Suposto “gesto satânico” feito pelo papa Francisco causa polêmica nas redes sociais

49

Um gesto feito pelo papa Francisco para demonstrar proximidade às famílias surdas das Filipinas durante sua viagem ao país está causando uma grande polêmica nas redes sociais, e muitos afirmam que o líder católico fez um gesto “satânico” diante de milhares de pessoas.

Durante o encontro do pontífice com as famílias na Arena de Manila, na sexta-feira passada, o arcebispo local Luis Antonio Tagle o ensinou uma expressão em língua de sinais para dizer aos surdos que o ele os ama. O papa e o arcebispo fizeram o gesto em meio à música e aos cantos dos milhares de fiéis presentes no encontro.

O gesto feito pelo papa Francisco é a junção das iniciais “i”, “l” “y”, em língua de sinais, ou seja: I Love You (eu amo vocês). Porém, comentários nas redes sociais estão associando o gesto do religioso ao símbolo semelhante que é muito utilizado pelos fãs de heavy metal, que costumam usá-lo para reverenciar bandas, e é tipo por muitos como uma reverência satânica.

De acordo com o G1, a cerimônia onde o papa fez o gesto que motivou a polêmica reuniu cerca de 20 mil pessoas. Ao final, Francisco cumprimentou e abençoou o público, que fez fila para passar diante do palco. O Papa está em uma visita apostólica de cinco dias nas Filipinas.


49 COMENTÁRIOS

  1. Quando se corrompeu a primitiva igreja, afastando-se da simplicidade do evangelho, e aceitando ritos e costumes pagãos, perdeu o espírito e o poder de Deus; e, para que pudesse governar a consciência do povo, procurou o apoio do poder secular, disso resultou o papado.

  2. vixi maria virguvige cururuiz os catulicos piram kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, alem do mais se o chiquitito ta fazendo um sinal satanatico esta fazendo o que lhe convem uma vez que o tal e o chefe supremo da capital mundial da idolatria moderna em todas as suas ramificações, portanto se o fez, fez com razão de causa e fim fui

  3. O que falta na maioria dos evangélicos é o conhecimento, vivemos uma geração que não lê a bíblia e modelos de igrejas que estão muito longe da simplicidade do evangelho. (O povo perece pela falta de conhecimento).
    O gesto em questão significa “I Love You”, no material de apoio evangélico do filme “Para Salvar uma vida” existe um dos capítulos que pede para os participantes usarem tal gesto. (isso mesmo).
    O gesto feito pelo Papa e confundido como satanista também é errôneo já que o símbolo do heavy metal não inclui o “dedão” e também não tem nada referente a Satã, muito pelo contrário, o simbolo usado no Heavy Metal foi criado e utilizado pela primeira vez pelo cantor de Metal James Dio (falecido recentemente). Este símbolo usado por James Dio imitava o gesto feito por sua avó quando o mesmo ainda era uma criança, sua avó era descente de italianos e usava o simbolo como um gesto de chifrar como um touro as crianaças e repreende-las quando estas faziam coisas erradas. (Voltemos ao evangelho simples e bíblico).

  4. Este e um sinal ja muito conhecido entre famosos no mundo inteiro ; cantores de fama politicos grandes impresarios aderiram este negocio ; E como asinar um pacto com satanas assinar em baixo ou carimbar ; como pedir a confirmaçao satanica sobre um negocio ; Um sucesso el algum negocio E claro l que o Papa ta sabendo que o fim vem ai ; ta pedindo a proteçao da Mae dele ;; A aparecida A Deusa negra POVO de DEus peça ajuda de DEus

  5. Sanatismo é seguir a doutrina fundada por Lutero que dizia: “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?”, depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer.” (Tischreden, nº 1472, ed. Weimer, 11, 107)”. “Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão frequentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me atormentar”. É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais, e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso.” (Lutero). (Marie Carré, Jai choisi lunité – D.P.F., 1973, apud Lex Orandi: La Nouvelle Messe et la Foi , Daniel Raffard de Brienne 1983).”

    • Lutero disse que Cristo pecou cometendo adultério?

      Uma citação que geralmente é apresentada por católicos romanos contra Lutero é a seguinte:

      “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?” Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Tischredden, Nº 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107).

      Comecemos por fazer uma breve introdução.

      As “Conversas à mesa” (Tischreden) de Martinho Lutero são uma compilação de diálogos com os seus discípulos e colegas, não um tratado formal de teologia.

      A primeira edição alemã foi preparada por um dos que tomavam notas, Johannes Aurifaber (Goldschmitt) e publicada em 1566.

      O texto das “Conversas” está disponível online numa tradução para o inglês em:

      http:// www. ccel.org/ccel/luther/tabletalk

      http:/ /www. reformed.org/master/index.html?mainframe=/documents/Table_talk/table_talk.html

      Lutero disse e escreveu muito (a edição Weimar das suas obras soma 125 volumes) e nem tudo de qualidade uniforme. Não o consideramos de modo algum infalível. Como de qualquer outro cristão pós-apostólico, retemos apenas o bom.

      Podem reprovar-se muitas coisas a Lutero. Em muitos sentidos foi um filho do seu tempo e um homem de contrastes entre a sua vasta erudição e as suas maneiras e formas de expressão.

      Por outro lado, as indiscrições de Lutero, como as grosserias que, juntamente com coisas muito mais valiosas, poder-se-ão ter dito à sua mesa, empalidecem em comparação com a conduta dos supostos sucessores de Pedro contemporâneos seus.

      “Parece que a época do Renascimento estava chamada a provar qual era a divindade romana mais indicada para ser patrona do Papado. Logo que foi afastada Vénus (Alexandre Bórgia), instalou-se na Cadeira de Pedro Marte: Júlio II (1503-1513), amigo da guerra ainda mais do que das artes, pelo que tomou o nome de Júlio César. Quando Miguel Ângelo quis retratá-lo com um livro na mão, se opôs com veemência: «Melhor, empunhando a espada».”

      (Albert Wucher, Breve historia de los Papas. Trad. Pablo Simón. Buenos Aires: El Ateneo, 1963, p. 147; com censura eclesiástica).

      Feita esta breve introdução passemos à citação em concreto.

      A citação de Lutero tomada das suas Tischreden, originalmente, na mistura de latim e alemão em que Lutero costumava expressar-se nestas ocasiões, diz:

      Christus ist am ersten ein Ebrecher (Ehebrecher) worden bei dem Brunn cum muliere, quia illi dicebant… Quid facit cum ea? Item cum Magdalena, item cum adultera (Tischr. 1472 II 107).

      Que, literalmente traduzido, significa (a tradução é minha):

      Cristo é primeiro adúltero junto ao poço com a mulher, porque naquele lugar diziam… Que faz com ela? Do mesmo modo, com Madalena. Do mesmo modo, com a adúltera.

      Não obstante, como diz o historiador católico Ricardo García-Villoslada, na sua obra “Martín Lutero”, tomo II, página 251:

      “É completamente absurdo pensar que Lutero chamasse a Cristo adúltero. Faz alusão aos murmúrios dos judeus contra Jesus. Se o texto não aparece claro, é porque Schlagenhaufen (um dos que anotaram as conversas à mesa com Lutero) descuidadamente omitiu algumas palavras explicativas, v.gr., «adulter coram mundo», que encontramos num lugar quase paralelo. Pregando sobre Madalena em 1536, dizia: «Et dicunt eum diabolum… Filius hominis est ein Seuffer, helt zu Buben und Huren… Iohannes coram mundo Seuffer und Huren» (WA 41, 647). O que disse, pois, Lutero foi que Cristo pareceu perante o mundo como adúltero, porque murmuraram dele ao vê-lo com a samaritana e outras pecadoras.”

      Portanto feito este esclarecimento necessário, conclui-se que a citação de Lutero tal como é apresentada está adulterada ou pelo menos foi grosseiramente mal-interpretada. Lutero não blasfemou contra nosso Senhor Jesus Cristo chamando-o de adúltero como querem fazer crer alguns apologistas católicos mal-intencionados.

      • nossa que baita argumentação.
        cópia barata do Wikipédia. hua,hua,huahua,hua,huahua,hua,huahua,hua,hua
        hua,hua,huahua,hua,huahua,hua,huahua,hua,hua
        Por algum momento até estava te levando a sério. Mas vi que és uma piada.
        hua,hua,huahua,hua,huahua,hua,huahua,hua,hua
        hua,hua,huahua,hua,huahua,hua,huahua,hua,hua

        • De fato o texto não é meu mas também não é do Wikipedia.

          Agradeço a admiração em dar crédito somente quando eu mesmo produzo o comentário e não outra fonte, vejo que me admira e agradeço.

          Ao invés desse papinho porque não refuta meus comentários com embasamento?

      • Na verdade Lutero fez bem de enfrentar a corrupção católica da época, mas ele não era a melhor pessoa do mundo, primeiro que ele provocou a Guerra dos Camponeses (1524-1525) com seus discursos. Martinho Lutero foi anti-semita, e escreveu o livro chamado “Os Judeus e Suas Mentiras”, aliás há um trecho onde ele diz: “A Alemanha deve ficar livre de judeus, aos quais após serem expulsos, devem ser despojados de todo dinheiro e jóias, prata e ouro, e que fossem incendiadas suas sinagogas e escolas, suas casas derrubadas e destruídas (…), postos sob um telheiro ou estábulo como os ciganos (…), na miséria e no cativeiro assim que estes vermes venenosos se lamentassem de nós e se queixassem incessantemente a Deus”. Seu anti-semitismo influenciou o nazistas luteranos. Com certeza Lutero deve estar no inferno junto com os papa corruptos.

    • Emanuelle. Há um equivoco em seu comentário, Martinho Lutero, não é e nunca foi e não será pai de nada. Os praticantes da bíblia, nunca seguiram a doutrina de Lutero, mas a doutrina de Cristo. Lutero, em sua época foi apenas o instrumento usado para que a bíblia pudesse chegar ao povo, que era impedido de tê-la. Pois deveria continuar com a compra das indulgências que lhes vergonhosamente eram imposta.

  6. Se apoiar na doutrina de Lutero, isso sim é satanismo. Olha só como a sua mente era depravada:
    Se as senhoras e senhoritas protestantes conhecessem o “amor” e o “respeito” que Martinho Lutero tinha pelas mulheres, com certeza todas abandonariam esse “barco” furado: “O corpo das mulheres não é forte, e a sua alma é ainda mais fraca, no sentido comum. Assim é um assunto sem importância que o Senhor coloque uma selvagem ou civilizada ao nosso lado. A mulher é meio criança. Aquele que toma uma mulher deveria considerar-se como o guarda de uma criança… ela é semelhante a um animal caprichoso” (Martinho Lutero).

    O pai dos protestantes vivia na impureza e convidava a todos para esse mar de lama… aconselhava abertamente o adultério: “Não é proibido ter o homem mais de uma mulher. Hoje eu não poderia proibir isto… Confesso que se um homem deseja casar com muitas mulheres, eu não posso proibir isto, pois não é oposto à Sagrada Escritura” (Martinho Lutero).

    O pai dos protestantes possuía uma maneira muito “caridosa” e “prática” para abrir os ouvidos das pessoas simples: “Os camponeses não queriam escutar nada; por isso, era preciso abrir-lhes o ouvido com balas de espingarda, para que as suas cabeças voassem pelos ares” (Martinho Lutero).
    Se a contradição fosse virtude, Martinho Lutero seria o maior de todos os santos.
    O pai dos protestantes tratava o povo com rudeza e ira… era um homem descortês e violento… não pregava com o coração, mas com os punhos: “Porque Deus deu a lei e ninguém a observa, Ele instituiu, como suplemento, os senhores da vara, os condutores e os castigadores. Assim a escritura, por semelhança, dá a função dos legisladores: eles devem ser como os homens que conduzem mulas; é necessário constantemente subjugá-las e chicoteá-las; de outra forma não caminharão”
    Martinho Lutero… homem mentiroso e falso… matava e colocava a culpa em Deus. Deus pode fazer obras más? “Eu, Martinho Lutero, na rebelião, matei todos os burgueses, pois fui eu quem ordenou que eles fossem levados à morte. Todo o seu sangue está sobre a minha cabeça; mas o deixei com Deus, Nosso Senhor, porque ele me ordenou que assim fizesse”.

    Martinho Lutero possuía um coração cheio de ódio, revolta e maldade… a sua impaciência e ira não compadeciam dos fracos e limitados: “Não quero saber nada de misericórdia… ninguém se deve compadecer dos camponeses teimosos, obcecados, cegos, mas bater neles com cordas, pau e foice, como se faz com cães furiosos. Eles são, com certeza, revoltosos, ladrões, assassinos e blasfemadores, de modo que entre eles não há nenhum que não tenha merecido dez vezes a morte, sem compaixão… o burro quer pauladas, e este povo quer ser governado pela força” (Martinho Lutero).

    Martinho Lutero era beberrão… “comia” bebida alcoólica com farinha. Bebia e se gabava de ser beberrão: “No beber, não quero que outros entrem em competição comigo” (Martinho Lutero).

  7. O Papa faz um sinal em libra e esses fanáticos veem pecado nisso.
    Mas seguem e exaltam o fundador do protestantismo e herético Martinho Lutero que viveu alguns meses na solidão, mas o seu coração estava em contínuo barulho. Ao invés de aproveitar o tempo para pensar em Deus e mudar de vida, entregava-se desabridamente às paixões vergonhosas da luxúria, como ele mesmo escreve em 1522: “Sou um famoso namorador… tive já três mulheres ao mesmo tempo, e as amava tão ardentemente que perdi duas delas, que foram procurar outros maridos… quanto a ti, amigo Spalatino, és um namorador mole, não tendo sequer a coragem de ser marido de uma só”. A linguagem do famoso “reformador” é repugnante… digna de um boêmio… de um viúvo alegre.
    O pai dos protestantes, ambicioso e vaidoso, quis ser luz… quis pairar acima de todos… mas caiu no lamaçal de todos os vícios. Ele mesmo reconheceu tamanha decadência: “… Deus resiste aos soberbos” (1 Pd 5, 5).
    Martinho Lutero não foi um super-santo… nem super-homem… mas sim, um super-revolucionário. Homem de novas “doutrinas”… podres doutrinas.
    “Quem não combate o papado, de todo o coração, não pode alcançar a salvação eterna”. Eis um dos “dogmas” dos protestantes.
    Martinho Lutero, homem furibundo, orgulhoso e caprichoso… queria que todos inclinassem a cabeça diante de sua terrível doutrina. Aos que não a aceitavam, ele escrevia com ódio e insulto: “Se nós castigamos ladrões com a forca, bandidos com a espada, hereges com o fogo, por que não agredimos com qualquer arma estes doutrinadores da corrupção, estes Cardeais, estes Papas e toda esta bicharada da Sodoma romana, que leva toda a Igreja à putrefação? Por que não lavamos as nossas mãos no sangue deles?”
    “… Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia”. (Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521 (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963).

    Não sigamos o conselho de Lutero: “Que mal pode causar se um homem diz uma boa e grossa mentira por uma causa meritória e para o bem da igreja.” (Grisar, Hartmann, S.J., Martin Luther, His life & work, The Newman Press, 1960- pág 522).

    • Foi a apostasia que levou a igreja primitiva a procurar auxílio do governo civil, e isto preparou o caminho para o desenvolvimento do papado – a besta(Apocalipse 13:8). Disse o apóstolo Paulo que havia de vir a apostasia, e manifestar-se o homem do pecado. II Tessalonicenses 2:3-4.

      • Robson,

        A apostasia a que Paulo faz referência aos Tessalonicenses não tem nada a ver com o período de fundação do Catolicismo Romano. O texto é claro desde o versículo 1 onde Paulo corrige o pensamento da igreja de que o dia do Senhor estava próximo, então ele passa a argumentar que antes da vinda do Senhor haveria a apostasia e surgimento do anticristo. O espaço de tempo entre o período da origem do catolicismo e do dia do senhor já se passa mais de 1500 anos, logo, não faz sentido supor que esta era a apostasia a que Paulo se referia.

        Isto não quer dizer que a igreja não tenha se apostatado ao longo da história, o fez muitas vezes e estamos vendo talvez o ápice disto em nosso tempo, pois, apostasia significa desvio da verdade e o que mais temos visto hoje é isto. O evangelho pregado está totalmente pervertido e a “igreja’ cheia de mercenários e ganaciosos.

        Apocalipse 13:18 se olharmos os versículos anteriores ele faz referência a UM homem e não a um sistema de papado ou qualquer outro, trata-se especificamente do Anticristo.

  8. Os protestantes veêm pecado em tudo, mas esquecem que Martinho Lutero é verdadeiramente o moralista da lama… sua impureza “assustava” até os Demônios: “Deixemos que casem secretamente com a sua cozinheira… se a mulher não quiser ter relação sexual, deixemos vir a criada. E se a esposa reclamar, o marido deve responder à admoestação: vá para o diabo” (Martinho Lutero). O pai dos protestantes era um luzeiro queimado.
    A força dos protestantes não está na verdade; mas sim, na língua: calúnia, maledicência, mentira e difamação. Nem Deus escapou da língua maligna de Martinho Lutero: “Certamente Deus é grande e poderoso, é bom e misericordioso, e tudo quanto se pode imaginar nesse sentido, mas é estúpido” (Martinho Lutero).
    O pai dos protestantes, “porco” impuro, dizia que a castidade era um milagre… então, desprezando essa virtude “impossível” de ser vivida, cometia as ações mais repugnantes: “A castidade não está em nosso poder… O homem não pode vencer a inclinação natural ao casamento. Quem quiser ficar solteiro deve depor o título de homem e provar que é um anjo ou um espírito, pois Deus não concede isto a um homem”.

    “Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar antes de morrer” (Martinho Lutero).

    “Eu fui monge, eu queria seriamente ser piedoso. Ao invés, eu me afundava sempre mais: eu era um grande trapaceiro e homicida” (Martinho Lutero).
    “Eu aqui me encontro insensato e endurecido, ocioso e bêbado de manhã à noite… Em suma, eu que devia ter fervor de espírito, tenho fervor da carne, da lascívia, da preguiça e da sonolência” (Martinho Lutero).
    O orgulhoso “reformador” desprezou a graça de Deus para mergulhar nos vícios… mergulho profundo e obstinado: “Quando te disser o diabo: Não bebas, responde-lhe: Por isso mesmo que me proíbes, é que hei de beber, e em nome de Jesus Cristo beberei mais copiosamente” (Martinho Lutero).

    • Emanulle,

      Minha cara, coitado de Martinho Lutero, vejam só o que ele aprendeu aí na tua igreja.

      Ainda bem que se converteu, mas depois que abandonou tua igreja que disso a muito mais.

      Coitados dos papas pecadores da época dele e de depois,

      Imaginar que tua igreja permitia o aborto, que permite invocar morto para operar milagres, reza missa pra mudar endereço de morto ruim….

      Graças a Deus, ele saiu ta tua igreja, e a coisa estava tão ruim que levou multidões com ele, a verdadeira igreja que cresce, e que está enfrentando as portas do inferno, pois tua igreja não consegue acabar e nem prevalecer contra a verdadeira, e já começou a pagar, afinal esse papa será o último. Ou se ajeitam, ou vão pro inferno tudinho.

          • Na verdade Lutero fez bem de enfrentar a corrupção católica da época, mas ele não era a melhor pessoa do mundo, primeiro que ele provocou a Guerra dos Camponeses (1524-1525) com seus discursos, Martinho Lutero foi anti-semita, e escreveu o livro chamado “Os Judeus e Suas Mentiras”, aliás há um trecho onde ele diz: “A Alemanha deve ficar livre de judeus, aos quais após serem expulsos, devem ser despojados de todo dinheiro e jóias, prata e ouro, e que fossem incendiadas suas sinagogas e escolas, suas casas derrubadas e destruídas (…), postos sob um telheiro ou estábulo como os ciganos (…), na miséria e no cativeiro assim que estes vermes venenosos se lamentassem de nós e se queixassem incessantemente a Deus”. Seu anti-semitismo influenciou o nazistas luteranos. Com certeza Lutero deve estar no inferno junto com os papa corruptos.

        • “Vocês pensam que vim trazer paz à terra? Não, eu lhes digo. Pelo contrário, vim trazer divisão! “- Lucas 12:51

          Jesus também era usado por Satanás?

  9. Não, o papa está dizendo que os internautas daqui, stardust, jãnio, antonio, são todos portadores de chifres, São filhos do principal chifrudo.Tá nos alertando.

  10. Uma das principais doutrinas do catolicismo é que o papa está investido de autoridade suprema sobre bispos e pastores de todo o mundo. Mais que isto, tem-se intitulado o papa de Senhor Deus o papa(uma grande blasfêmia contra o Deus todo poderoso), declarando-se que ele é o papa infalível(um grande engano). A mesma pretensão em que insistia satanás no deserto da tentação, (Mateus 4:1-11 ) ele a apresenta mediante a Igreja Católica romana, e é grande o número dos que estão prontos a render-lhe homenagem.

  11. “Satanás bem sabia que foi pelas Escrituras Sagradas que o Salvador Jesus cristo nosso senhor resistiu aos seus ataques.(Mateus 4:1-11) Em cada assalto, Cristo apresentou o escudo da verdade(A Bíblia), dizendo: “Está escrito”. A fim de satanás manter o seu domínio sobre os homens e estabelecer a autoridade do usurpador papal, deveria conservá-los na ignorância das Escrituras. As sagradas verdades contidas na Bíblia deveriam ser ocultadas e suprimidas. durante séculos a circulação da B´blia foi proibida pela Igreja católica romana. Ao povo foi proibida a sua leitura. sacerdotes e prelados interpretavam-lhes os ensinos de modo a favorecer suas pretensões. assim o papa veio a ser quase que universalmente reconhecido como o vigário de Deus aqui na terra.(uma afronta ao Deus todo poderoso.

  12. Imagino quanta tristeza meu Deus sente ao ver tanto cristão e “não cristão” brigando e discutindo com tamanha falta de amor um pelo outro.

    Antes de ficarem se alfinetando, se atacando, dizendo “eu sou cristão, você não é”, ou “sua doutrina é errada”, “você não serve a Deus”, lembrem-se que nosso papel nesse mundo é amar! Amar gente como a gente, amar quem não pensa como nós, amar os que tem outra religião, amar os que estão enganados, amar os enganadores! Só isso! Deixem que Deus irá julgar quando for a hora! Por acaso estão treinando para brigar pelos “lugares sagrados” de Jerusalém? Por que eu só consigo comparar essa discussão boba a essa guerra tola! Não consigo imaginar meu Jesus lutando por pedras…

    Que Deus entre no coração de vocês e que os verdadeiros valores cristãos voltem a reinar!

  13. Deus é juiz e a de julgar vivos e mortos, não discuto sobre as atitudes de Martinho Lutero ou qualquer outra pessoa, eu não devo julgar pois a própria palavra de Deus diz que como eu julgar eu serei julgado, então porque ficar em discussões sem sentido e sem fim, vivamos de modo digno em amor, compaixão, misericórdia e fidelidade para com Deus, deixemos o pecado e as obras das trevas e amemo-nos com amor fraternal como é a vontade de Deus.
    Busquemos o entendimento da palavra de Deus para po-la em prática no nosso dia a dia isso tem grande valor diante de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA