Agressor de Valdemiro queria ser Pastor e chama o Apóstolo de “Falso e Mentiroso”

Jovem que tentou matar Valdemiro Santiago queria ser pastor, chamou o "Apóstolo" de mentiroso e disse querer acertar as contas. Mudança de comportamento do rapaz intriga vizinhos.

2

Jonatan Gomes Higino, 20 anos, jovem que ficou conhecido no Brasil por ter tentado assassinar o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, com golpes de facão no pescoço no último domingo, mudou de comportamento alguns meses antes do atentado e acusou o “Apóstolo” de “falso e mentiroso”, dizendo querer acertas as contas com ele.

A história ganhou um novo capítulo com a reportagem publicada na VEJA online, onde foram colhidas informações sobre o comportamento do rapaz, descrito por sua vizinhança como alguém tranquilo e de boa índole.

Leia também: Agenor Duque: “Pastor em pecado tem é que ser esfaqueado mesmo”

Entrevistados pela reportagem da VEJA, vizinhos e dois pastores de igrejas que o rapaz havia frequentado, alegaram surpresa com o comportamento de Jonatan, que segundo eles era uma pessoa pacata, mas que mudou de comportamento nos meses que antecederam o atentado contra Valdemiro Santiago:

“Ele é uma pessoa simples, mas que sempre andou limpo, bem vestido. De um tempo para cá isso mudou um pouco. Ele ficou mais desleixado e com umas conversas um pouco diferentes”, afirmou o pastor Paulo André, da Igreja Assembleia de Deus, a reportagem.


Casa onde morava Jonatan Gomes Higino, antes de ser preso por tentativa de homicídio contra Valdemiro Santiago. Fonte: Vagner Magalhães/VEJA.com

Ainda segundo o Pastor Paulo André, líder da igreja que Jonatan frequentou durante três anos, o rapaz disse que havia se sentido ofendido quando foi na Igreja de Valdemiro, sem entrar em detalhes sobre o motivo; “Certa vez ele me contou que tinha ido até lá e não havia gostado, que tinha se sentido ofendido. Mas não entrou em detalhes. Ele dizia que só ia lá quem tinha dinheiro”.

Outro líder religioso também entrevistado pela reportagem, o Bispo Edimar dos Santos, da Assembleia de Deus Cristo Libertará, localizada no mesmo bairro em que morava o rapaz, fala da ocasião em que Jonatan, após visitar a Igreja Mundial do Poder de Deus, voltou dizendo que desejava melhorar de vida e também ser Pastor;

“Lembro que da primeira vez que ele foi lá e voltou com um carnê. Dizia que queria tirar a mãe da situação difícil em que viviam, que queria ser pastor”.

Outro aspecto que chamou atenção dos líderes e vizinhos ouvidos pela reportagem foi a mudança de comportamento de Jonatan antes do episódio envolvendo Valdemiro Santiago, chegando a falar coisas desconexas. Tamém segundo o Bispo Santos, “ele estava um pouco diferente, mudado. (…) Para nós todos aqui, é um grande mistério o que aconteceu”.

Após se desligar da mãe e dois irmãos, com quem viveu cerca de três anos em uma casa alugada, Jonatan construiu seu próprio “barraco”, vivendo de serviços prestados como capinador e ajudante de reformas residenciais. Segundo vizinhos, Jonatan era um rapaz alegre, sorridente, que ajudava todo mundo e vivia com um pacote de bolachas e refrigerante nas mãos.


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA