Igreja Universal é condenada a pagar mais de R$ 500 mil em indenização por danos morais a ex-funcionário

19

A Igreja Universal do Reino de Deus foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de meio milhão de reais em indenização por danos morais a um vigilante que trabalhou para a denominação por mais de oito anos sem registro em carteira, férias e 13º salário em alguns anos.

João Pereira de Aguiar processou a denominação e a 2ª Vara do Trabalho de Porto Velho (RN) deu ganho de causa. Além dos R$ 555 mil em indenização, a Universal deverá pagar ainda os valores relativos às férias integrais de 2008 a 2012 com o dobro do terço constitucional; férias proporcionais a nove meses de 2013 e terço constitucional; 13º salário de 2009 a 2012; 13º proporcional de 2013; aviso prévio indenizado; FGTS mais multa de 40%; descanso semanal remunerado do período não prescrito e adicional noturno por todos os oito anos do contrato de trabalho.

De acordo com informações do Jornal do Brasil, o advogado da denominação contestou a decisão do juiz a respeito do dano moral, alegando que “o mero descumprimento dos direitos trabalhistas não são passíveis de gerar dano moral”.

Mesmo assim, o juiz substituto Carlos Antônio Chagas Junior condenou a denominação do bispo Macedo e ainda determinou que ela custeie as despesas do processo, que ficaram em R$ 12.551,81.


Durante uma audiência do processo, o vigilante acusou a Universal de sempre explorar mão de obra de policiais militares e outros agentes públicos durante suas folgas, como forma de fugir à necessidade de pagar encargos de previdência e outros impostos.

O requerente afirmou ainda que diante da necessidade de ter sua renda aumentada para garantir o bem estar de sua família, terminou por se sujeitar ao que classificou como “exploração” da Igreja Universal.

O magistrado Chagas Junior determinou que a denominação cumpra a decisão no prazo de dez dias, sob pena de multa de 10% do valor da condenação. No entanto, ainda cabe recurso em instância superior.

19 COMENTÁRIOS

  1. SE DEVE E CONDENADA CERTAMENTE PAGARÁ.
    AGORA SABER COM TANTAS NOTÍCIAS DE OUTRAS IGREJAS PORQUE SÓ A IURD PAGA DE TROUXA AQUI? CONVENIO COM QUEM PARA FALAR MAL DE DEUS?

  2. a universal faz uma confissão de dívida trabalhista ao afirmar que “o mero descumprimento dos direitos trabalhistas não são passíveis de gerar dano moral”.

  3. Como pode a iurd se dizendo uma igreja, responder a tantos processos trabalhistas, de funcionários e pastores/bispos ?

    Trata-se realmente de uma empresa.

    E vários pastores tiveram ganho de causa na justiça por seus direitos trabalhistas não pagos pela organização ao comprovarem que tinham de bater metas financeiras todos os meses, sob o risco de serem expulsos da organização… se os pastores tem de arrecadar um valor “x” de dinheiro, é lógico que o intuito da iurd na verdade tem caráter lucrativo, o que a tira do rol de “organização eclesiástica” e a coloca no rol de “organização com fins lucrativos”, ou seja, empresa.

    Por terem esse entendimento que diversas decisões da justiça do trabalho tem dado ganho de causa aos pastores que sairam da iurd, não por adultério ou qualquer pecado, como é dito aos membros que não conhecem os bastidores da organização, mas por terem cometido o maior pecado aos olhos da iurd… falhado em arrecadar.

  4. Na frente da iurd geralmente fica esses “a paisana” mesmo….

    Eles justificam dizendo que é para “segurança dos membros”, mas na verdade é para evitar assaltos a organização.

    Eles sabem que o devorador tem total acesso a iurd, e precisam se precaver.

    • Pra pedir pro fiel fé pra entrega seu tudo e ficar no zero esses mercenários sabem pedir.

      Agora, na hora de confiar na proteção de Deus, esses abutres pulam fora,pedem logo segurança armada até os dentes.

      Cadê a fé desses mercenários, que eles tanto pedem para os fieis terem?
      Confiar totalmente em Deus?

      Olha ai a mentira.

  5. Olha pessoal eu tenho uma visão diferente em relação as igrejas evangélicas ,principalmente a Igreja Universal do Reino de Deus;Ocorre que o governo não cumpre suas obrigações com a sociedade ou seja a parte psicológica, o povo sobrecarregado procura
    essa denominação e lá conseguem alguma orientação de vida ,mesmo que direcionada a proporcionar lucros exorbitantes a essa denominação ,mais mesmo assim eu não condeno a denominação ,vide pessoas que tiveram a sua vida restituída em qual quer segmento, certos tipos de milagres apresentados por eles e verdadeiro charlatanismo ,que não se difere da maneira como a governo trata a sociedade. Acho que o governo devia arcar com essa condenação pois o mesmo se beneficia diretamente do funcionamento dessa instituição e aceitam ate que seus correligionários se candidatem a cargos políticos. E muito fácil condenar os outros mais devemos ser inteligentes para condenar conivências pratica abusiva daqueles que comandam esta nação.

    • É cadê a proteção divina que tão esses mercenários pregam?
      Na hora de explorar os fieis a dar tudo que tem e dizerem,”FIQUEM PROVIDENCIA TOTAL DE DEUS”

      Mas a verdade é essa.
      Que eles mesmo não acreditam na proteção total de Deus.
      Precisa de segurança particular pra protege-los.

DEIXE UMA RESPOSTA