Jogadores evangélicos formam “Bonde de Deus” no Flamengo e impulsionam clube na luta por título

0

O Flamengo está na disputa do título do Campeonato Brasileiro e uma das características do elenco de 2016, nos bastidores, é a grande presença de jogadores evangélicos, que se reúnem durante as concentrações para estudar a Bíblia e fazer cultos.

As evidências de que um número considerável de atletas do clube se reúnem para momentos de fé são publicadas nas redes sociais, onde fotos e mensagens religiosas aparecem nos perfis de vários jogadores.

De acordo com o GloboEsporte, o grupo de evangélicos, que não era pequeno, cresceu com a chegada do meio-campista Diego. “O camisa 35 fez encontro recente em casa e recebeu os amigos de clube. Na semana passada, ele, Rodinei, Fernandinho e Réver posaram para foto com a mensagem ‘semana abençoada’. Alguns jogadores, como Alan Patrick e Alex Muralha, também começaram a participar dos encontros. Até nos quartos de hotéis os jogadores fazem pequenas reuniões”, informou o jornalista Raphael Zarko.

Apelidado de “bonde de Deus”, o grupo de evangélicos no Flamengo se reúnem para cultos, mas também para partidas de tênis, boliche e outras atividades. Essa relação é considerada positiva pela diretoria por contribuir para a união do elenco como um todo.


O impacto positivo é tão relevante que no próximo dia 21 de novembro alguns membros do departamento de futebol do Flamengo vão participar do debate “Os valores cristãos e o legado no futebol”, promovido pelo projeto Craques da Paz, fundado há um ano e meio por um grupo de ex-atletas e atletas em atividade.

“Eles (diretores) veem o resultado. Acontece exatamente a postura contrária daquelas coisas que terminam atrapalhando o trabalho. O cara que vai para a noite, para a festa, muita bebida, isso tudo depõe contra a imagem até do clube como aconteceu em outra oportunidade. Um grupo que inibe tudo isso obviamente interessa para o clube. Não que um diretor, dirigente, vai estar interessado na parte religiosa, mas na questão do fundamento, dos ensinamentos, na parte ideológica”, comentou o pastor Ricardo Pinudo, da Primeira Igreja Batista (PIB) do Recreio, ex-jogador.

O projeto Craques da Paz reúne jogadores de todos os grandes clubes do Rio de Janeiro: Gum, Magno Alves e Gustavo Scarpa, do Fluminense; Nenê e Eder Luis, do Vasco; Márcio, William Arão, Fernandinho e Nixon (emprestado ao América-MG), do Flamengo; entre outros.

O pastor Pinudo geralmente conversa com alguns interlocutores dentro dos clubes e deixa à vontade os atletas que querem participar dos encontros fora das concentrações. Um dos locais usado é o templo da PIB Recreio: “Eles têm reuniões nos clubes. Os jogadores mesmo se organizam e fazem os encontros no clube. Geralmente depois da janta, à noite. Eles se reúnem nos quartos, vai quem quiser ir. Geralmente é muito bom, porque tem aquele ambiente de concentração, que não tem muito o que fazer. Eles falam lá, dão palavra de incentivo, de autoestima”.

A maioria dos jogadores do Flamengo que participam dos encontros foram incentivados por suas esposas, e o grupo vem crescendo nesta reta final de Campeonato Brasileiro, já que juntos, poderiam até formar a escalação titular do time: Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Márcio Araújo, Arão, Diego, Fernandinho, Alan Patrick.

Márcio Araújo conversa com os colegas durante uma das reuniões
Márcio Araújo conversa com os colegas durante uma das reuniões

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA