Decapitações feitas pelo Estado Islâmico viram “brincadeira” de criança no Oriente; Assista

9

A propaganda feita pelo Estado Islâmico de suas ações terroristas tem alcançado um objetivo macabro: inspirar crianças a repetir os atos em uma “brincadeira” chamada “jogo da jihad”.

O jornal Daily Mail publicou um vídeo em que um pequeno grupo de meninos encena uma execução semelhante à dos 21 cristãos coptas egípcios mortos na Líbia.

A brincadeira bizarra tem se espalhado entre crianças de países como o Egito, Iêmen e até do Japão, de acordo com o jornal.

Em um dos vídeos que circula na internet, crianças iemenitas usam facas de brinquedo enquanto gesticulam freneticamente durante um “discurso”, igual ao dos executores do Estado Islâmico.


A cena mostra outras crianças ajoelhadas lado a lado, e ouvem o final de sua “sentença de morte”, antes da simulação da decapitação, repetindo exatamente o acontecido nos vídeos repugnantes divulgados pelos extremistas.

A influência objetivada pelo Estado Islâmico através de seus vídeos começa a ser notada. Jovens europeus têm se alistado para servirem na jihad e meninas têm fugido de casa para se casar com terroristas que elas nunca viram, acreditando na falsa ideia de que serão tratadas com luxo por servir à causa dos extremistas.

Há pouco menos de um mês, Mohammad al-Adnani, porta-voz do Estado Islâmico, convocou todos os muçulmanos para perseguir e matar os cristãos em todo o mundo. “Pedimos aos muçulmanos da Europa e do Ocidente infiel que ataquem em todos os lugares […] Nós prometemos aos cristãos que eles continuarão vivendo em estado de alerta, de terror, de medo e de insegurança […] Vocês ainda não viram nada”, ameaçou.

Assista a um dos vídeos das crianças “brincando” de Estado Islâmico:

Assine o Canal

9 COMENTÁRIOS

  1. A verdade é, que esses radicais islâmicos ensinam desde muito cedo suas crianças a serem sangue frio. Desde tão novos já são comandados mecanicamente e psicologicamente para um estranho (aqueles que não são de suas religiões) com frieza, sem amor ou compaixão. Já são manipuladas desde pequenos. Que Deus tenha misericórdia.

  2. Os muçulmanos acreditam que Mohamed é um profeta, mas isso não impede de o provarmos, para ver se o profeta realmente é verdadeiro. Analisemos, portanto, a profecia abaixo, que se encontra no Alcorão:

    “Combaterão pela causa de Deus, matarão e serão mortos. É uma promessa infalível, que está registrada na Tora, no Evangelho e no Alcorão.” (Sura 9:111)

    A profecia supostamente enviada por Deus a Mohamed (Maomé) diz que os muçulmanos combaterão pela causa de Deus, isto é, pela religião, e informa que isso também está registrado na Torá e no Evangelho (o Alcorão é mais recente do que a Bíblia). Felizmente, o Evangelho de Jesus Cristo nunca nos ensinou a matar em nome do cristianismo ou de qualquer outra coisa.

    Jesus disse:

    “Se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a outra… amai a vossos inimigos” (Mateus 5:39, 44)

    Quando Pedro cortou a orelha do soldado romano Malcon, na ocasião em que o Senhor Jesus foi preso para depois ser crucificado, Jesus mesmo lhe advertiu:

    “Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão.” (Mateus 26:52)

    Um profeta que alega falar em nome de Deus jamais poderia ter se enganado da maneira como se aconteceu com Maomé. Em razão da grande contradição, a ordem para matar pessoas presente no Alcorão não partiu de Deus, pois está firmada numa mentira, cujo pai é o próprio diabo (pai da mentira).

    O fato de uma pessoa ter fé em algo não significa necessariamente que essa fé deva ser cega. É preciso ter garantias concretas de que crê em algo que é verdadeiro. O Alcorão falhou nesse ponto.

    Mesmo assim, até o Alcorão adverte:
    “Deus não ama os agressores” (surata 2:190).

    Jesus Cristo é a verdade (João 14:6). É o Salvador. Jesus é o Deus Todo-Poderoso (Apocalipse 1:8). Ele é o Verbo que se fez carne (João 1:1). Ele é a expressa imagem de Deus (Hebreus 1:3). Seu nome é Deus Forte e Pai da eternidade (Isaías 9:6).

  3. E por que o mundo esta permitindo isso? Por que parecem as nações bélicas ultra poderosas tão relutantes em agir, e, quando agem, por que o fazem de forma tímida? Alguém pode responder?

    • Sandro

      O porque meu AMIGO, queira você acreditar ou não, está tudo profetizado nas escrituras! Que todo isso aconteceria, e está acontecendo.

      Terremotos, tsunamis, guerras, fome, falta de amor, pestes e etc. As pessoas perderam o real valor da vida humana!

      Nas sábias palavras do mestre: “É mister(necessário) que venham os escândalos, mas ai daquele por quem o escândalo vem!”

  4. Quem mata inimigos, depois passa a matar os amigos e parentes.

    É só esperar.

    Governos de países islâmicos, a barbaridade ensinada, cultuada, difundida, em breve virará epidemia, e sabe-se bem que epidemia não procura mirar nos não são de casa, atinge todos.

  5. Adianta orar para algo que tem que acontecer,se Deus quisesse essa raça maldita ja tinha sido extinta,é para se cumprir a palavra que por amor a ti somos entregue a morte todos os dias,somos reputados como ovelhas para o matadoro,é dai pra pior o que tem que se fazer por momento são as autoridades tomarem alguma providencia sobre isso.

  6. Por mais que seja difícil, precisamos orar pela conversão do chamado “mundo Islâmico”. E orar por essas crianças que perdem muito cedo a sua inocência. Que o Senhor nos guarde da tentação de fazer justiça com as próprias mãos e que tenhamos no coração a certeza de que Deus está no controle de tudo, e que somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou primeiro. Maranata!

  7. Sandro voce disse algo muito coerente. O mundo esta calado, como se calou quando Hitler começou a tomar os países. A mesma historia esta se repetindo, concordo com voce. O mundo esta se acovardando. Não podemos querer justificar tudo com discursos fatalistas.

  8. Se tivessem matando (decapitando) os figurões do cinema, da política mundial, da mídia em geral, da televisão, como os grandes atores e os grandes representantes dessa elite podre medíocre e nojenta, talvez a própria ONU, ou essa nação repugnante hipócrita chamada EUA, já tivesse feito uma coalizão entre as grandes nações, hipócritas e nojentas como eles, para invadir e exterminar os urubus do EI (Estado Islâmico). Mas como é os pobres cristãos que só pregam a paz, o amor e a igualdade entre todos, (coisas que essas figuras acima citadas não sabe o que é), eles se calam porque é justamente isto que eles querem, acabar e matar os cristãos e o cristianismo pelas mãos dos terroristas radicais. Sabe-se se lá se eles não estão sendo financiados por essas nações hipócritas e repugnantes que foram citadas acima? É só olhar na história das guerras mundiais que vamos ver as grandes nações por trás financiando a matança do pobres e indefesos.

DEIXE UMA RESPOSTA