“O problema é o amor ao dinheiro”, diz Hernandes Dias Lopes em Congresso da Lagoinha “O problema é o amor ao dinheiro”, diz Hernandes Dias Lopes em Congresso da Lagoinha

A família é um dos temas mais discutidos na atualidade, em quase todos os setores da sociedade. Alvo de críticas e ataques dos movimentos progressistas que visam relativizar os papeis atribuídos aos membros da família, como as funções paterna e materna, esse foi o tema do Congresso em Família, na Igreja Batista da Lagoinha, na semana passada. Quem esteve para ministrar no evento no último dia 16 foi o Pastor Hernandes Dias Lopes, que além da função pastoral é um renomado escritor e conferencista, com mais de 130 obras publicadas. Na ocasião, o pastor contextualizou a história de Jó, descria na

Mulher é tratada como “doente mental” por se recusar a negar a fé em Jesus Mulher é tratada como “doente mental” por se recusar a negar a fé em Jesus

Na maioria dos casos envolvendo perseguição religiosa aos cristãos, às práticas de tortura, violência psicológica e outros agravos são realizados por terceiros, pessoas que não possuem vínculos com a vítima. Todavia, como se já não bastasse a dificuldade de ser um cristão na sociedade, alguns enfrentam isso diariamente, dentro da própria casa. Esse é o caso de Ran, uma cristã que há 10 anos decidiu entregar sua vida para o Senhor Jesus Cristo, lhe reconhecendo como Único e Suficiente Salvador. Na época ela ficou noiva, e para sua felicidade seu futuro esposo também optou por viver conforme os ensinamentos da

Jovem é condenado por carregar a Bíblia, símbolo da cruz e livros cristãos, na Argélia Jovem é condenado por carregar a Bíblia, símbolo da cruz e livros cristãos, na Argélia

Em outra ocasião explicamos que há várias formas de perseguição religiosa aos cristãos no mundo, ressaltando que nem sempre a intolerância religiosa parte de pessoas radicais ou grupos específicos da sociedade, mas também do governo e outras autoridades institucionais. A perseguição religiosa sistêmica, portanto, envolve grupos sociais, mas também o apoio direto ou indireto dos governantes, sendo por isso um tipo de intolerância incentivada pelas autoridades que, na prática, deveriam garantir os direitos dos seus cidadãos, como o direito a livre manifestação de fé. Ao que parece, não é isso o que está ocorrendo na Argélia. Oficialmente chamado República Argelina

notícias em seu site/blog