Bebê morre após ser esquecido dentro de carro enquanto pais participavam de estudo bíblico

14

Um acidente trágico resultou na morte de uma criança de dois anos de idade. Seus pais o esqueceram dentro do carro quando foram participar de um estudo bíblico e o bebê não resistiu ao calor.

O caso foi registrado na cidade de Dallas, no Texas (EUA), quando a família foi à igreja. Os pais e irmãos mais velhos saíram do carro e 45 minutos depois voltaram para retirar o bebê, mas ele já estava inconsciente.

De acordo com informações do Christian Headline, no dia do acidente fazia muito calor, e a temperatura na região chegou a 37º C. O interior de um carro, fechado, registra temperaturas muito maiores.

A mãe e o pai participavam de um estudo da Bíblia separados dos filhos na Rehoboth Praise Assembly. Quando o estudo acabou, eles se reuniram com seus filhos e notaram que um deles estava faltando.


O pai correu para o veículo da família e trouxe seu filho, que estava inconsciente, para a igreja. A família é birmanesa e não fala fluentemente o idioma nglês, mas foram capazes de dizer aos membros da igreja para acionar uma ambulância.

“Nós não sabemos. Nós não vimos. Ele apenas trouxe a criança para dentro do prédio e o vimos pedindo ajuda, para acionar a emergência”, disse um membro da igreja, chamado Reng Om.

A polícia está investigando o caso para se certificar de que quatro outras crianças da família estão seguras em sua custódia. Muitos membros da igreja têm estendido a mão para a família em seu luto.

O chefe de segurança pública da cidade, Thomas Griffith, distribuiu cartazes nos estabelecimentos comerciais da região, alertando os pais para se certificarem de que seus filhos não foram deixados dentro dos carros com os vidros fechados.

Esse esforço foi feito para evitar novas mortes, já que o caso acima foi o 21º registrado somente em 2016.


14 COMENTÁRIOS

  1. É tão complicado dar um veredíto em.casos como este. É mais prático dizer que foi negligência, pois como se trata de esquecer um.filho dentro do carro não conseguimos aceitar que foi acidente.
    Mas qual pai ou mãe esquece de propósito um filho pequeno dentro do carro? Dai nos perguntamos, como não se dar conta da ausência da criança? O não se dar conta da ausência, se encaixa em negligência, mas será que o não se lembrar também fora proposital?
    Eu prefiro não emitir um julgamento, pois num mundo de tantas cobranças, prefiro ter empatia pela família.

DEIXE UMA RESPOSTA