“Não se deve ampliar a voz dos imbecis”, diz Gloria Perez sobre evangélicos que criticam “Salve Jorge”

264

A autora da novela global Salve Jorge, Glória Perez, afirmou em entrevista à colunista do jornal o Globo, Patrícia Kogut, que está satisfeita com os números de audiência alcançados pela produção e que não vê protestos de evangélicos contra o folhetim, e sim, interesses comerciais.

A novela causou polêmica devido ao título, Salve Jorge, que dentre as várias reclamações surgidas no meio evangélico, poderia ser uma menção ao santo católico ou a Ogum, entidade presente nas religiões afro-brasileiras.

No dia de sua estreia, a novela enfrentou protestos nas redes sociais, promovidos pelo Exército Universal, grupo ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, que é liderada pelo bispo Edir Macedo, proprietário da TV Record, concorrente da Globo.

-Não vejo protesto de evangélicos, o que vejo são interesses comerciais apelando para o fundamentalismo. E penso que, em casos assim, o pessoal da imprensa deveria seguir o sábio conselho do Millôr Fernandes: “Não se deve ampliar a voz dos imbecis” – afirmou a autora.


Para ela, as repercussões em torno da estreia de sua novela ajudaram na consolidação da atração: “Sinto que a novela pegou […] Estreamos no primeiro dia de horário de verão, quando todo mundo se atrapalha com a hora, enfrentamos o horário político, e ainda assim chegamos aos 40 pontos em São Paulo (a média foi de 35 pontos). O segundo capítulo (teve 37) fez mais um gol: desde 1985, com ‘Roque Santeiro’, um segundo capítulo não bate a audiência do primeiro”, lembrou a autora.

Em meio aos protestos contra a novela, o pastor Márcio de Souza publicou um artigo criticando a “demonização” em torno da produção, e afirmou que o meio evangélico costuma supervalorizar coisas sem importância: “Coamos um mosquito, mas engolimos um camelo”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

264 COMENTÁRIOS

    • Não gosto de novela ponto! mas tem quem goste e ponto!
      vou te escrever algo legal…deixa de ser babaca e acreditar em seres imaginários…
      pelo menos a Glória Perez existe é uma profissional humana que erre e acerta como qualquer outra.
      o que vc faz da vida? então fala para podermos avaliar seu desempenho evangélicos de M…
      pronto falei.

  1. Esta criatura chamada Glória Perez, que o máximo que conseguiu de evidência na mídia, foi pedir a condenação de Guilherme de Pádua pelo assassinato de sua filha, nunca passou de uma autorazinha meia boca, com um conhecimento pífio à cerca das coisas que escreve, principalmente no que se refere à fé, quem não lembra da novela de sua autoria chamada BARRIGA DE ALUGUEL, estrelada pela atriz Cláudia Abreu, o pai da personagem vivido pelo falecido ator Leonardo Vilar, era um tipo caricato de religioso, TESTEMUNHA DE JEOVÁ, e na novela era também chamado genericamente de CRENTE, no episódio onde ele proibiu que uma transfusão de sangue fosse feita na personagem, pq a religião não permitia, isso causou uma polêmica terrível, eu era estudante de teologia e tinha que a todo instante responder as perguntas das pessoas que queriam saber como era isso, e nem sempre eu encontrava pessoas dispostas a ouvir as explicações, a maioria preferia logo xingar e ofender “OS CRENTES”. Agora me chega essa “uma” condenando quem quer preservar os valores do Reino de Deus, manter os princípios da sua fé e proteger os seus de toda a influência maligna existente no mundo… Tem que boicotar sim, esse lixo não pede entrar em nossos lares como se não fosse nada, isso tem que ser combatido!!! ” E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.”
    Atos 2:40

DEIXE UMA RESPOSTA