Jeb Bush, candidato à presidência dos EUA, fala sobre sua conversão: “Percebi que Jesus é meu Salvador”

11

O pré-candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos Jeb Bush falou sobre sua fé e a transformação de sua vida através do Evangelho durante um fórum de debate presidencial na Regent University.

Jeb é ex-governador da Flórida, irmão do ex-presidente George W. Bush e filho de outro ex-presidente, George H. W. Bush, e se vencer as primárias do Partido Republicano, poderá ser o terceiro membro da família a ocupar a Casa Branca.

Considerado mais moderado que o irmão, Jeb Bush tem propostas que vêm sendo analisadas pelos comentaristas políticos como equilibradas, ao contrário do que o líder nas pesquisas, Donald Trump, tem proposto.

No fórum, Bush destacou que acredita que sua experiência de fé serão a base de suas ações como presidente, caso vença as eleições.


“Eu queria primeiro a falar um pouco sobre a minha jornada de fé. Porque agora eu acho que há um debate sobre se as pessoas de fé realmente podem agir sobre a sua fé na praça pública […] As questões da vida, as questões de compaixão. As coisas que motivam as pessoas a agir em seu coração para tentar ajudar as pessoas. Eu, por exemplo, acredito que as pessoas de fé devem agir em sua fé. E eles devem ser informados por sua fé”, afirmou, assumindo uma postura de defesa da liberdade de crença e de proteção a esse direito, contra a pressão secularista exercida por ativistas ateus.

Em meio ao sério discurso, Jeb Bush arrumou um espaço para descontração ao falar sobre sua esposa: “A jornada da minha vida começou, felizmente, quando eu acordei em Midland, Texas, e abri meus olhos e lá estava ela: Barbara Bush”, disse ele, ganhando risadas da multidão, ao se referir à esposa como “uma bênção de Deus!”.

Bush disse que sua fé se aprofundou em um momento estressante na sua vida há 30 anos: “Eu estava vivendo a tirania do urgente, muitas pessoas entendem isso, pessoas motivadas pelo sucesso. Eu era uma espécie de oprimido em um ponto, e eu disse, ‘Eu tenho que parar. Eu tenho que ficar quieto'”, disse. “E eu comecei a ler a Bíblia, e eu acho que era [a carta de Paulo aos] Romanos. Eu percebi Jesus foi o meu Salvador, e eu aceitei-o no final de 1980”, explicou.

Aceitar a Jesus, segundo o pré-candidato, mudou sua vida completamente: “Ele me deu um conforto que eu não posso descrever para vocês muito bem, mas posso garantir que Ele me deu um conforto e uma serenidade que fez a minha jornada de vida muito mais fácil e muito mais simples”, testemunhou.

Em 1995, já convertido, casado e com filhos, Jeb Bush tornou-se católico, para que seus filhos fossem criados na religião da mãe, Barbara. E que ao longo dos 20 anos que tem participado da comunidade católica, tem apreendido lições que o ajudarão a formar sua visão de governo.

Ao longo do discurso, posicionou-se contra as propostas progressistas e neoliberais adotadas pelo Partido Democrata, pois na sua visão, enfraquece as famílias e limita a possibilidade de prosperidade através do trabalho do povo americano.

11 COMENTÁRIOS

  1. QUE ESTRANHO, TODOS OS CANDIDATOS A PRESDT DO MUNDO INTEIRO EM ESPECIAL EUA SE AUTO AFIRMAM CRISTAOS
    |TIRANDO O ISLA|
    NUMA SITUACAO MISTA COM RELIGIAO E LUTA CONTRA CORRUPCAO, HOMOSEXUALISMO E TERRORISMO!

    LEGAL!

    ORIGE!

    MAS DE QUE SERVE PRA NOS ESSA INFORMACAO?

  2. SUA ALTEZA A PRINCESA MARIANA II

    Depois de papai George Hell Bush, veio o filhinho George War Bush…
    Este mandou atac@r as torres do WTC e pôs a culpa nos ár@bes.
    Se vidas inocentes não tivessem sido ceifadas, eu diria que os EUA tiveram o que merecer@m, pois se metem da política e economia de outros países.
    Dois bons exemplos são Fidel Castro e Saddam Hussein, dois @gentes a serviç0 dos americanos, o primeiro porque os EUA queriam derrubar um outro ditad0r e o segundo para combater os aiatolad0s iranian0s, sendo que este foi executad0 quando perdeu a utilidade.
    Agora se aproxima outro filhinh0, o Jeb@ Bush…
    Todos farinha do mesmo sac0, frut0s da mesma árv0re…
    Realmente, se votarem nesse cara, só não serão idi0tas perfeit0s porque ninguém é perfeit0.
    E o Bush vai enfiar o JEB@ em todo o pov0 dele.
    A letra W do nome do meio dele é de “Walker”, mas ficaria melhor como “War”, “guerra”.
    É capaz de vencer, visto que o maninh0 George War Bush teve menos vot0s que John McCain, mas foi declarad0 venced0r, numa eleiçã0 pra lá de suspeit@.
    A eleiçã0 lá é indireta, são eleit0s delegad0s que elegem o pre-si-den-te e num estad0 se um candidat0 tem a maioria dos delegad0s, ele pega tod0s os delegad0s daquele estad0.
    Confus0?
    Não é o únic0, milhões de american0s também não entenderam.
    E depois de anunciada a suspeit@ vitória, o carr0 de Bush Jr foi alvo de t0mates e ov0s, com uma multidã0 gritand0 e segurand0 cartazes dizendo: “CHE@TER!”, “trapaceir0!”.
    Deu no que deu…

DEIXE UMA RESPOSTA