Projeto missionário já resgatou mais de 700 meninas da escravidão do tráfico sexual Projeto missionário já resgatou mais de 700 meninas da escravidão do tráfico sexual

O tráfico humano é uma das mazelas mais difíceis de ser combatida, mas uma das facetas desse mundo criminoso expõe pessoas a uma situação ainda mais degradante: o tráfico sexual. Contra essa desgraça, um pastor vem se dedicando a libertar mulheres feitas escravas. O pastor e missionário Don Brewster, ligado à entidade Agape International Missions, relatou que o projeto humanitário no qual tem trabalhado já conseguiu resgatar mais de 700 vítimas do tráfico sexual, incluindo adolescentes que haviam sido vendidas pelas próprias mães. Sua iniciativa de se dedicar a esse trabalho se deu depois que visitou o país em missão.

Apesar da fama de “macumbeira”, Mara Maravilha nega na TV que tenha encomendado trabalhos Apesar da fama de “macumbeira”, Mara Maravilha nega na TV que tenha encomendado trabalhos

Mara Maravilha deixou de ocupar as manchetes por suas declarações religiosas desde que decidiu retomar sua carreira artística secular, mas recentemente chamou atenção por dizer que nunca foi “macumbeira”. Evangélica, a cantora voltou a apresentar programas de TV e atualmente comanda o Fofocalizando, no SBT, emissora que a revelou no final dos anos 1980. Durante uma participação no Programa Silvio Santos semanas atrás, Mara Maravilha falou sobre sua fé e conversão ao Evangelho, e negou o envolvimento com as religiões afro-brasileiras. Diante das declarações da cantora, o irreverente Silvio Santos questionou: “O SBT sempre te deu as melhores oportunidades, como

Pastor recebe ameaça de morte de militantes LGBT e é obrigado a se mudar para proteger a família Pastor recebe ameaça de morte de militantes LGBT e é obrigado a se mudar para proteger a família

A oposição dos ativistas gays ao cristianismo protestante vem crescendo e mais um ato de violência foi registrado, com um pastor tendo que se mudar de sua casa com sua família por causa de ameaças de morte. O pastor Rich Penkoski, líder do ministério Warriors for Christ (“guerreiros de Cristo”, em tradução livre), revelou que sofreu ameaças de morte de integrantes do movimento LGBT no estado da Virgínia (EUA), além de todo tipo de assédio, por sua manifestação contrária à adoção da bandeira gay no Facebook. Diante da situação, a polícia da cidade onde ele vivia o “aconselhou” a deixar

notícias em seu site/blog