Explosões em Boston foram motivadas por ódio ao cristianismo, dizem autoridades norte-americanas

8

Djohar Tsarnaev, 19 anos, suspeito de co-autoria do atentado terrorista em Boston, que resultou na morte de três pessoas e outros 176 feridos, afirmou que ele e o irmão, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, não tinham ligações com grupos terroristas internacionais, e sua única motivação era o ódio aos Estados Unidos e ao cristianismo.

Tamerlan, que foi morto num tiroteio enquanto era caçado pela polícia, tinha se tornado adepto do islamismo, e não se conformava com as distorções que, a seu ver, eram feitas sobre a religião.

“O irmão mais velho parecia ser o mais radical dos dois, e foi quem falou sobre a necessidade de realizar o ataque, bem como a preparação para o ataque com a construção de bombas”, disse Seth Jones, um especialista em contra-terrorismo, numa entrevista ao Christian Post.

Em depoimento às autoridades, Djohar afirou que seu irmão tinha “nojo das coisas americanas e dos cristãos”, e isso motivou sua busca por informações sobre como construir uma bomba com panela de pressão.


O ódio dos irmãos ao cristianismo fez duas vítimas com ligações profundas com a religião. O menino Martin Richard, de oito anos, que se tornou famoso após a divulgação de uma imagem em que ele segurava um cartaz pedindo paz, e a chinesa Lingzi Lu, 23 anos, estava sendo evangelizada pela InterVarsity Christian Fellowship, um ministério interdenominacional que organiza comunidades cristãs entre alunos de diversas universidades nos Estados Unidos.

“[Lu] estava envolvida com o ministério internacional de estudantes que temos na Universidade de Boston. Ela participou de um retiro organizado por nós no ano passado, e tinha amizade de membros do ministério internacional de estudantes ligados à InterVarsity”, afirmou Greg Jao, diretor do ministério, ao site da Mission Network News.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

8 COMENTÁRIOS

  1. AS RELIGIÕES representam a desgraça da humanidade. Não há uma só carnificina na face da terra que não tenha tido um deus da equação, ainda que de forma oblíqua. Numa relação custo benefício, chegamos facilmente a uma equação em que a soma das partes é menor que o todo. Portanto, seria melhor que não existisse.

    • Nilson muitos massacres contra a humanidade tbm foram cometidos por ateus, não se esqueça disso. Para sua questão, apesar de ter minha fé, não posso concordar que o problema está em se ter uma crença, mas está na pessoa que a tem.
      Particulamente, sou cristã e meu Cristo não veio a terra pregar religião, mas nos ensinar o caminho para o Pai (Deus), que é por intemédio dele mesmo. Pelo que aprendo em sua Palavra sobre o amor, jamais deveria maltratar, judiar ou matar ninguém. Apesar de não crê e de não concordar com o islamismo, sei que há pessoas extremistas que o interpretam de maneira radical e por isso lutam sua jihad da maneira covarde como estes rapazes lutaram, mas há aqueles que acreditam que a jihad é uma luta pessoal do indivíduo com ele mesmo, para ser melhor. Digo isso por q tenho colegas mulçumanos.
      Pessoas interpretaram sem sabedoria e de forma errada as escrituras e mataram centenas de pessoas, afirmando ser esta a vontade de “deus”. Certamente, não do meu Deus. Pq o Deus vivo nos ensina, que não é por força nem por poder, mas por seu Espírito que as pessoas devem se converter, ou seja a decisão tem q ser da própria pessoa. Deus não quer ser servido por marionetes, mas por homens livres, com mentes livres, que o servem de livre e espontânia vontade, pq que creem.
      Existem bons ateus, pessoas que não creem na dinvindade, mas que são boase fazem o bem ao próximo, diferentes de Josef Satlin que massacrou milhões de russos, dizimou igrejas e executou religiosos graças aos seus belos ideias marxixtas de que a religião era um ópio e, portanto, precisa ser exterminada do seio da sociedade.

  2. Existe apenas uma “religião” verdadeira. As outras são invecionices. A palavra religião deriva do grego ‘religare’, que significa religar o homem com Deus. Desde o Éden, após a queda, essa conexão foi rompida por causa do pecado (os vossos pecados fazem separação entre vós e o vosso Deus), e o único que foi capaz que estabelecer novamente esta conexão dantes perdida, foi Jesus Cristo (Jesus é o caminho, a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai senão por Ele). Portanto, o próprio Cristo é a religião. O resto é ideologia.

  3. Os gays odeiam os cristãos , os muçulmanos odeiam os cristãos , os ateus odeiam os cristãos , os católicos , espiritas e os macumbeiros odeiam os cristãos . JESUS disse ; ” E sereis odiados por todos por causa de meu nome ” .
    Só não enxerga a verdade quem não quer ver.

  4. resposta a robles
    vc foi infeliz demais ,suas ideias são coisa do seculo passado catolico é cristão porque cre em cristo e é evanjelico porque cre no evanjelho, vai ler a sua biblia traduzida por um padre, vc como
    bom conhecedor deveria saber. cristo não naceu só para a sua seita,e com essa soberba duvido que vc acredite e siga os encinamentos de cristo.
    abraço

DEIXE UMA RESPOSTA