Suspeito de tentar assassinar pastor a tiros é preso; Vítima se recupera bem dos ferimentos

7
1

O homem suspeito de tentar assassinar um pastor a tiros no último domingo, 06 de março, foi preso pela Polícia nos arredores da Casa Branca, em Washington, DC, após jogar um material não revelado próximo à cerca da sede do governo norte-americano.

Kyle Odom, identificado como um ex-integrante das Forças Armadas, foi detido pelo Serviço Secreto, que é o responsável pela segurança do presidente Barack Obama e da Casa Branca.

Odom é apontado pela Polícia da cidade de Coeur d’Alene, no estado de Idaho, como o principal suspeito de efetuar seis disparos contra o pastor Tim Remington, 55 anos, líder da Altar Church, após o culto dominical.

Remington havia participado de um comício no dia anterior, quando orou pelo pré-candidato republicano Ted Cruz, que disputa as primárias para ser o representante de seu partido na disputa pela presidência dos Estados Unidos.

O pastor – que além da igreja Altar dirige uma casa de recuperação de dependentes químicos – está se recuperando da tentativa de homicídio no hospital. Segundo informações do jornal The Guardian, Tim Remington despertou e já conversa com familiares, mas seu estado de saúde ainda inspira cuidados.

As autoridades disseram que não havia nenhuma indicação aparente de que o apoio do pastor Remington o pré-candidato Ted Cruz tenha sido a motivação da tentativa de assassinato. “No entanto, parece que este foi um ataque pré-planejado”, disse Lee White, chefe da Polícia local. “E eu vou dizer-lhe que alguns detalhes que cercam o planejamento de Kyle Odom são perturbadores”, concluiu.

Segundo o pastor John Padula, que é um ministro auxiliar na Altar Church, afirmou que Remington está reagindo positivamente ao tratamento: “Ele está sussurrando e falando com sua família um pouco. Ele está indo absolutamente bem. Ele me deu um jóia com o polegar quando eu fui vê-lo”, resumiu.

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA