Revista internacional prevê crescimento ainda maior dos evangélicos e Bolsonaro bem-sucedido Revista internacional prevê crescimento ainda maior dos evangélicos e Bolsonaro bem-sucedido

As propostas de reforma política no Brasil são vistas por observadores internacionais como facilitadoras para o crescimento da representação evangélica no Poder Legislativo e o aumento da influência desse setor da sociedade nas decisões, assim como a ascensão de políticos conservadores, como Jair Bolsonaro (PSC-RJ). A revista britânica The Economist produziu uma reportagem sobre os possíveis impactos que a reforma política brasileira terá na sociedade. A matéria destaca que a Operação Lava-Jato trouxe à tona a corrupção causada pelo financiamento empresarial de campanha e isso resultou na proibição das doações de Pessoa Jurídica na legislação atual. Dessa forma, a revista

Padre Zezinho comenta crescimento dos evangélicos e avalia: “O marketing deles é muito agressivo” Padre Zezinho comenta crescimento dos evangélicos e avalia: “O marketing deles é muito agressivo”

O padre José Fernandes de Oliveira, 76 anos, popularmente conhecido como Zezinho, é um dos pioneiros na música católica e considerado o mentor de todos os padres cantores brasileiros. Ele considera que os evangélicos “são muito bons de marketing“, e por isso a música gospel cresceu e conquistou tanto espaço. Em uma entrevista à revista Veja, o padre Zezinho, autor de mais de 1.700 canções e 90 livros, deixou claro que sua visão sobre a capacidade dos evangélicos em divulgar as produções musicais não é pejorativa. O sacerdote foi questionado se “a música católica está deixando a desejar com relação

Malhação incentivará ideologia de gênero e bispo alerta para ‘espírito diabólico’ da Globo Malhação incentivará ideologia de gênero e bispo alerta para ‘espírito diabólico’ da Globo

A novela Malhação, da TV Globo, deverá voltar a fazer apologia à ideologia de gênero na atual temporada. O assunto voltou à tona com a publicação de uma foto do ator Marcello Antony junto aos colegas de elenco que interpretam estudantes, todos vestidos de saia. A imagem, publicada no dia 11 de outubro, transformou as redes sociais em um campo de críticas severas à emissora, que já é vista pela população como a patrona da militância LGBT e da imposição ideológica “progressista”. O episódio com os estudantes de saia deverá fazer alusão a um caso semelhante registrado em uma escola

Escola infantil usa drag queen para fazer apologia à ideologia de gênero e atacar a “família brasileira” Escola infantil usa drag queen para fazer apologia à ideologia de gênero e atacar a “família brasileira”

Uma sessão de apologia à ideologia de gênero promovida pelo Colégio João XXIII na última quarta-feira, 11 de outubro, chamou atenção da imprensa mineira, que repercutiu a ênfase na crítica ao modelo conservador. O drag queen chamado de Femmenino, que usava uma peruca loura e roupas de cores chamativas, foi convidado pela escola, que é mantida pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), para dar uma “aula” sobre as questões ligadas a gênero. Em sua apresentação, o ativista fez uma série de ataques à família tradicional. “Vocês vão ficar aí pensando sobre essas diferenças de menino e menina. Isso

Igreja Adventista rebate pastor que listou 4 razões para não ouvir músicas de artistas da denominação Igreja Adventista rebate pastor que listou 4 razões para não ouvir músicas de artistas da denominação

A Igreja Adventista do Sétimo Dia rebateu as acusações feitas pelo pastor Renato Vargens em um artigo em que o líder evangélico lista quatro razões para não dar audiência a cantores que sejam membros da denominação sabatista. O pastor Rafael Rossi, diretor de Comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a América do Sul, afirmou que os argumentos usados por Vargens em sua análise são inconsistentes, pois a denominação não considera os escritos de Ellen White similares ou superiores à Bíblia Sagrada, e que as canções dos artistas adventistas exaltam a mensagem do Evangelho. “Músicas produzidas por cantores e

Record critica exposição com homem nu, destaca #GloboLixo e ataca concorrente Record critica exposição com homem nu, destaca #GloboLixo e ataca concorrente

O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marcou um novo capítulo da guerra infindável entre as emissoras Globo e Record TV. Uma semana após o programa Fantástico veicular reportagem classificando os opositores a essas produções como “intolerantes”, a emissora do bispo Edir Macedo veiculou matéria expondo a opinião de especialistas criticando essas iniciativas. O Domingo Espetacular salientou em sua reportagem que a concorrente foi parcial em sua abordagem, e que isso foi repudiado pela população com a hashtag #GloboLixo no Twitter, uma rede social com mais de 300 milhões de usuários

notícias em seu site/blog