No Dia Nacional de Oração, pastor senta no teto da igreja e oferece orações a quem passa pelo local

2

O dia 1 de maio é o Dia Nacional de Oração nos Estados Unidos, e um pastor resolveu usar a data para colocar seu tema em prática: sentou no teto de sua igreja, e passou o dia inteiro oferecendo orações às pessoas que passavam em frente ao templo.

Barry Knaub é pastor da Igreja Batista Memorial Margaret Wynn, na cidade de Polónia, Ohio, e tem tomado essa iniciativa nos últimos oito anos, de acordo com informações do Christian Post.

Segundo o pastor, ele oferece orações e até ministra a bênção apostólica para quem passa de carro e buzina pra ele, ou passa à pé em frente ao local. Dias antes do evento, Barry espalha cartazes com a frase “pastor no telhado durante todo o dia” e “Buzine para orações”.

“Queria fazer algo diferente para atrair a atenção para o Dia [Nacional de oração]”, afirmou o pastor. “As pessoas precisam de oração em suas vidas. A oração abraça o poder de Deus em nossas vidas e nos leva a um relacionamento pessoal com Deus”, acrescentou.


Membros da igreja levam cupcakes e lanches para o pastor durante todo o dia, e o próprio Barry mantém um frigobar por perto, com alimentos e água.

A mídia local da cidade sempre dá cobertura à iniciativa do pastor Barry. A moradora Lisa Payne afirmou à WKBN-TV  que ela vê a tradição do pastor no telhado como uma inspiração importante para os membros da comunidade: “Boa inspiração para nós. Ele é como um irmão para muitos de nós, não apenas um pastor. Ele é parte da família. Esta é uma igreja voltada para a família”.

Para o pastor, embora ele não possa orar especificamente pelos problemas de todas as pessoas que passam ou buzinam, ele intercede a Deus de forma abrangente: “Eu não sei as suas necessidades, mas eu ainda posso orar por eles e peço a Deus vai satisfazer as suas necessidades seja o que for”.

Na última quinta-feira, durante as comorações do Dia Nacional de Oração, o presidente Barack Obama emitiu uma declaração dizendo que a liberdade de oração é uma das principais características dos Estados Unidos, e pediu aos cidadãos do país que lembrem os irmãos da Igreja Perseguida: “À medida que damos graças por nossas liberdades, nunca devemos esquecer aqueles ao redor do mundo, incluindo os americanos, que estão a ser detidos ou perseguidos por causa de suas convicções. Lembremo-nos de todos os prisioneiros de consciência, hoje, quaisquer que sejam suas religiões ou crenças e onde quer que estejam”, disse.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA