Livros cristãos mais lidos: confira a lista do TOP 5 da semana

2

A literatura é um apanhado de cultura, conhecimento, inspiração e sentimentos, sendo este, um dos principais predicados que definem o ser humano.

Ao longo dos milênios, a literatura tem contribuído de forma decisiva para a formação da sociedade, difusão do saber e integração cultural.

Na literatura cristã, particularmente, essa arte exerce um papel ainda mais decisivo, pois compartilha conhecimento e inspiração recebidos de Deus pelos autores que se debruçam sobre as Escrituras para ajudar no crescimento da Igreja de Cristo e na propagação do Evangelho.

Na lista abaixo, é possível conhecer um pouco dos livros cristãos mais lidos e comprados pelos leitores do Gospel+ através da livraria virtual Amazon na última semana:


O Namoro e o Noivado Que Deus Sempre Quis

Com tantos lares desmoronando e muitos declarando o óbito da família está na hora de rever os fundamentos do relacionamento entre os sexos. O livro “O Namoro e o Noivado Que Deus Sempre Quis” (compre aqui) expõe muitas das rachaduras que minam o lar e aponta que suas origens remontam aos tempos do namoro. Neste livro, os pastores Alexandre Mendes e David Merkh, com larga experiência na área de jovens, voltam às bases dos princípios bíblicos que norteiam o namoro o noivado e o casamento dentro da perspectiva da glória de Deus. Muito mais importante que o namoro e noivado que eu quero é o que Deus sempre quis! O livro destina-se aos jovens, seus pais, conselheiros e aos próprios pastores e líderes.

O Poder da Língua

Este livro é um dos mais interessantes estudos já feitos sobre o incrível poder das palavras. “O Poder da Língua” (compre aqui) mostra que o que dizemos têm poder para impactar nossa vida, nossa família e nossos negócios. Gary Haines ensina como usar o que você fala a seu favor, e como quebrar a força do que foi dito de forma errada.

Bíblia da Vovó

As autoras Jeannette Taylor e Doris Rikkers apresentam na “Bíblia da Vovó” (compre aqui) o conteúdo ideal para que as avós encontrem inspiração, motivação e vigor na Palavra de Deus e assim possam concentrar a atenção nos netos, orando por eles e ensinando-lhes os valores eternos do Reino de Deus.

O Terceiro Olho

A noção de Deus não se dá pela razão, nem pela emoção, mas, sim, por meio de revelação capaz de abrir o entendimento para a realidade espiritual. Pois Deus atua numa dimensão espiritual que excede o mundo racional ou emocional. Em “O Terceiro Olho” (compre aqui), David Yonggi Cho explica que para o ser humano tomar ciência de Deus e ter comunhão com Ele, uma nova perspectiva deve ser aberta a fim de enxergar o mundo espiritual.

O Evangelho Maltrapilho

No aclamado “O Evangelho Maltrapilho” (compre aqui), o autor fala sobre o escândalo da graça. Uma mensagem pensada para renovar as forças de pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas pelas circunstâncias da vida e que se acham indignas de receber o amor de Deus. Visando alcançar muitas pessoas que às vezes são ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de super mulher que lhes é constantemente exigido, Brennan Manning falou sobre o conceito da graça de Deus de forma exemplar nesse livro, que também alcança as pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista presente em muitas denominações. “É um livro que escrevi para mim mesmo e para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do caminho”, confessou o teólogo, filósofo e autor do livro.

Todos os títulos acima integram as milhares de sugestões do canal Glivros, que apresenta os lançamentos do mercado literário cristão, com um resumo do conteúdo e avaliações, proporcionando um excelente guia aos amantes da literatura.

2 COMENTÁRIOS

  1. Pastor de igreja evangélica é suspeito de matar o ex-marido de amante
    Pastor dirigia uma igreja em Araguaína, no norte do Tocantins.
    Ele foi preso em Porto Franco (MA) enquanto tentava fugir, diz polícia.
    O pastor José Filho Galvão, de uma igreja evangélica de Araguaína, no norte do Tocantins, foi preso suspeito de matar Marcos Antônio da Silva Barros, de 27 anos, com quatro tiros em Porto Franco (MA) na noite desta quarta-feira (30). Conforme a Polícia Militar do Maranhão, o jovem morto era ex-marido da amante do pastor.
    Ainda segundo a polícia, a vítima teria sido chamada até a casa da ex-mulher. Ao chegar no local encontrou com Galvão e começaram a discutir. Momentos depois, o pastor teria feito os disparos. A PM disse ainda que o pastor tentou fugir, mas foi preso próximo de Porto Franco. Ele está preso em Imperatriz (MA).
    Galvão liderava uma igreja evangélica do ministério CiadSeta em Araguaína. Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da igreja disse ter conhecimento do caso, mas afirmou que ainda não tem um posicionamento oficial.
    Fonte: globo.com

  2. PM é acusado de assediar menor; pastor teria “abafado” o caso
    MPE denunciou policial por enviar imagens sexuais à vítima; Corregedoria da PM investiga
    Um soldado da Polícia Militar, de 26 anos, está sendo acusado de assediar uma garota, à época com 12 anos, através de imagens de cunho sexual. O caso estaria sendo acobertado pelo sogro do rapaz, um pastor da Igreja Assembleia de Deus de Várzea Grande, segundo depoimentos prestados pelos envolvidos à Polícia Civil.

    O militar foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público Estadual (MPE) por perturbação à tranquilidade e difamação e exposição de adolescente à vexame, mas a família da jovem, porém, quer converter o caso para crime de pedofilia.
    À Polícia, a garota contou que, nas mensagens que recebia de F.O.S, o militar dizia que “a amava, queria manter relações sexuais e tirar sua virgindade”.

    Apesar do assédio e da revelação do caso, a menor afirmou que nunca teve relações sexual nem outro tipo de contato físico com o militar, bem como nunca foi ameaçada pelo acusado.

    Em depoimento à Polícia, a vítima, agora com 13 anos, contou que conheceu o policial na igreja, há dois anos. Na época, ele era noivo da atual esposa, filha do pastor.
    Em fevereiro de 2014, após dois meses de casado, ele enviou a primeira mensagem à menor, dando “boa noite”. Depois desta, o soldado passou a enviar outras mensagens.

    “Certa vez, ele tentou lhe agarrar na cozinha de sua casa, estavam sozinhos, mas o sogro dele chegou e ele a largou”, diz trecho do depoimento.

    Apesar de receber inúmeros vídeos de cunho sexual do rapaz, ela nunca teria cedido aos pedidos dele para que também enviasse imagens de suas partes íntimas. Porém, havia mandado imagens de sutiã e fotos de blusa e short.

    Descoberta do caso

    Conforme denúncia feita à Polícia, a família da garota frequentava uma unidade da igreja Assembleia de Deus, em Várzea Grande, local onde o militar atuava como líder de um grupo de jovens. Um dos pastores da unidade é R.C, que é sogro do PM.

    Em depoimento à Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Várzea Grande, a mãe da garota relatou que o caso de assédio foi descoberto em março deste ano, após seu marido, padrasto da menina, utilizar o chip da enteada em seu próprio celular, pois o aparelho dela estava com problemas.

    Após colocar o chip, um número desconhecido ligou para o telefone da garota. Ao atender a ligação, o padrasto alega que ouviu a voz de um homem, porém, não interagiu com a pessoa do outro lado da linha.

    No dia seguinte, o padrasto ligou para o número desconhecido e reconheceu a voz do PM. Ao questionar a enteada sobre a ligação que ela havia recebido, a garota contou que o policial estava ligando e mandando mensagens para ela, porém, sem detalhar o teor das conversas.
    Conforme consta nos depoimento, após o caso, o padrasto da garota contou que chamou F.O.S e o pastor da igreja, sogro do militar, para conversar. Durante o encontro, o rapaz admitiu que mandou mensagens para a menor em um “momento de bobeira” e pediu desculpas.

    Ainda conforme o depoimento, após conversar com o genro, o pastor teria conversado com a menor e pedido para que o assunto fosse encerrado, pois, “se a filha descobrisse o caso, ela se separaria do PM”.

    Após esse episódio, a menor relatou à mãe que o oficial estava casado há dois meses, quando começou a lhe enviar mensagens e vídeos pornográficos.

    Nas imagens que recebia do homem, a menor relata que ele se masturbava dentro da viatura de trabalho, no corredor da Polícia Militar e até mesmo dentro do banheiro da casa do pastor.

    Caso abafado

    Conforme o depoimento da mãe, quando a mulher contou a nova versão da filha ao padrasto da menor, o homem chamou o pastor para conversar, que, por sua vez, prometeu fazer com que o genro contasse toda a verdade à filha.

    Depois da confissão, o pastor pediu que o caso não fosse levado à Polícia, pois seria resolvido dentro da própria instituição religiosa.

    O líder religioso lavrou uma ata na igreja, onde determinou que o PM e a garota deveriam ficar afastados do local. O rapaz deveria ficar 60 dias sem frequentar nenhuma cerimônia religiosa e a garota deveria se ausentar durante 90 dias.

    Também em depoimento à Polícia Civil, o padrasto da jovem afirmou que, no dia seguinte à assinatura da ata, o pastor contou a toda a igreja sobre o caso entre a garota e o suspeito.

    Inconformados com a exposição do fato, os pais da menor teriam levado o caso ao superior do pastor na unidade religiosa. Mais uma vez, porém, eles foram aconselhados a deixar o caso ser resolvido dentro da unidade religiosa.

    Corregedoria da PM

    A mãe da garota denunciou o caso à Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso, que está investigando a situação.

    A conduta de F.O.S será analisada pela PM, que definirá quais sanções poderão ser aplicadas ao militar, caso as investigações comprovem o assédio à menor de idade.
    Fonte: Midianews

DEIXE UMA RESPOSTA