Jean Wyllys volta a criticar Marco Feliciano e fala em conspiração política para “concretização da ditadura fundamentalista”. Leia na íntegra

21

O deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) publicou um artigo em sua coluna no portal IG, lamentando a indicação de Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados.

No texto, Wyllys afirma que esse fato só foi possível devido a conspirações políticas e que o resultado representa um retrocesso na luta encampada pelos militantes do movimento homossexual.

“Hoje, os defensores, militantes, ativistas dos Direitos Humanos, aqueles e aquelas que dedicam suas vidas, suas lágrimas e seu suor pela causa, estão de luto […] Enquanto a sociedade civil manifestava sua indignação por detrás de seguranças e cordões que barravam sua entrada na casa que é do povo, a Comissão de Direitos Humanos elegia um pastor declaradamente racista e homofóbico para presidir a comissão que foi criada para fazer a ligação entre o parlamento e a população brasileira”, criticou o deputado.

Segundo ele, todas as ações de bastidores que foram possíveis, foram tomadas: “Fiz o que pude, juntamente com meus colegas, amigos e aliados dos Direitos Humanos da população brasileira”, observa.


Em crítica direta a Marco Feliciano, Wyllys voltou a repetir as acusações de homofobia e discriminação: “É aquele pastor cujo discurso público estimula a violação da dignidade humana desses grupos estigmatizados. Foi dele o discurso de que o problema da África negra é ‘espiritual’ porque ‘os africanos descendem de um ancestral amaldiçoado por Noé’ […] Foi ele também que se referiu à AIDS como ‘o câncer gay’, ressuscitando, pra seus milhares de fiéis, um estigma sobre os homossexuais que julgávamos morto e enterrado”, pontuou.

As movimentações entre os partidos seriam, de acordo com Jean Wyllys, uma ação organizada com a participação de partidos de situação e oposição, incluindo aí o PT, que é um dos partidos mais acusados pelas lideranças evangélicas de atuar contra as propostas pró-família e pró-vida.

“A tomada da CDHM foi tão orquestrada que nem adiantaram as nossas tentativas de diálogo para que um quadro mais identificado com a garantia dos Direitos Humanos e da dignidade das minorias estigmatizadas fosse indicado. Acompanhem: O PT abriu mão da CDHM, sabendo que o PC do B optaria pela de Cultura. Em seguida, com o PC do B tendo de abrir mão da CDHM, o PSC pegou a comissão. Sabendo que o PSC enfrentaria resistência dos demais membros, o PMDB (Eduardo Cunha, leia-se) abriu mão de suas vagas para o PSC. Com essa manobra, mais o apoio dos fundamentalistas do PSDB, que também cederam suas vagas, o PSC pôde garantir a maioria na CDHM”, protestou o deputado e ativista gay.

Confira abaixo, a íntegra do artigo “Luta que segue – o que temíamos se materializou”, do deputado Jean Wyllys no portal IG:

Hoje, os defensores, militantes, ativistas dos Direitos Humanos, aqueles e aquelas que dedicam suas vidas, suas lágrimas e seu suor pela causa, estão de luto. Um luto simbólico, mas tão real quanto a História que une as mulheres, os LGBTs, o povo de santo, os negros, as negras e todos os outros grupos difamados ao longo dos tempos. Enquanto a sociedade civil manifestava sua indignação por detrás de seguranças e cordões que barravam sua entrada na casa que é do povo, a Comissão de Direitos Humanos elegia um pastor declaradamente racista e homofóbico para presidir a comissão que foi criada para fazer a ligação entre o parlamento e a população brasileira.

Fiz o que pude, juntamente com meus colegas, amigos e aliados dos Direitos Humanos da população brasileira, Chico Alencar, Ivan Valente, Erika Kokay, Luiza Erundina, Luiz Couto, Padre Tom, Janira Rocha e Domingos Dutra (que renunciou ao cargo que era por ele anteriormente ocupado e liderou a nossa retirada do plenário antes da concretização da ditadura fundamentalista que se instalou na Comissão), e outros, mas nossa pequena “bancada” não teve chances perto da ditadura que ali foi imposta.

Manobra para destruir a CDHM como fórum político da voz das minorias

Sim, o que temíamos – mas não foi uma surpresa – se materializou. O deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Uma Comissão de Direitos Humanos e MINORIAS não pode ser presidida por alguém que se põe publicamente contra MINORIAS! Sendo a CDHM uma comissão política e não legislativa, o objetivo da manobra é DESTRUIR a CDHM como fórum político das vozes das minorias!

Para quem não lembra ou não conhece, Feliciano é aquele pastor cujo discurso público estimula a violação da dignidade humana desses grupos estigmatizados. Foi dele o discurso de que o problema da África negra é “espiritual” porque “os africanos descendem de um ancestral amaldiçoado por Noé”, revivendo uma interpretação distorcida e racista da Bíblia que já foi usada no passado para justificar a escravidão dos negros. Foi ele também que se referiu à AIDS como “o câncer gay”, ressuscitando, pra seus milhares de fiéis, um estigma sobre os homossexuais que julgávamos morto e enterrado.

A tomada da CDHM foi tão orquestrada que nem adiantaram as nossas tentativas de diálogo para que um quadro mais identificado com a garantia dos Direitos Humanos e da dignidade das minorias estigmatizadas fosse indicado. Acompanhem: O PT abriu mão da CDHM, sabendo que o PC do B optaria pela de Cultura. Em seguida, com o PC do B tendo de abrir mão da CDHM, o PSC pegou a comissão. Sabendo que o PSC enfrentaria resistência dos demais membros, o PMDB (Eduardo Cunha, leia-se) abriu mão de suas vagas para o PSC. Com essa manobra, mais o apoio dos fundamentalistas do PSDB, que também cederam suas vagas, o PSC pôde garantir a maioria na CDHM. Após a suspensão da reunião de ontem, uma nova sessão fechada foi marcada pelo presidente Henrique Eduardo Alves para essa manhã, às 9h, e assim garantir o pastor Marco Feliciano na presidência da CDHM.

Nossa nação “subtraída em tenebrosas transações”

Nossa nação continua “subtraída em tenebrosas transações”, como cantou Chico Buarque pra se referir a manobras nos tempos da ditadura. Espero que os movimentos sociais não se cansem de contestar essa manobra e essa indicação absurda. E que outros atores sociais que defendem um ESTADO LAICO, a justiça social e a dignidade de minorias entrem nessa batalha também! Nós não desistiremos. Faremos o que for de nossa competência para tentar reverter esse quadro. Já está marcada, inclusive, uma reunião para terça-feira (12), onde discutiremos as nossas alternativas e já estamos recolhendo assinaturas para a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Dignidade Humana e Contra a Violação de Direitos, que terá a deputada Luiza Erundina como presidenta. Luta que segue!

Termino com algumas palavras de Mahatma Gandhi, na tentativa de enxergar alguma luz na escuridão que se instalou na luta pelos direitos humanos do Brasil: “A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita.”

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

21 COMENTÁRIOS

  1. Peço desculpas sobre a informação dos votos do Pr. Marcos Feliciano no comentário feitos antes. Ele teve cerca de DUZENTOS E DEZ MIL votos no Estado de São Paulo.

  2. Jean se converta correndo Pois o Cristo que eu conheço que o mesmo do meu amigo Pr Marco ele ainda ta esperando por vc, Deus pode preencher o teu vazio, esse vazio que você sente quando vai dormir, e mais agora chora pq Pr marco é o novo presidente e daqui á uns 10 anos ele estará concorrendo a presidencia e a nós cristãos teremos cerca de 80 porcento da população e esse elegerá Marco feliciano e esse país declarará que só Jesus Cristo é o Senhor

  3. ainda bem q falta pouco pra esse debimental sair fora ele jamais conseguira se releger; os caras são como urubus só pensam em carne! vai cuidar de sua alma meu querido essa carcaça vai acabar e o q sera de sua alma?

  4. jamais aceitaremos a idéia do terceiro sexo; ñ se pode construir uma familia se ñ por um Homem e uma mulher, os demais, até poderão ser “chamado´´ de casal, o q tb ñ deixa de ser vergonhoso.

  5. Luto mesmo, por a partir de agora terá alguém para não aceitar essa vergonha que esses ativistas gays estão fazendo. Querendo obter ganhos com essas leis ridículas .
    Jean se sente oprimido, porque sabe que seus objetivo não seram alcançado. Parem de tentar arruinar a família, que é a instituição mais importante para o mundo. Homem não foi feito pra ficar com outro homem, se não teria utero e vagina também. As coisas devem andar como de normal.. homem + mulher = familia. essa é minha opnião e cada um tem a sua. fica à dica.

  6. Engraçado que para descer a lenha em igrejas e pastores aparecem um monte de “crentes” malhando.
    Mas quando vem noticias sobre familia, sobre ativismo gay, aborto, esses “crentes”não aparecem para comentar!

    Estranho né?

    Maranataaaaaaaaaaaa! Ora vem Senhor Jesus!

    • APENAS SERVO É VERDADE, MAS SE FORMOS OLHAR O FELICIANO ESTA MAIS ENROLADO QUE CEGO EM TIROTEIO, ISTO TUDO É JOGO DE CENA POIS ELE NÃO SE OPOS A NADA DO QUE PASSO, POR EXEMPLO, ONDE ESTAVA ELE QUANDO CCOLOCARAM OS GAYS NA MESMA LEI DO RACISMO, ONDE ESTAVA ELE QUANDO VOTARAM A LEI DA UNIÃO ESTAVEL E CIVIL DOS GAYS COM DIREITO A ADOÇÃO, ISTO TUDO É SÓ PARA INGLES VER, COM CERTEZA JEAN E FELICIANO FALAM A MESMA LINGUA LEVAR O DINHEIRO DO ERARIO PUBLICO SEM FAZER NADA

  7. Estão confundindo “direitos humanos” com direito dos gays.
    Afinal. os heteros não são humanos? Os evangélicos não são humanos?
    os brancos não são humanos? Os ricos não são humanos?
    Para esta gambada que querem implantar a (repúbli cagay) só eles são humanos.

  8. essa kara é muito louco pois contraria todas as leis divinas do nosso Deus que é a familia sou totalmente a favor da familía e apoio inteiramente marco feliciano, e oro pela vida dele para que continue nessa luta contra o pecado e a imoralidade sexual na nossa nação!

  9. A manobra política faz parte. Se foi uma eleição, cabe a quem perdeu aceitar a derrota e ficar a pelando de todas as formas, a final estamos num país democratico.

    • A manobra política faz parte. Se foi uma eleição, cabe a quem perdeu aceitar a derrota e não ficar apelando de todas as formas, a final estamos num país democrático.

  10. Que bicha braba esse Jean, rsrsrsrsrsrs, mais não adianta reclamar o remédio é chorar e se conformar com a derrota rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs; Isso que é DEUS, JESUS venceu outra vez rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs.

  11. Sei que o meu comentário não tem nada a ver com a matéria, mas quero dizer quando os nossos filhos perguntam como é que nascem as crianças, ou como é o ato sexual entre os pais, nós adultos de uma forma bem natural explicamos sem ficarmos envergonhados, como é feito esse ato maravilhoso da concepção, essa relação de homem e mulher mulher e homem; Agora pasmem, como explicaria uma relação sexual entre dois homens ou duas mulheres? Que coisa nojenta.

  12. Está faltando diálogo.

    O grupo que se vê discriminado por sua opção sexual, visando diminuir as correntes contrárias, ao invés de fazer grupos visando persuadir os mais contrários via a palavra, via o poder da palavra, tudo de forma ordeira, progressiva, passo a passo, eis que trouxe para o centro das discussões um projeto de lei que rotula a todos como homofóbicos.

    Ora, se há crimes de homofobia, se esses crimes estão sendo praticados por falas derivadas das palavras proferidas dentro das igrejas, das escolas e de outros seguimentos da sociedade, tem que ir à busca de estudos e de fontes para argumentar, aí sabiamente trazer contra esse crime os que não estão do mesmo lado.

    Falei antes e repito agora quanto a homofobia, pois o Brasil nunca foi homofóbico, bastando vê famosos e não famosos que se dizem homossexuais, pois vivem até o fim de suas vidas.

    Há a necessidade de trazer à tona os percentuais de crimes que são praticados contra as mulheres que atuam em ambientes de prostituição para fins de comparação, daí se ficar confirmado um percentual bem acima, conclamar a sociedade à reflexão.

    Não pode é um pronunciamento dito a sete portas, em brincadeiras, ser considerado como perfil da pessoa, pois se assim fosse, as que denigrem os religiosos, os políticos, certamente estariam presas como criminosas.

    O que vale é o modo de agir quando do exercício das funções públicas, aliás, se esse pastor cometer qualquer indício nessa área, logo em juízo retirado.

    Tempestade em copo d’água, daí ao invés de se resolver os supostos assassinatos e exageros na linguagem, faz-se é criar uma onda contra, como seja, reação aos exageros, aos atos politiqueiros, o exibicionismo, a hipocrisia, os falsos salvadores da pátria, dos grupos minoritários e aí vão. O mundo não precisa de salvadores, sim de dialogadores, de pacifistas.

  13. Olá pessoal, eu gostaria que com tudo isso que esta acontecendo venha ficar bem fresco em nossas mente, (nós que somos evangélico, cristãos ou como se diz por ai crentes) os partidos que tem se posicionados não contra o Pr. Marco Feliciano, porem contra um evangélico assumido tal posição, o mesmo acham que tal cargo deveria ser assumindo por um ativista gay.
    O ano da eleição esta chegado ai 2014, quando os mesmos recorrerão as igrejas aos pastores para apoiar os seus candidatos, e isso também sirva de exemplo para o Pr. Marco que apoiou a campanha da Dilma a presidente(PT).

  14. Pois é Jean Wyllys, como falar de direitos humanos se você é um abortista confesso ? Tem muita mídia para quem se elegeu pelo coeficiente eleitoral ! Lamentamos que os canais de comunicação te deem espaço mesmo cientes de que os seus votos eram bem insuficientes para essa função.

  15. Fato: O tempo vai dizer sobre o Marcos Feliciano nesta comissão. Se for plano de Deus que ele fique lá, então pode o Jean, protestar, pode lgbt gbtl ltgb sei lá o nome deles protestar, pode a xuxa falar mal, pode o brasil inteirinho gritar e até estrangeiros reclamarem, pode quem quiser se manifestar galera. Se Deus determinou que ele fica, eu quero ver quem tira.

  16. Quem tiver twiter, enviem para o Jean Wyllys

    A matéria revela o pai do Feliciano para a tristeza dos que o acusam.

    oglobo.globo.com/pais/alvo-de-protestos-marco-feliciano-convoca-ato-para-apoia-lo-7800598

  17. Cara eu sou catolico fervoroso. Mas desejo muito que esse irmão Pastor Marcos Feliciano que sem duvida nenhuma é Cristão, coloque esse Jean Willys no lugar dele. O maior desejo da minha vida era que não existisse nenhum homossuexual na terra, não por morte , mas gostaria muito que eles enxergassem a verdade e que parassem com essa pratica abominavel. Eu sou contra mesmo, temos mais e que nos unir por que pelo visto esse povo vai tomar o mundo. Deus é conosco.

DEIXE UMA RESPOSTA