Home » Destaque, Internacional, Mundo Cristão, Sociedade

Netflix abre espaço ao Evangelho e disponibilizará sermões aos usuários; Pastor comemora

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Netflix abre espaço ao Evangelho e disponibilizará sermões aos usuários; Pastor comemora

A Netflix anunciou que está disponibilizando em seu catálogo pregações de pastores evangélicos, embora o número de temas ainda seja limitado.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

A empresa, que oferece um serviço de streaming que cresce avassaladoramente em todo o mundo, está incluindo sermões de quatro pastores norte-americanos renomados para os usuários dos Estados Unidos e Canadá. O número deverá aumentar em breve, conforme a procura.

“Acredito que se Jesus vivesse na Terra hoje, certamente estaria na Netflix”, disse o pastor Ed Young, um dos que já definiu a disponibilização de seus programas no serviço.

A decisão de Young foi tomada a partir de uma reflexão sobre a forma como Jesus conduziu seu próprio ministério: indo até as pessoas. “Jesus foi o comunicador mais criativo na história. Se nós precisamos imitar seu modo de agir em tudo, a igreja deve ser a entidade mais criativa no universo”, opinou o pastor.

No entanto, a decisão da empresa foi criticada por algumas pessoas: “Isso se encaixa com padrões antigos da TV”, disse Stewart M. Hoover, diretor do Centro de Mídia, Religião e Cultura da Universidade do Colorado em Boulder, de acordo com informações do Christian Headlines.

Para ele, as igrejas estão repetindo tudo o que já fizeram ao longo das últimas décadas, adaptando-se ao rádio, à televisão e internet, conforme seu surgimento, respectivamente.

Fazendo um contraponto, Hoover afirma que a disponibilização de sermões no Netflix vai funcionar mais para atrair cristãos como novos usuários, do que para evangelizar os usuários que ainda não conhecem o Evangelho.

Além de Young, os demais pastores que já garantiram a exibição de suas pregações são Steven Furtick, Andy Stanley e a renomada escritora Joyce Meyer, que optou por seguir o modelo que exibia na TV, com pregações em grandes auditórios.

Mais Lidas da Internet

Recomendado para Você - Gospel+

Comentários via Facebook

5 comentaram, comente você também!

  1. Um dos filmes que mais gostei no ano passado foi DEUS NÃO ESTA MORTO e um novo será lançado este mes. Não vou perder esse.

  2. É uma questão de opção a pessoa escolher o que a Netflix oferece em sua grade de programação.
    Eu pessoalmente sinto falta de mais filmes Bíblicos ou outros com posição evangélica tipo (Deixados para traz – A jornada – Cronicas de Narnia – Prova de fogo – Desafiando gigantes – Quarto de guerra e tantos outros).
    Também sinto falta das séries antigas de Túnel do Tempo – James Oeste – Hawaii 5.0 – Bonanza – Zorro – Chaplin – Os Tres Patetas – Guerra Sombra e Água Fresca – etc.

  3. Glória a Deus!!! Que o Evangelho seja proclamado nos quatro cantos da Terra!!!
    Amém!

  4. Lamentável, um canal tão bom e, agora, podendo cair nas mãos de vendilhões do Evangelho.

    O segredo continua sendo – sempre! – um aparelhinho mágico chamado “controle remoto”.

    Se for permitido a vendilhões do Evangelho do Brasil, não vou nem olhar a cara dos mercenários.

    • Sandro

      A Netflix não é um canal de televisão nem aberta e nem fechada.
      É semelhante a uma locadora virtual, embora não a seja, onde se pode escolher o que assistir.
      Tirei os canais de filmes da Net assinei a Netflix, assisto o que quero.

    • Marcos Oliveira disse:

      Sandro,

      Jogue no Google – 23 filmes e séries LGBT para assistir no Netflix brasileiro

      O que acha? Pode?
      Filmes bíblicos ou religiosos não podem?

      Qual a lógica?

      O preconceito é de quem?

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 555,563 comentários no Notícias Gospel.