Brasil

Sobre caso de bullying contra estudante ateu, bispo da CNBB afirma que escolas não podem obrigar alunos a fazer oração do “Pai-nosso”

Comentários (3)
  1. naomi disse:

    Imagina. Fazer uma oração antes das aulas que absurdo. Afinal oração do Pai nosso só promove discódia não é mesmo? Acho que a hipocrisia humana já chegou ao seu ápice! As escolas são um caos. Alunos BATEM NOS PROFESSORES e ficam impunes. Droga é coisa corriqueira nas portas das escolas, aaaaaaaaaand, uma oração faz esse barulho todo…
    #enojado!

  2. Pitagoras disse:

    Mesmo que todos concordem em orar, isso não deve ser feito em sala de aula.- É pior que pedir ao pastor ou padre, que dê os resultados das loterias ou do futebol, durante os cultos.

  3. Kylza disse:

    Olha só. , fica difícil julgar o que realmente estava acontecendo em sala quando a professora levava os alunos a rezar o pai nosso. Não sou católica, mas estudei em escolas que viam esta oração como universal e quando havia muita agitação, brigas e violencia,, os professores nos reuniam, e nos convidavam a orar o pai nosso. Eu acho que diante de adolescentes tão violentos e sem educação, os professores só podem contar com a ajuda divina, pois até arma na minha época levavam pra escola, soco ingles pra bater, e se fossem mandados pra secretaria, ameaçavam os professores, isso quando os pais não vinham dar o reforço.Agora me fala uma coisa: a pessoa é mal remunerada, tem que aturar durante horas um bando de moleques mal educados e indisciplinados, não pode gritar, não pode xingar, não pode rezar.Deus nos acuda!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

As principais notícias gospel do Brasil e do mundo no portal pioneiro; Saiba tudo aqui sobre música gospel, evangélicos na política, ações missionárias e evangelísticas, projetos sociais, programas de TV, divulgação de eventos e muito mais.

No ar desde 2006, o canal de notícias gospel do portal Gospel+ é pioneiro no Brasil, sempre prezando pela qualidade da informação, com responsabilidade e respeito pelo leitor.

PROPAGANDA
PROPAGANDA