Crivella assina acordo garantindo que Igreja Universal não influenciará na prefeitura do Rio

0

O bispo Marcelo Crivella (PRB) vem definindo questões políticas com aliados para contornar as acusações feitas por seu adversário na disputa do segundo turno para a prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSOL).

Alguns compromissos foram assumidos pelo senador licenciado com o deputado federal Índio da Costa (PSD), candidato que foi derrotado no primeiro turno das eleições.

Crivella garantiu a Índio que não dará cargos ao ex-governador Anthony Garotinho (PR) e que a Igreja Universal do Reino de Deus, liderada por seu tio, bispo Edir Macedo, não terá influência em seu mandato.

“Não haverá participação de líderes religiosos da Igreja Universal aparelhando a prefeitura. Também não tenho compromisso com o Garotinho. Espero que esse assunto se encerre. Pode ser que não se encerre apenas no discurso desesperado do Marcelo Freixo (PSOL)”, disse Crivella, de acordo com informações do jornal O Globo.


Líder nas pesquisas de intenção de voto para o segundo turno, Crivella foi elogiado por Costa: “O plano de governo dele está muito mais alinhado com o que penso para o Rio ao propor acabar com as filas para a saúde e também no papel da iniciativa privada. O Rio não aguenta mais radicalismos”, disse.

O compromisso “programático” de Crivella e Índio da Costa prevê, expressamente, que “não haverá ensino religioso obrigatório na rede pública do município” e que “os cargos de livre nomeação serão ocupados por critérios técnicos e experiência administrativa”.

acordo crivella indio da costa eleicoes garotinho universalLGBTs

De acordo com o jornalista Bruno Góes, também de O Globo, Crivella se comprometeu a manter programas que atendem à população LGBT do Rio.

“Essa o pastor Silas Malafaia não vai gostar: Marcelo Crivella garante que dará continuidade às políticas LGBT da prefeitura do Rio de Janeiro, caso seja eleito. Manterá, por exemplo, a campanha ‘Nome Social’. A iniciativa trata do direito de travestis e transexuais lotados em órgãos municipais de serem chamados pelo nome que se identificam”, informou Góes.

O jornalista acrescentou que “Crivella também se compromete a inaugurar o Espaço da Diversidade Sexual, que estava previsto para ser entregue este ano. Será um espaço cultural e de encaminhamento às vítimas de homofobia”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA