Atriz Jennifer Garner revela que filme “Milagres do Céu” restaurou sua fé e de sua família

3

A atriz Jennifer Garner está divulgando o filme “Milagres do Céu” e revelou que participar das filmagens a fez revisitar sua fé e os ensinamentos aprendidos durante a infância, além de permitir que ela apresentasse o Evangelho a seus filhos.

Jennifer Garner, 42 anos, é conhecida por filmes como “Demolidor”, “Elektra” e “De Repente 30”, além da série de TV Alias. Nesse filme, ela interpreta uma personagem distinta, em um roteiro baseado em uma história real.

“Eu não posso nem ver o trailer, eu não posso mesmo vê-lo, que eu começo a chorar […] Eu estou tão apaixonada por esta família, eu estou tão apaixonada pelo amor que um tem pelo outro. Eu estou apaixonada por essa fé”, afirmou a atriz, durante um culto na Potter’s House Church, denominação fundada pelo bispo T. D. Jakes.

O filme fala sobre a história real de uma menina chamada Anna, que foi diagnosticada com uma rara doença, chamada distúrbio de motilidade, que a impedia de comer normalmente, sendo alimentada por tubos. O título do filme vem de uma situação após o diagnóstico da doença, quando Anna sofreu um acidente de quase morte e foi curada.

“Foi uma experiência transformadora fazer o papel dessa mulher [a mãe de Anna]. Ela me fez mais forte”, confessou a atriz, segundo informações do Christian Post.

O filme chegará aos cinemas nos Estados Unidos no próximo dia 16 de março, uma semana antes do feriado de Páscoa. Para Jennifer Garner, no entanto, o filme já causou transformações.

“Eu diria que isso começou em torno desta comunidade, enquanto eu sempre ia à igreja em West Virginia e quando eu voltava para Los Angeles, eu estava conversava com meus filhos sobre o filme e eles disseram: ‘Mãe, você não vai levar a gente para a igreja?’. Nós fomos naquele domingo e eles foram hoje sem mim. Essa decisão foi um presente direto deste filme e por isso eu sou muito grata”, disse Garner.

Como atriz de Hollywood, Garner vive com o marido, Ben Affleck, em Los Angeles, uma cidade em que a fé não é um tema bem-vindo, o que desestimula a prática de fé, e a levou a criar seus filhos de forma distante do Evangelho.

“Sabe, é estranho. Eu cresci indo à igreja todo domingo, e quando me mudei para Los Angeles, não era parte da cultura de lá, pelo menos na minha vida. Mas isso não significa que perdi minha essência. Algo sobre fazer esse filme e falando com minhas crianças sobre ele, me fez ver que eles estavam procurando pela estrutura que é ir à igreja todo domingo. Esse foi um grande presente deste filme, já que encontramos uma igreja metodista perto de nossa casa e agora vamos todo domingo. É muito legal”, resumiu.

O bispo T. D. Jakes, que recebeu Garner e a família que inspirou o filme em um culto da Potter’s House, comentou que pretende ajudar na divulgação do longa-metragem: “Não se preocupe, nossa igreja já reservou alguns cinemas. Vamos fechar todos eles! Estamos chegando lá com nossos jeans, em nosso ténis e não nos importamos com o que vem pela frente, vamos assumir os cinemas e nós vamos fazer tremer esse lugar. Porque a igreja quer ir para os cinemas. Vamos transformar esse lugar”, disse.

Assista ao trailer do filme “Milagres do Céu”:

Shopping

3 COMENTÁRIOS

  1. Pastor evangélico é preso por estuprar filha durante seis anos, diz polícia
    Segundo as investigações, suspeito obrigava menina a dormir com casal.
    Dirigente de igreja foi preso preventivamente em Campo Limpo Paulista.
    O pastor de uma igreja evangélica de Jundiaí (SP) foi preso depois de confessar à Polícia Civil ter estuprado a filha durante seis anos. Segundo informações da polícia, o suspeito, de 57 anos, é dirigente da instituição religiosa e admitiu que abusava da filha, hoje com 14 anos, desde que ela tinha 8.
    Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (26), a delegada responsável pelo caso, Maria Beatriz de Carvalho, explica que o homem foi denunciado à polícia depois que a esposa percebeu atitudes estranhas do marido.
    “Ela disse que não sabia de detalhes, mas notou que o marido sempre ia ao tanque de roupas sujas e pegava uma calcinha da filha. Depois disso, a mulher resolveu conversar com um pastor acima do homem na hierarquia da igreja, que recomendou que ela procurasse a polícia”, afirma a responsável pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí.
    A menina nunca havia contado sobre os abusos sexuais até ser ouvida na delegacia. Ainda segundo a delegada, o homem obrigava a adolescente a dormir na cama do casal. “Ele a queria sempre por perto. Por isso, obrigava a filha a dormir na cama do casal para que ele pudesse passar a mão nela quando tivesse vontade. Além disso, ele batia na adolescente por ciúme de outros garotos”, ressalta Maria Beatriz. Além da menor, o casal tem outro filho, que não foi assediado pelo pai.
    Reincidência
    Após a denúncia da mãe, a polícia fez buscas pelo suspeito, que foi encontrado e confessou o crime na delegacia na quarta-feira (24). Conforme as investigações da polícia, esta não foi a primeira vez que ele foi denunciado por abusar sexualmente de um menor de idade. “Ele já foi preso por um caso de estupro ocorrido há 20 anos com um sobrinho”, afirma a delegada.
    Por conta da confissão e do caso de reincidência, a delegada pediu a prisão preventiva do pastor, que foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista (SP) e pode ser condenado a até 15 de reclusão por estupro.
    Globo.com

    Pastor acaba preso após apresentar carteira falsa de juiz e desacatar policiais
    Segundo a Polícia Civil, o pastor de 35 anos foi até a delegacia para salvar amigo da igreja preso por receptação de veículos.

    Manaus – Um pastor de 35 anos foi preso, em flagrante, após apresentar uma identidade falsa de juiz arbitral na Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), na tarde da última quinta-feira (25). Detido também por desacato após xingar e humilhar policiais, ele foi apresentado na tarde desta sexta-feira (26). As informações são da assessoria de imprensa da Policia Civil do Amazonas.
    Segundo a assessoria a PC, o pastor evangélico Carlos Alberto Natividade Neves chegou à delegacia no momento em que Fabrício Freitas de Lima, 39, que frequenta a mesma igreja do pastor, estava sendo autuado em flagrante por receptação de veículos. “Ele (Carlos Alberto) chegou à delegacia dizendo que os policiais não mandavam em nada e não tinham autoridade nenhuma. Que a autoridade era ele e questionou nossos procedimentos”, disse o delegado adjunto da Derfv, Luis Felipe Vasconcelos.
    Segundo o delegado, o comportamento levantou a suspeita entre os policiais de que Carlos Alberto não seria um juiz de Direito. “Uma autoridade judiciária não se comporta como ele. Então pedimos um documento de identificação e ele mostrou uma carteira falsa de juiz arbitral, uma função que nem sequer existe”, disse Vasconcelos.
    O pastor afirmou, durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira, dia 26, no prédio da Delegacia Geral, situada no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste de Manaus, que foi à Derfv visitar Fabrício, que, segundo ele, seria uma de suas “ovelhas” da igreja. Na ocasião, sustentou que chegou a fazer um curso de juiz no bairro do Alvorada, zona centro-oeste de Manaus, mas não soube especificar o local.
    Carlos Alberto foi autuado em flagrante por falsidade ideológica e desacato. Ao término dos procedimentos legais na delegacia, tanto Fabrício como o pastor serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.
    D24am

  2. Queridos irmãos e irmãs homoafetivos(as), cristãos que desejam frequentar uma igreja, aqui esta uma sugestão: a Igreja Episcopal Anglicana, um lugar onde vocês serão acolhidos com amor.

    Ouçam, agora, este maravilhoso hino cristão que fala de nosso Deus e da certeza do cumprimento de suas promessas. Louvado seja para sempre o Senhor nosso Deus, adorado por homens e anjos no Céu e na terra. Que seu amor e sua graça nos conduzam pelo caminho rumo ao Céu.

DEIXE UMA RESPOSTA