Dia dos Namorados para casais evangélicos tem troca de presentes e “beijos com limites”

6

O Dia dos Namorados é, tradicionalmente, uma data marcada por trocas de presentes e encontros a sós dos casais. Entretanto, no meio evangélico, essa data é comemorada de uma maneira um pouco diferente.

Adeptos do movimento Eu Escolhi Esperar, o casal Raquel Cristina Mendes e Rodrigo Alexandre de Sousa, ambos com 21 anos, concederam uma entrevista ao G1 para explicar o modelo diferenciado de comemoração do Dia dos Namorados.

“O período anterior ao namoro foi um tempo de maturidade e de ‘cartas na mesa’, assim, discutimos sobre o que pensamos sobre compromisso sério e casamento, principalmente sobre sexo, algo reservado para o esposo e esposa, mesmo concordando que é uma tarefa difícil”, explicou Raquel, que reconheceu a dificuldade de manter o sexo de fora da relação: “Nós nos beijamos, mas impomos limites, evitando certos contatos mais intensos, que mexem mais com os sentidos, e certos tipos de beijo. O principal é guardar a mente e o coração. Sabemos que não se peca somente por beijos e carícias, mas um pensamento sobre sexo, uma imagem, uma palavra maliciosa pode levar uma pessoa a pecar, e existem inúmeras formas de se perder”, contextualizou a jovem.

“Não podemos dizer que nunca tivemos vontade de ultrapassar esses limites, mas nas horas difíceis só mesmo Deus pra ajudar e trazer um incômodo. Temos a Bíblia como estilo de vida, nosso corpo é templo do Espírito Santo, e sabemos o que é permitido”, afirmou Raquel, que é estudante de Urbanismo e Arquitetura.


Seu noivo, Rodrigo, estudante de Direito, afirma que a data será mais especial pela proximidade de uma conquista futura, do que pelo simbolismo convencional: “Esse dia dos namorados será inesquecível! Estamos focados no casamento, abrindo mão desse dia, pra um dia depois da prova da Ordem dos Advogados”, afirmou.

Próximo de concluir o 9º período da faculdade de Direito, Rodrigo afirma que não se arrepende de ter optado por esperar: “Eu descobri que Raquel era a pessoa que Deus havia escolhido para mim após o primeiro ano de namoro quando notei que, ao contrário dos que diziam, que com o tempo a paixão sucumbiria dando lugar a mesmice, nosso relacionamento só melhorava, a maturidade estava mais presente, conversávamos mais, ríamos mais, mas o que mais me fez ter certeza foi a perseverança em cumprir a decisão de se guardar para o casamento!”.

Conheça a origem do Dia dos Namorados

No Brasil, o Dia dos Namorados é comemorado há 64 anos, e é fruto de uma criação publicitária. Uma loja de departamentos precisava alavancar as vendas no mês de junho, e então, contratou o publicitário João Dória para criar uma data comemorativa.

Inspirado no Dia de São Valentim (14 de fevereiro), data em que os Estados Unidos e países da Europa comemoram o Dia dos Namorados, Dória criou a versão brasileira no dia 12 de junho, um dia antes do dia de Santo Antônio, que segundo a tradição católica, é o santo casamenteiro.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

6 COMENTÁRIOS

  1. Não está escrito na biblía dia dos namorados, mais tbm não está nenhum dos feriados que todos aqui gostam demais néah, então acho válido a comemoração do dia dos namorados.

    Acho bem legal esse casal estarem esperando o casamento, todas as minhas amigas casadas conseguiram casar puras e pretendo seguir o mesmo caminho, e isso não é só religião é convicção.
    Todas são realizadas em seus casamentos, ao contrário do q muitos dizem que quem casa virgem se frusta por não ter feito o “test drive”.

    #EuEscolhiEsperar pois essa é a vontade de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA