mencionar Alfred Rosenberg.

  16. Hitller aderiu ao ocultismo e usou o Cristianismo. Ele odiava o Cristianismo, e isso está em seus escritos, mas não revelou essa verdade para o povo alemão porque sabia que em sua maioria os alemães eram cristãos. Ele preferiu conquista-los e ir gradativamente mudando suas crenças cristãs em crenças pagãs. Os símbolos usados pelo nazismo eram todos baseados no paganismo, que Hitler resgatou e somou a suas crenças cientificistas, eugenistas, de darwinismo social – darwinismo este que ele em seus delírios ocultistas aplicava ao plano espiritual.

    • Isso mesmo. Interessante que nenhum ateu menciona Alfred Rosenberg ou Heinrich Himmler na confecção das "crenças" do Fuhrer.

    • Jessica Wilhelm disse:

      Detalhe que o Hitler tinha vaarios amiguinhos ocultistas que nenhum ateu cita né? ¬¬ Hitler usou muito os ensinamentos de Aleister Crowley entre outros ocultistas famosos para fazer suas maldades, ele se baseava em uma centena de livros ocultistas, tem gente que não acredita no satanismo, não interessa se voce acredita ou não, tem gente que pratica e acredita naquilo, isso que importa, não é porque você não crê no ocultismo que faz ele não existir, o ocultismo é inverso da biblia, onde uma ensina que é errado o outro ensina que é certo, por isso hitler fez oque fez.

    • Ninguém se pergunta como ele fez para ser tão bem aceito por uma população cristã? Olhem para vocês e terão a resposta. Vocês jamais votariam em um candidato que não fosse cristão, então imagina naquela época. Além disso não leram a autobiografia dele, né?

    • Hitler odiava o cristianismo? Aderiu ao ocultismo ? Que evidências tens disso? Em que escritos está isso? Os religiosos, principalmente cristãos, sempre livrando a cara do cordeiro. kkkk….é impressionante!

    • Sou ateu, Alfred Rosenborg também era, nem por isso defendo-o, gostaria até que ele tivesse pago por suas atrocidades. Os religiosos sempre querendo rotular ateus por vilania, quando na verdade a instituição mais vilã da história é a igreja católica.

  17. Hitler considerava ser o novo Moisés, os alemães o povo escolhido, e a Europa, sua terra prometida, e como Moisés, destruia tudo que encontrava pela frente.

  18. É só o que ocultista e pseudos-ateus ativistas fazem, torcer a palavra de Sabedoria para seu próprio desígnio.O homem é mal em sua própria natureza é mais fácil por poder honra e riqueza ele usar toda sabedoria para planos obscuros chegar ao ponto máximo da compreensão humana visto há um mito na ciência que afirma Usamos só 10% de nosso cérebro se pudéssemos descobrir um modo de usarmos o cérebro em toda a sua capacidade?foi isto que Hitler fez, juntar a Sabedoria com ocultismos em uma busca desenfreada por explicações a guerra foi um modo de desviar o olhares enquanto ele avançava em busca de respostas.No fundo ele nutria um ódio por judeus e tudo que lembrasse religião.Achei esse assunto interessantíssimo quem quiser ver o vídeo SOCIEDADES SECRETAS, ILLUMINATI, BILDEBERGS, SOCIEDADE VRIL

  19. É …a religião é doença que mais matou e mata no mundo…

    • Profeta Do Apocalipse
      Vc é tão bobinho. A moça aí criticou o teísmo (q vc também pratica) e vc acha q ela criticou o conceito particular que vc tem de religião. Mas lendo também o que vc escreve, dá pra entender. Cuidado q burrice obstinada também é pecado, e vaidade exacerbada também.

    • Profeta Do Apocalipse Concordo 100%. No dia que esses neo ateus que só sabem trollar na internet entenderem essa diferença gritante de uma coisa com a outra, quem sabe eles se tornem ateus que merecem respeito ou mesmo cristãos biblicos.

    • Nossa. Mas quanta idiotice. Não foi a "religião" que matou, minha senhoriña. Se houve casos, foram PESSOAS pensando estar agindo em nome da religião. Não coloque seu secularismo antireligioso à frente da lógica.

    • Emerson Oliveira neste caso o profeta tem razão,, o amor excessivo a religião ja causou e continua causando muita morte. vejam o caso do islã , que matam em nome de alá. os judeus mataram muita gente e o cristianismo tambem. JAQUE FALOU A VERDADE!

    • Jessica Wilhelm disse:

      Emerson Oliveira concordo com você.

    • Jessica Wilhelm disse:

      Profeta Do Apocalipse Mas também concordo com você! =)

    • Jessica Wilhelm disse:

      Deus não é religião, a biblia não é religião isso é fato! POREM, aos que seguem religiões, a menoria, não teve o entendimento biblico, e mais usavam a religião para ter poder politico (Catoliscismo por exemplo na renascença) do que para adorar Deus e Jesus, sejamos sinceros! Bjo

    • Como dizes que não foi a religião quem matou? A religião tmb não pode se colocar a frente da lógica, por isso sou ateu! A ciência explica as coisas. A religião acaba sempre, no fim de qualquer debate se apoiando somente na fé. "Pessoas pensando estar agindo em nome da religião"… Quer dizer que eram pessoas religiosas mas quem matou foi só as pessoas a religião não? É isso? As cruzadas e a inquisição foram apenas alguns casos? Isso sim é uma baita idiotice, típica de fanáticos. A religião argumenta tudo, mas não explica nada.

  20. Cansei de falar isto aqui, o pai do meu padrasto ela alemão luterano, me contou muita coisa…

    vejam as raizes do nazismo e anti-semitismo

    Na Reforma Protestante Martinho Lutero foi um dos líderes e ele escreveu esta carta:

    "Os cristãos devem queimar as sinagogas e os Judeus. Devem tirar os livros e os Talmudes deles, pois esses contém somente mentiras e blasfêmias. Devem ameaçar de morte os rabinos que ensinam isto. Devem proibir os Judeus de viajar. Devem obrigar os Judeus a trabalhar em serviço manual e não adquirirem profissão".

    "Os Judeus são arrogantes, teimosos e de coração de ferro como demônios".{ Martin Luther, "On the Jews and Their Lies" (1543), Traduzido por Martin H. Bertram, editado por Franklin Sherman, vol.47, pp. 121-306, em Luther's Works, de Jaroslav Pelikan e Hehnut T. Lehmann ( Filadelfia,.Fortress Press e St. Louis, Concórdia Publishng House, 1962-1974). Abaixo um enxerto das pp. 268-278:

    "Que faremos, nós cristãos, com este povo rejeitado e condenado, os Judeus?". …Vou dar-lhes o meu conselho sincero: primeiro, atear fogo às suas sinagogas, em honra ao nosso Senhor e à cristandade, de modo que Elohim veja que somos cristãos… Aconselho que as suas casas sejam arrasadas e destruídas…

    Aconselho que os seus livros de orações e escritos talmúdicos lhes sejam arrebatados…Aconselho que seus rabinos sejam proibidos de ensinar, sob pena de perderem a vida e serem mutilados…Acreditamos que o nosso Senhor Jesus Cristo dizia a verdade ao falar sobre os Judeus que não O aceitaram e O crucificaram: "Sois uma raça de víboras e filhos do demônio…".
    paz

    • Marco Antonio disse:

      Paulo – Cansou? pare!…

    • paulo voce esta beirando as raias da loucura teus comentarios ao longo dos meses incansavel duma guerra perdida contra os cristãos, te levam aos desvaneios e sonhos, pise no chão, volte a realidade, e prove que DEUS não existe e que o homem não é sua criação, e que os crentes não são o seu povo, deixe de balelas

    • paulo comece a clamar ao DEUS vivo quem sabe voce clamando ele te ouve, pois só clamando

    • Marco Antonio vcs não gostam de ver a verdade, né???? rsrs
      por isto estou aqui.

    • Paulo Agnóstico obviamente eles não gostam e ouvir a verdade,,se soubessem realmente quem foi lutero e calvino ,não teriam muito o que se orgulhar.

    • Não sei se vcs leram, mas o texto foi claro: “desenterra algumas evidências super estranhas de que o palco estava armado para Hitler PERVERTER o Cristianismo na Alemanha, e suas próprias origens nesse esforço surgiram por influência do fabricante de carros dos EUA, Henry Ford, e do compositor Richard Wagner, entre outros”.

    • Engraçado… vc falou de Lutero e MLK. Eu sigo Jesus Cristo, não esses senhores. Fica dica…

    • Junior Ribeiro O QUE VC ACHA DO TEXTO DE LUTERO???… texto este amplamente conhecido por alemães, principalmente LUTERANOS, não acha muita evidência??? acha quer HITLER não usou isto..
      hoje a maioria dos alemães não são praticantes, muitos agnóstico e ateus, mas na época eram fervorosos. o avô do meu padrasto, contava que era grande o ódio dos alemães cristãos, pois os judeus detinham o dinheiro, e o pais estava um caos naquele periodo.
      não tente jogar o lixo para debaixo do tapete.
      mesmo hoje o anti-semitismo é grande lá, tem uma colonia grande de turcos…mas os cristãos alemães já não tem a fé que tinham antes. ainda bem.
      vejam as raizes do nazismo e anti-semitismo

      Na Reforma Protestante Martinho Lutero foi um dos líderes e ele escreveu esta carta:

      "Os cristãos devem queimar as sinagogas e os Judeus. Devem tirar os livros e os Talmudes deles, pois esses contém somente mentiras e blasfêmias. Devem ameaçar de morte os rabinos que ensinam isto. Devem proibir os Judeus de viajar. Devem obrigar os Judeus a trabalhar em serviço manual e não adquirirem profissão".

      "Os Judeus são arrogantes, teimosos e de coração de ferro como demônios".{ Martin Luther, "On the Jews and Their Lies" (1543), Traduzido por Martin H. Bertram, editado por Franklin Sherman, vol.47, pp. 121-306, em Luther's Works, de Jaroslav Pelikan e Hehnut T. Lehmann ( Filadelfia,.Fortress Press e St. Louis, Concórdia Publishng House, 1962-1974). Abaixo um enxerto das pp. 268-278:

      "Que faremos, nós cristãos, com este povo rejeitado e condenado, os Judeus?". …Vou dar-lhes o meu conselho sincero: primeiro, atear fogo às suas sinagogas, em honra ao nosso Senhor e à cristandade, de modo que Elohim veja que somos cristãos… Aconselho que as suas casas sejam arrasadas e destruídas…

      Aconselho que os seus livros de orações e escritos talmúdicos lhes sejam arrebatados…Aconselho que seus rabinos sejam proibidos de ensinar, sob pena de perderem a vida e serem mutilados…Acreditamos que o nosso Senhor Jesus Cristo dizia a verdade ao falar sobre os Judeus que não O aceitaram e O crucificaram: "Sois uma raça de víboras e filhos do demônio…".

      paz

    • Toda a pratica política e conceito de raça superior de hitler eram darwinistas, assim como ela o era e você como professor de história sabe disso….esse era o conceito principal do nazismo….me diga…você é darwinista? posso apontar essa concepção como a origem do nazismo? ou será que hitler e seus teóricos apenas criaram um conceito para justificar seus atos de expropriações e imperialismo usando todos os conceitos disponíveis? e atacar lutero é fácil…..me mostre nos evangelhos e na vida de Jesus algo que justifique qualquer ato semelhante ao nazismo….

    • Jefferson Taci eu cito não jesus…. mas moises em NUMEROS 31… genocida, infanticida, pedofilo, e incentivador do adultério, pois deixou vivas só as meninas virgens, para os soldados de israel…HITLER PODERIA TER USADO ISTO….

    • Paulo Agnóstico Pois é Paulo, mas não cremos que Moisés seja o salvador mas sim libertador humano do povo de Israel após 430 anos de escravidão…vocês sempre recorrem ao velho testamento e eu não critico isso, já que na vida de Cristo nunca encontrarão nada que o desabone, porém nós somos cristãos (pequenos Cristos, pelo menos quanto a convicções pois assumo que não ajo como ele) e não moisesãos…..não negamos os fatos citados na Bíblia, o Velho Testamento faz parte de nosso cânon bíblico e está ali por um motivo, mas isso é um outro debate e mais complexo quanto ao período histórico, a dispensação da lei, e a contextualização histórica e um período onde os povos se fixavam sobre a terra e as guerras eram formas disso, etc…mas HITLER NÃO PODERIA TER USADO ISTO pelo simples fato que ele negava o velho testamento….e mais um detalhe….você sabe quee os verdadeiros cristãos foram perseguidos no regime nazista né? você como descendente de alemães deve conhecer Dieterich Bonhoeffer, verdadeiro cristão no nazismo…http://www.sociedadebonhoeffer.org.br/quem_foi.htm

    • Jefferson Taci por isto que falei, ele negava poderia ter usado….povo escolhido(ariano), etc.. para justificar o genócideo em nome de deus…. mas vc como cristão, não pode aceitar só uma parte da biblia… sempre escuto os cristãos falando que é um livro único e coerente… que o mesmo deus de hoje, é o da idade media, e da época de moises…

    • o pai do meu padrasto falou que eles perseguiam quem se opunham ao regime, não por serem cristãos, como já falei a grande maioria era fervorosos religiosos, mas vestiam a camisa de hitler.

    • Jessica Wilhelm disse:

      Paulo Agnóstico É verdade O Lutero escreveu isso mesmo, ele errou feio nisso, suas teses contra o catoliscismo corrupto renascentista era muito boas, mas infelizmente ele interpletou a questão dos judeus de forma muito errada, foi um grande equivoco infelizmente, por causa disso, um dos conselheiros do Hitler (que era descendente direito de Lutero) ficava buzinando no ouvido de Hitler a respeito dessa questão. Mas é incorreto dizer que Hitler era cristão pois ele seguia fielmente o mais puro ocultismo,não importa se as pessoas acreditem no satanismo ou não, tem gente que acredita e segue, fazer oque.

    • Jessica Wilhelm hitler com certeza não era cristão, poderia falar para ficar bem na fica, mas era um cristianismo dele, rsrsr… mas ele manipulou o povo naquela epóca eram luteranos e catolicos fervorosos …já ouvi este comentário.. deste descendente de lutero…mas isto era passado a" boca miuda" pelos Luteranos de lá… ele aproveitou que o povo já tinha um pé atras religioso, e na epoca a alemanha passava por hiper-inflacão…o povo cristão alemão, ficava com mais antipatia contra os judeus pois estes eram os donos do dinheiro naquele momento.
      os alemães acabaram levantando a "bandeira dele".
      paz

    • Jessica Wilhelm disse:

      Paulo Agnóstico é verdade, o povo judeu prospera muito na vida financeira, e com certeza isso incomodou muita gente rs. Essa do conselheiro do Hitler ser parente direto de Lutero é verdade, eu li em um site de história, todos condenam Lutero pelo que escreveu como se ele fosse o unico a cometer algum erro ou equivoco né? Perto do que a Igreja Católica fazia naquela época, oque Lutero fez não chega nem aos pés.

    • Jessica Wilhelm não foi só lutero… a religião, mesmo a cristã, pisa na bola, são controladas por homens…
      houve tambem uma inquisição protestante, a catolica todos já sabem, nem precisa entrar em detalhes….
      os puritanos dizimaram as tribos indigenas nos estados unidos, nunca tentaram catequiza-los..
      o APARTHEID, sistema racista da africa do sul, foi fundado por protestantes holandeses ..
      o fundador da assembleia nos estados unidos, era racista e mebro da KKK
      hoje vemos estes pastores mercenário no brasil e no mundo… a catolica continua rica…
      tudo business em nome de Deus….$$$$$
      paz

    • Paulo Agnóstico, se vc está tão preocupado com o que Lutero disse a respeito da Bíblia, conteste-o, ÓTIMO!!!! Mas leia a bíblia e se entregue a CRISTO. Deus te abençoe.

    • Alexandra Luppi Lamento não consigo ler.. lutero foi só um…. leia, pesquise no google, o que moises fez em NUMEROS 31.. Genociodeos, infanticideos e pedofilia de meninas virgens, para os soldados de israel.

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 440,376 comentários no Notícias Gospel.