Brasil

Senador Magno Malta critica proposta que prevê ampliação da lei do aborto

Comments (0)
  1. na realidade só vai atualizar o nosso código, a maioria dos paises civilizados já tem leis amplas na questão do aborto… a proibição aqui nada adianta, mais de 1 milhão de abortos por ano, são feitos, por clinicas clandestinas(que todos sabem onde fica)e não são fechadas… as que tem dinheiro, vão nestas clinicas, as pobres são duplamente penalizadas, tomam abortivos e sangram em casa.
    " A PROIBIÇÃO NUNCA PROIBIU O ABORTO NO BRASIL", São feitos por ano mais abortos que plasticas..
    Paz

  2. Caio Araújo disse:

    Infelizmente, as lideranças brasileiras desprezam as Sagradas Escrituras , promulgando leis que vão de encontro com os princípios morais e éticos estabelecidos por Deus. O aborto não pode ser legitimado com base em um argumento frágil de que a mulher tem direito sobre o seu corpo, pois o feto não faz parte do corpo da mulher. O salmista Davi no salmo 139, diz: "Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe", Deus tem um plano e zela pelas vidas que ainda estão nos ventres de suas mães, portanto o aborto é uma abominação sob quaisquer circunstâncias.

  3. A realidade é cruel e dura. É verdade e é sabido das clinicas clandestinas de abortos, porcentagem e etc…
    Isso com uma lei não favoravel, imagine a que proporções chegara caso seja aprovado o infanticidio?
    Na revista Etica médica já se defende o aborto pós parto, com o argumento que aquele bêbe não é um ser social, portanto não é um ser humano, isso é de uma irracionalidade bestial.

    "Segundo o tal velho princípio, a realidade não permite que aquilo que está no ventre da mulher seja um bebé no caso de os pais quererem a criança, e não passe de "um tumor" se os pais resolverem não receber a criança.
    Um dia, a mulher diz ao marido: Estou grávida; vamos ter uma criança. No dia seguinte resolvem que não querem ter o filho, e a mulher dirige-se a um abortista para que lhe retire um "tumor" do corpo. De um dia para o outro "aquilo" passou de criança a tumor… Então isto pode ser assim?
    Aquilo que a mulher traz dentro de si é uma realidade objectiva: os interesses do casal, ou de quem quer que seja, não pode mudar a realidade daquele ser.
    Ou é um bebé ou não é um bebé.
    Ora acontece que a ciência nos diz que "aquilo" é um ser humano em desenvolvimento dentro da mãe. Assim aprendem os nossos filhos na escola. De resto, também não era preciso que a ciência falasse: qualquer um vê que se um bebé, ao sair da barriga da mãe, é um bebé, não pode ser outra coisa antes de sair da barriga da mãe. Será mais pequeno, mas os bebés – por serem homens – também não se medem aos palmos…
    Depois de assim usarmos o raciocínio – começamos por nos ofender a nós mesmos se procedermos como seres irracionais – resta-nos aplicar aquela expressão, rude mas bela, que o nosso povo conservou: chamar os bois pelos nomes; chamar ao aborto "horroroso homicídio".
    E, depois, actuar de acordo com isso."
    Paulo Geraldo

    1. Eliane Serrou___ Acreditar que a legalização do aborto causaria um "BOOM" no número de abortos é um tanto quanto infantil… não acha?

    2. Jaqueline Perla Rondon
      "Nos EUA, após a legalização do aborto, o número de abortos passou de 193.491, em 1970, a 1.430.000, em 1990, um aumento de 640%. O custo médio do aborto foi de US$ 350,00 a 450,00. Neste país, onde existe um elevado índice de utilização de métodos contraceptivos, vemos o aborto sendo utilizado como um método anticoncepcional. Imaginemos o que ocorreria no Brasil, pois não existe planejamento familiar e há falta de recursos para as necessidades mais básicas de saúde. Na índia, estimava-se que o número de abortos na década de 70 fosse de cerca de 3 milhões anuais. Após sua legalização, em poucos anos saltou para a extraordinária marca de 7 milhões anuais. Em todos os países em que ele foi legalizado, houve um aumento expressivo do seu número."

    3. Eliane Serrou ____ Veja bem, à medida que as pessoas estão precocemente inciando sua vida sexual, é claro que os problemas relacionados tendem à seguir na mesma direção, coisa da proporção, mas em 1970 não havia informação como há hoje, o sexo já é um assunto aberto, e é claro que os métodos contraceptivos também são de conhecimento das pessoas. Agora você postou estatísticas de mais de 40 anos… muita coisa mudou desde os anos 70… a informação é acessível a todos… e tenho certeza que o aborto não é um procedimento desejado como uma intervenção cirúrgica de beleza para que mulheres se submetam a torto e á direita. A legalização do aborto é sim uma questão de saúde… e também de autonomia da mulher em decidir se quer ou não levar à diante uma gravidez indesejada. Eu não acho o aborto uma saída agradável e, diante de tantos métodos contraceptivos chega a ser uma opção nada inteligente. Mas ainda assim, acho que deve ficar à cargo da mulher continuar ou não com uma gestação.

    4. Eliane Serrou ___ Mas nessa questão existem outros fatores que não devem e nem podem ser desconsiderados… mas eu respeito a sua opinião.

    5. Jaqueline Perla Rondon Eu sei, o que quis mostrar foi o que aconteceu nos anos subsequentes a lei.
      Acho que em nossos dias se gasta muito com a consequencia e não com a prevenção. Nosso país não tem extruturas hospitalares e a educação e informação é precaria ainda. Uma lei como essa vai ser intendida por muitas como contracepitiva, e o aborto tras sim consequencias crueis principalmente para quem tem o RH negativo. Na Italia onde o aborto é totalmente legal já se estuda um projeto de lei em que o governo só vai bancar o primeiro aborto de uma mulher, ou seja, se tornou recorrente para muitas.
      Agora como podemos dispor de uma vida que não é nossa, com uma digital própria. Essa coisa não vai parar poi ai, não. Tem organizações por traz disso, a luta não esta somente se é direito ou não.
      Tenha a criança e entregue para adoção então, não mate. Mas o egoismo é grande demais, pois preferem matar e "ter paz na conciência". Uma mulher numca esquece, a marca de um aborto sempre bate a porta. Se defende o direito a vida de animais (o que é justo)e do ser humano mata sem a menor piedade.
      Olha Jaqueline tem os casos de execeção, como quando a vida da mãe corre risco, porque pode se perder os dois, no caso do bebe ser acéfalo. Mas um aborto só porque não quer puro e simplesmente é muito cruel. É assim que vejo a vida dom de Deus, só Ele pode tirar quando achar que deve.

    6. o que quis mostrar foi o que aconteceu nos anos subsequentes a lei.

    7. "Petição a pedir revisão da lei do aborto vai ser entregue na AR – Portugal.
      Publicado a 09 FEV 11 às 09:28
      Uma petição com mais de 5500 assinaturas a favor da alteração da lei do aborto vai ser entregue esta quarta-feira no Parlamento. Em três anos e meio foram feitos 60 mil abortos legais.
      A Federação Portuguesa pela Vida, promotora da iniciativa, considera que a lei em vigor falhou todos os objectivos a que se tinha proposto.
      «Não podemos aceitar que uma mulher que está perante o drama de um aborto, tantas vezes pressionada (…), seja deixada sozinha», criticou a presidente da Federação Portuguesa pela Vida, defendendo um acompanhamento na área social, na psicologia e no planeamento familiar.
      Isilda Pegado afirmou que a «lei que se propunha tornar o aborto seguro, raro e legal falhou em todos os objectivos», porque o aborto actualmente é «usado como método contraceptivo».
      A Federação Portuguesa pela Vida estima que desde a entrada em vigor da nova lei, há três anos e meio, terão sido feitos 60 mil abortos legais e gastos cerca de 100 milhões de euros.
      «Uma mulher que pratique aborto tem direito a um subsídio de maternidade, ficando de baixa um mês com vencimento por inteiro, enquanto uma mulher que está doente ou a tratar dos filhos em casa tem 65 por cento do vencimento», criticou."
      Além do que…
      http://www.youtube.com/watch?v=dztYWAqgzI0

    8. Eliane Serrou ___ Legalizado ou não, o aborto corre frouxo na clandestinidade… não há como mensurar oficialmente os números no Brasil por conta disso. A questão do aborto no país é delicada, mas é gritante que se debata exaustivamente sobre os "porquês" de proibir.

      Vejamos… a mulher abastada financeiramente procura uma clínica clandestina e resolve a questão sem nenhum problema depois de pagar um valor alto para o procedimento, assistida e com segurança… a mulher pobre se submete a processos semelhantes a de abatedouro e coloca a sua vida em risco e se precisar de atendimento médico é marginalizada, é processada e presa… normalmente é pobre.

      Agora me diga, a lei do aborto no Brasil não faz o mesmo efeito que um sol tampado com a peneira?

      Quero deixar claro, não acho o aborto uma saída inteligente diante de tantos métodos contraceptivos que se tem conhecimento, mas se existem as clínicas e cytotec ao alcance de todos é porque existe uma demanda, mulheres que por alguma razão resolveram não seguir adiante com uma gestação.

      Eu creio piamente que decidir abortar deve ser algo penoso, pois envolve dor física, moral e psicológica… não consigo imaginar uma mulher sair feliz de uma clínica após um aborto com vontade de voltar em breve… algo muito forte faz com que mulheres optem por essa alternativa.

      O Brasil precisa esclarecer as pessoas quanto à responsabilidade quanto à procriação humana, o planejamento familiar deveria ser matéria do fundamental e ensino médio, onde nossos jovens já são pais e mães cada dia mais precocemente e, isso puxa não só a vida deles para baixo, mas a economia, os serviços públicos como saúde, educação e segurança, problemas de moradia que já são graves no Brasil e o mercado de trabalho. Ao invés de ter ensino religioso nossos jovens poderiam ser orientados quanto aos impactos sociais e econômicos de uma gestação não planejada.

      O assunto ainda é tratado com muito tabu… e todos saem perdendo.

      Mas a outra faceta é que hoje, cada dia mais cedo, esses meninos e meninas estão praticando sexo… sem a menor orientação educativa e cada dia, mais meninas estão engravidando e terceirizando a educação de suas proles para avôs, avós, creches e para os professores que andam sendo massacrados nas salas de aula e descaracterizados quanto a sua função que é tão importante em uma país com 85ª colocação no ranking mundial da educação.

      Portanto está se formando uma legião de crianças provenientes de lares desestruturados que vão crescer e rumar para a convivência com a sociedade. E não é uma convivência pacífica. Junto com o problema do não planejamento familiar vem uma onda assustadora do aumento da criminalidade entre adolescentes, praticando crimes bárbaros com todos os requintes de crueldade inimagináveis.

      O animal humano, precisa de pai e mãe… precisa de ter o mínimo para ter uma vida descente e saudável… precisa de acompanhamento familiar quanto ao seu desenvolvimento emocional e social… a educação requer mais tempo em relação a qualquer outro animal… pois os outros animais seguem uma linha mais simples, não são racionais e nem desenvolvem psicopatias…

      Ser humano é coisa séria, e a procriação do ser mais destrutivo do Reino Animália não pode seguir à deriva… pois nos artificializamos … somos anti-naturais já… rsrsrs… temos jaulas para prender os indesejáveis, nos comunicamos e vivemos nossas vidas quase que robóticas por meio da tecnologia… criamos o mercado de trabalho e todo um sistema para mantê-lo, criamos o dinheiro, a economia, o capitalismo, criamos uma constituinte e um código penal para ordenar a coexistência plural, criamos uma sociedade sintética com suas determinantes de inclusão e exclusão e tantas outras coisas que nos diferem dos outros animais… e por conta dessa artificialização toda, a procriação humana deve ser organizada e planejada para que a nova vida possa usufruir dessas condições na bolha plástica que nos envolve… pois é coisa da curva de demanda… e qualquer excesso causa exclusão ou crise no sistema… não há espaço para todos os bebês viverem com dignidade com essa alarmante atividade nas maternidades. As ruas, os albergues, os asilos, moradores de rua, as penitenciarias, os depósitos de menores infratores, as creches, as escolas, os orfanatos, os hospitais, as Ong´s, o setor privado que oferece serviços não disponibilizados de maneira satisfatória a todos pelo governo, os sem terra, as periferias e favelas expõem essa realidade tão nossa.

      O sistema não acompanha a demanda anual das maternidades. Ainda mais em um país corrupto como o nosso. Temos que ser racionais para manter nosso sistema em segurança. Pois o predador humano é o próprio humano… grades nas janelas, sair para trabalhar e não saber se vai voltar ou como, pedofilia, abusos, corrupção de menores por todos os lados e modalidades ameaçando os vulneráveis, caos na saúde, na educação, na segurança, na política que nada mais é que o reflexo da falta de educação social dos brasileiros, falta de emprego, de meios de capacitação para o mercado de trabalho para todos… e etc…

      Não podemos seguir com essa hipocrisia pró-vida. Não há nada de divino na raça humana… os bastidores de nossa imoral existência, as estatísticas e páginas policiais não deixam dúvidas quanto a nossa nocividade.

      É preciso abolir essa visão romântica quanto a nós. E ir direto às origens do nosso problema. O pavio de todo o nosso problema começa na procriação. Por isso não deveria existir Bolsa Família e sim uma incentivo para que os jovens brasileiros prolonguem a sua juventude, estudando mais, e claro, evitando filhos enquanto não estão capacitados para assumir responsabilidades quanto a prole. Nessa condição, com certeza não haveria necessidade de abortar. Porque o aborto na maioria dos casos é proveniente do medo das mulheres quanto às condições financeiras (a pobre), abandono por parte do companheiro, falta de preparo emocional e razões infinitas para recorrer a esse procedimento tão extremado.

      Isso seria progresso. O resto é balela utópica… inútil e nociva.

    9. Eliane Serrou ___ Omisso e corrupto sim, e assassino também. Porque a corrupção mata. É o sistema mais letal que existe. O bolsa família é uma banalização do nosso dinheiro, além de descaracterizado… é um método imoral de domesticar pessoas e mantê-las na necessidade imediatista e é daí que vem o voto estúpido, o voto que mantém os marginais políticos bem apoltronados no poder… Sarney é um belo modelo do que é a estupidez política… além de corrupto e imprestável para a nação se concedeu o direito de estelionatar a história política desse país no episódio do Impeachment de seu camarilha Fernando Collor de Melo nos corredores do planalto central… como um câncer se apodera do poder às custas da miséria dos maranhenses… e a volta de Fernando Collor de Melo no cenário político com suas caríssimas marmitinhas por Alagoas? E Tiririca sendo um dos deputados mais votados em São Paulo? E a candidatura de artistas sumidos da tv, ex-atletas, mulheres frutas, estilistas, músicos, por exemplo? O alto escalão aumentando seus próprios salários indiscriminadamente e garantindo a eles mesmos um monte de benesses com o nosso dinheiro.

      Pagamos tributos pesadíssimos que deveriam nos conferir serviços públicos de ponta, mas não, vivemos com IDH no mesmo patamar de países africanos de extrema pobreza. Isso é ridículo, concorda?

      Mas aí, olhamos para as prioridades do povão… novelas, chapinhas, cd´s e dvd´s piratas, funk, samba, axé, sertanejo, reality show, pornografia, cerveja, novela do maneco, revistas de fofoca, grifes, a máfia do idolatrado futebol no país onde um médico depois de anos de estudo é remunerado com pouco mais de R$ 5.000,00/mês , um professor luta a décadas por um piso salarial condizente com a sua honorável função social e um analfabeto funcional- produto ganha milhões por mês e milhares de outros métodos indecentes eficientes para imbecilizar a massa e manter a máfia política blindada contra a indignação do povo… que se encontra à mercê de sua própria estupidez.

      O descarte ocorre a todo instante… é só olharmos para fora da janela de nossas casas… vermos as ruas, as drogas, a exploração humana em todas as suas modalidades, o desemprego, as filas do SUS, a política da miséria S/A… o salário mínimo desse país, a banalização da educação, saúde e segurança a ponto de nos fazer pagar duas vezes pelo básico que é negado praticamente pelo poder público… sim… pagamos planos de saúde, ortodôntico, seguro de vida para proteger nossos dependentes por conta da violência, pagar escola particular para que nossos filhos tenham chances melhores no competidíssimo mercado de trabalho, cada vez mais evidente, em um país que não investe adequadamente em saúde pública e gasta cifras astronômicas com construções faraônicas de mega estádios e vilas olímpicas super faturados … isso é aborto… aborto sim… em pequenas doses … aborto em câmera lenta… sem leito em hospitais…

      Infelizmente no rumo em que ainda estamos, vai demorar para que haja uma manifestação eficiente da população… o povo está emburrecido… ou zumbizado… parece que perdeu a capacidade de se indignar diante de tudo que está aí…

      Então não podemos crucificar as mulheres vítimas da pobreza de decidirem se querem ou não trazer mais um vulnerável para essa terra sem lei… (seleção natural, já que o que existe para nós não é outro senão um sistema canibal)

      Esse é meu pensamento e te agradeço pelo excelente nível de sua argumentação. Estamos de lados opostos em relação a esse tema, mas podemos explanar nossas idéias de maneira civilizada.
      Obrigada.

      1. Maria Dolores Patricio Fernandes disse:

        Não é o direito do q fazer com o próprio corpo, mas sim o direito de matar seu filhos indesejados, q essas mulheres querem ter… é uma enorme diferença… Eu fui um bebe indesejado por razões q eu desconheço, mas sou grata a minha mãe, pq ela respeitou o meu direito de viver, e embora ela não tenha me criado, me deu um bom lar onde eu fui amada, e seguiu sua vida com a conciência tranquila.

    10. Jaqueline Perla Rondon As colocações reforça o que eu disse a cima. Não se faz um trabalho preventivo. Isso mostra a ineficiencia e um governo corrupto e omisso como vc bem coloca. Com tudo não devemos justificar varios outros crimes e mazelas de uma decadencia moral em detimento de um direito de existir. Agora hipocrisia é colocar o aborto como solução, sendo que por tras disso tudo mora a irresponsabilidade fazendo do aborto um contracepitivo. Entretanto sempre ira existir pessoas Pró-vida, não sei se pode ser chamado de romantico a banalização da vida, mas em todo caso prefiro assim do que ver o ser humano como descarte, sendo que quem luta pelo serceamento o seu direito vive plenamente.

      http://www.youtube.com/watch?v=dztYWAqgzI0

      Temos posicionamentos diferentes de ver a vida nesta questão, isto porém não significa que seremos contrarios em tudo. Unanimidade não existe e nunca existiu, colocamos nossa posição sabendo que o bom é ter sempre o contrario, isso esclarece muita coisa para quem lê.
      Ter um dialogo fanco e respeitoso é sempre saldavel. Obrigada Jaqueline, que tenhamos sempre defesas de nossas convicções e não ataques, assim poderemos entender ambos opiniões.

    11. Nely Pereira disse:

      Eliane Serrou simplismente aumentou porque agora sao contados ,antes nao eram clandestinos..

    12. Nely Pereira Com certeza quando o aborto acontece clandestinamente não da para saber com exatidão o número para uma estatistica fiel. Por isso tem que ser analizados os anos subseguentes a uma lei como esta.

    13. Eliane Serrou ___ Legalizar o aborto e educar as mulheres civicamente quanto aos impactos sociais de uma gestação é mais produtivo.

    14. Jaqueline Perla Rondon Isso no ponto de vista dos Pró-aborto, porém para os Pró-vida a legalidade passa no dieito a vida de cada indivíduo. Se houver uma educação preventiva e a conscientização o direito de nascer, mesmo que seja para adoção. E mesmo que seja um aborto assistido adequandamente não se pode garantir a vida da mulher 100 % e nem que esta não venha a ter sequelas irreversíveis.
      Para uma lei dessa tem que se olhar 360° e não somente para se livrar de uma vida humana como uma coisa indesejada e pronto. As mulheres tem o direito de saber que existe não só as sequelas fisicas mas também as emocionas em milhares de casos.
      Agora para quem cre em Deus é cristão encorre em um pecado contra a vida.

    15. Eliane Serrou ___ Quanto à garantir a vida de qualquer ser humano que sofra alguma intervenção cirúrgica nunca será de 100%… sequelas segue no mesmo caminho, é um risco assumido para qualquer um de nós em uma de cirurgia… o que alguns escolhem crer como vida sagrada para quem vai ter que arcar com o ônus de levar à diante é a mulher, para sim ou para não… é a vida dela, o corpo dela… e isso não é público, é privado… cabe a ela escolher… por isso ela deve ter respaldo legal para que essa escolha receba assistência.

      Quanto ao emocional, ter um filho sem querer, ou ser marginalizada por ter cometido aborto (isso só acontece com pobre) pode casuar problemas emocionais na mesma proporção. Portanto mais um reforço para que ela, a mulher pese todos os fatores e decida por ela mesma o que fazer.

      Políticas públicas não podem e nem devem seguir qualquer orientação religiosa… o estado é laico, bem como as leis e as propostas políticas devem ser.

      Os cristianismo pode até orientar uma mulher para que ela evite o aborto, e eu acho bem saudável isso, mas interferir religiosamente em políticas públicas é golpismo contra a laicidade do Estado e o direito das pessoas que não querem ser regidas por credo algum.

      Eu não iria recorrer ao aborto caso tivesse encarando uma gravidez indesejável, mas tenho que entender as mulheres que desejam abortar, cada um sabe onde dói seu calo.

      Quanto ao que você abordou sobre educar as mulheres quanto à responsabilidade da reprodução humana eu concordo. Estamos no século XXI e muitas mulheres ainda vivem no ostracismo… secundarizada e se secundarizando. Abrindo mão de sua dignidade e amor próprio. Jogando no lixo toda a história de luta de muitas mulheres que até pagaram com a vida pela luta e defesa de nossos direitos. É muito triste isso…

  4. Ele tem seus motivos… irão faltar fiéis para as igrejas…

    1. comentário medíocre jaq. Tudo é motivo p criticar cristãos. mentalidade atrazada emmm.

    2. Adiel Santos Do Livramento __ Menti? hehehehehe

  5. Pedro Sergio disse:

    parabens senador o povo de deus agradeçe!

  6. João Hernane disse:

    me lembro marcos feliciano e magno malta agora viraram oposição do PT dilma …nao faltou pastores, lideres e tbm igreja catolica falando as verdades o que PT quer fazer no brasil… agora dizer esses deputados nao sabiam de nada e agora estao arrependidos , o que nao faltou alertas sobre isso…fico triste em ver que muito estao preocupadso com poder e riquesa e troca favores em uma governo que mais tem aliança apolicatinosakk…nao tenho nada contra feliciano mas ele tem ideias meio louca querendo implantar no brasil uma constituição evangelica só lembra o que o irã , paquistao, arabia saudita povo la mata por qualquer coisa que nao seja islamica , serateu, cristao, budista porq deus é amor e nao odio ….mas devemos sempre respeitar o que nosso pais tem mais lindo nossos valores cristoes e agora ficou ameaçado no RS que aidna cabe recurso que esta pra ser julgado…cade povo se mobilizando

  7. É isso ai senador estou de pleno acordo com o Sr, aonde há fecundação há vida, continue lutando senador e eu continuarei orando, há se o Brasil tivesse muitos politicos que tivesem a sua determinação quando diz sim é sim, quando não é não, que Deus lhe dê forças para nunca desistir e conte com as minhas orações

  8. Outro vagabundo querendo implantar sua teocracia no estado. Da CPI das ambulâncias ele não fala…

  9. Lima Marcelo De disse:

    Vai nesta fé, varão valoroso pois DEUS é contigo. Obrigado

  10. Bancada Evangélica como sempre impacando o progresso e o desenvolvimento social. Ja que são contra a descriminalização do aborto, então que tal essas igrejas reformarem e higienizarem as clinicas clandestinas, onde muitas de mulheres morrem ja que não podem realizar o aborto nos hospitais com o devido cuidado ?

    Ninguém aqui esta dizendo que o ato de abortar é bonito, moral ou louvavel. Os abortos existem! E a sua descriminalização é uma questão de saúde publica

  11. ESPERO QUE DEUS CONTINUE LAVANTANDO HOMEN COMPROMETIDOS, COM SUA IGREJA NA TERRA, POIS DEUS NÃO PRECISA DE POLITICOS MAS A IGREJA PRECISA

  12. Que horror, pensar que os direitos das mulheres escolherem o que fazer com o seu corpo está sendo decidido às richas politicas, já pensaram em perguntar para elas o que elas querem, e quando eu digo elas não falo com quem se esconde atrás da religião para responder…mais uma fraude religiosa.

    1. Quem está gerando o filho?, será que a mulher que gera o filho não pode decidir por si só se vai querer ou não esse filho? se voce for mais a fundo noas pesquisas sobre aborto entenderia que existem varias mulheres que engravidam somente para deixar os maridões felizes, ou por estupro, ou por descuido, o que vc acha desses casos Derenice Moraes?

  13. Antônio Magalhães Aragão Netto disse:

    Os Deputados e Senadores estão mais preocupados com a Maçonaria do que com o povo brasileiro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *