Iniciativa de ateus para proibir oração em time escolar tem efeito contrário e gera avivamento Iniciativa de ateus para proibir oração em time escolar tem efeito contrário e gera avivamento

Uma campanha de cerceamento da liberdade religiosa por parte de ativistas ateus teve efeito contrário em uma comunidade no estado da Geórgia, nos Estados Unidos. O que deveria funcionar como uma barreira contra o fortalecimento da fé se transformou em um grande avivamento local. Como em dezenas de outros casos, um treinador de futebol americano está no centro da polêmica. John Small, que é professor na escola East Coweta, foi notificado pela entidade Freedom From Religion Foundation, que ele deveria interromper a prática das orações com os alunos, pois essa seria uma violação da laicidade do Estado. Os ativistas ateus

Universidades se tornaram fábricas de ateus, alerta padre Reginaldo Manzotti Universidades se tornaram fábricas de ateus, alerta padre Reginaldo Manzotti

As universidades brasileiras, em especial as públicas, se tornaram redutos de militantes da esquerda, entusiastas de filosofias que se opõem ao conservadorismo e tradições religiosas, com muitos professores desempenhando um papel de doutrinadores ideológicos. Com esse cenário, o padre Reginaldo Manzotti classificou essas instituições como verdadeiras fábricas de ateus. Em uma entrevista concedida ao programa Frente a Frente, da TV Arapuan, da Paraíba, o padre fez considerações a respeito dos posicionamentos políticos da Igreja Católica e o resultado das abordagens resultantes da chamada teologia da libertação. “A Igreja teve um papel muito grande na própria formação do PT. Hoje o

notícias em seu site/blog