Ministro George Hilton afirma que a Igreja Universal nunca participou do seu trabalho como deputado

12

O pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, George Hilton (PRB-MG), que foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff para assumir o Ministério do Esporte, comentou recentemente em uma entrevista sobre os seus trabalhos na igreja, e afirmou que a denominação nunca teve influência em seu trabalho como parlamentar.

A indicação do pastor ao cargo chamou ainda mais atenção quando outros políticos do partido de Hilton, e também ligados à Igreja Universal, foram nomeados para secretarias estaduais de esporte em todo o país. Ao ser questionado sobre possíveis participações da denominação em sua gestão política, Hilton destacou que esta possibilidade está fora de cogitação.

– A Igreja Universal nunca participou do meu trabalho como deputado. A igreja é local onde exerço minha crença e a minha fé. A igreja funciona como um local onde eu posso praticar a minha religiosidade. O trabalho parlamentar sempre focou a defesa ao cidadão, independentemente do seu credo – afirmou o pastor, segundo o UOL Esportes.

– A igreja tem uma função que extrapola o esporte, trabalha em todas as áreas e o ministro reconhece esses valores, porém a política que será praticada aqui será a política da presidenta Dilma Rousseff – completou.


O novo ministro dos esportes afirmou ainda que sua fé não irá resultar em nenhum tipo de favoritismo em projetos durante sua gestão, sejam estes promovidos por igrejas ou qualquer outra instituição.

– A igreja tem que dar a contribuição dela no campo dela, lá, dentro do templo. Aqui, é o ministro George Hilton que tem, sobretudo, foco em programa de governo que precisa disseminar o esporte não só da igreja, mas de outras instituições, que podem ser parceiras – afirmou.

Hilton comentou também sobre a polêmica em torno das declarações dadas por ele, afirmando “não ser um profundo conhecedor dos esportes”.

– A gestão pública requer vivência na área politica e nós queremos que o esporte no Brasil seja fundamentado na gestão pública, que dê toda estrutura necessária e que é inerente ao poder público – afirmou o ministro.


12 COMENTÁRIOS

  1. “Igreja Universal nunca participou do meu trabalho como deputado”

    O discurso é um, a prática é outra:

    “Há sete anos, Hilton foi flagrado pela Polícia Federal transportando 11 malas de dinheiro vivo. Na época, ele explicou que a bufunfa — coisa de R$ 600 mil — era doação de fiéis e acabou liberado. O novo “desportista” é pastor da Igreja Universal Reino de Deus e, em 2007, conseguiu a proeza de ser expulso do PFL — antecessor do DEM.”

    FONTE: blog esmael morais

    Esse daí pode dizer: “eu $ou a univer$al”

    • George hilton é conhecido informalmente como o “homem-mala”.

      Em 2005 foi pego no aeroporto da pampulha (mg) com 11 malas totalizando 600 mil reais. Foi expulso do partido que estava na época, o pfl. O deputado estadual Gustavo Corrêa (DEM-MG) que era do mesmo partido que george hilton na época explica o que aconteceu:

      “O processo de expulsão do PFL correu em rito sumário, sem direito de resposta. Teve uma reunião da Executiva e a decisão foi tomada em função das posições do partido. Um cara aparece com uma mala de dinheiro, não tinha como continuar no partido”

      FONTE: o globo

  2. Esse cara aí foi pego em 2005 no aeroporto da pampulha (mg) com 11 malas recheadas de dinheiro totlizando 600 mil reais na época. Disse que era doações dos membros da iurd…

    como ele tem a cara de pau de vir dizer que a iurd não tem a ver com sua atuação de deputado, se 9 anos atrás já como deputado ele carregava dinheiro da iurd?

    Vc acha que a iurd deixa qualquer um carregar dinheiro que ela conseguiu dos incautos???

    O partido dele na época, o pfl, o expulsou sumariamente. O que fez muito bem!

  3. A Igreja Universal nunca participou do meu trabalho como deputado. A igreja é local onde exerço minha crença e a minha fé. A igreja funciona como um local onde eu posso praticar a minha religiosidade. O trabalho parlamentar sempre focou a defesa ao cidadão, independentemente do seu credo – afirmou o pastor, segundo o UOL Esportes.
    Esta é a mentira institucional da universal que sob o comando de edir é obedecida a risca por qualquer um dos “seus políticos”. Bem sabemos desta tomada “cabeça de ponte” nos cargos por “pastores da universal”, assim como foi preparado em São Paulo as pastas de finanças e administrações da Prefeitura Municipal de São Paulo, quando Celso Russomano pleiteava a vaga. A mesma falação para o “canastrão assumido do esporte e nomeado Ministro” tem aqui neste vídeo da mesma mentira dita por marcelo crivela. (minuto 1:14 ao 1:58)
    A Igreja Universal nunca participou do meu trabalho como deputado. A igreja é local onde exerço minha crença e a minha fé. A igreja funciona como um local onde eu posso praticar a minha religiosidade. O trabalho parlamentar sempre focou a defesa ao cidadão, independentemente do seu credo – afirmou o pastor, segundo o UOL Esportes.

DEIXE UMA RESPOSTA