Motorista que atropelou 16 fiéis se apresenta à Polícia e é liberado; Menino de 3 anos faleceu

7

O motorista Renan Bento da Silva, de 26 anos, responsável pelo atropelamento de 16 fiéis que estavam em frente a uma igreja evangélica enquanto se despediam após o culto, se apresentou à Polícia, prestou depoimento e foi liberado.

No 39° Distrito Policial, na Vila Gustavo, Renan respondeu às perguntas do delegado Marco Antônio Dario, afirmou que não prestou socorro por medo de linchamento e negou a posse de drogas no dia do acidente. A Polícia localizou porções de maconha e cocaína no veículo.

“Queria estar pedindo para as vítimas perdão pelo ocorrido, minha intenção não era essa, de machucar ninguém. Peço a Deus que conforte o coração das vítimas, da família do Kauazinho, do pastor que se encontra ainda no hospital. Peço perdão por tudo que aconteceu mesmo”, disse Renan à imprensa na saída da delegacia.

Renan foi liberado porque a Justiça negou o pedido de prisão preventiva, pois o flagrante já havia expirado e não havia provas além das evidências circunstanciais. “Já tínhamos essa expectativa por carência de prova. Estava todo mundo internado, o menino de três anos morreu hoje. Estou correndo que nem louco para produzir provas”, explicou o delegado Dario, que fará um novo pedido de prisão preventiva à Justiça nos próximos dias.


No dia do acidente, foram contabilizadas 15 vítimas, porém a 16ª foi localizada pela Secretaria de Segurança Pública. A mulher, que sofreu ferimentos leves, não se declarou como vítima por estar preocupada em prestar socorro aos que estavam em piores condições.

Morte

O menino Kauan Israel de Castro da Silva, de 3 anos, faleceu na manhã da última quinta-feira (13), em decorrência do politraumatismo sofrido no acidente.

Os médicos do Hospital das Clínicas (HC) constataram que Kauan já não registrava atividade cerebral. Os pais da criança ainda não decidiram se vão doar os órgãos. Na chegada ao hospital no dia do acidente, Kauan foi submetido a uma cirurgia para retirada do baço.

O pastor Washington Pirola, outro que ficou internado em estado grave, encontra-se clinicamente estável, mas seu estado continua sendo delicado e ele está sendo mantido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

7 COMENTÁRIOS

  1. Essa justiça é idêntica a justiça de deus segundo a visão de alguns religiosos. Afinal, segundo alguns, basta arrependimento do infrator, e dane-se as cicatrizes dos amigos e familiares das vítimas. Isso não existe na realidade e é chamado de injustiça.

    Parece aquele caso da católica em Goiás que atropelou 2 pessoas em uma moto, por um impulso de “raiva” devido a provocações em trânsito, apesar disso, pelo simples fato dela ser uma pessoa “de boa índole”, sem ficha criminal, a justiça liberou ela.
    Adiantou ela se arrepender depois por ter sido um “impulso”? matou 2 pessoas, e inclusive, o sentimento que cercava-as por meio de terceiros que estimavam-nas.

    Deus perdoa em qualquer caso – exceto um- no cristianismo, mas não aplica justiça no julgamento após a morte? E quanto ao “desculpar-se com o irmão para ele não te denunciar diante do Juiz”? São palavras vãs?

    • Pois é o apostolo Paulo matou centenas e nem por isto foi rejeitado por deus, que diferença tem a vida daqueles cristãos para estes de hoje, o diácono estevão que o diga, e é por isto ateuzinho gay que teu comentário maldoso e indutor de males fica falido.

      • Ateuzinho gay? Depois desta se eu falar de mórmon é bem capaz de me chamar de polígamo, ou então, se eu falar de católico é capaz de me chamar de idólatra, etc etc etc

        Já percebeu que você define as pessoas por esteriótipos? Ah, claro, podes falar tudo, és um santo, falta canonizar você – ah é, você é não é desta seita mas de outra, falha minha.

        Paulo não foi negado por deus, eu nunca disse isso. Apenas disse que a justiça não deveria ser isenta.

        Paulo arrependeu-se de seus erros, mas mesmo assim pagou com a vida inteira em sofrimento que um cristão comum não teria. Mas quanto a quem se arrepende, mas não faz nada em reparação aos erros, será isento de justiça? Creio que quem se arrepende pede perdão aos irmãos – essa é a lógica cristã -, se não faz isso por isenção de responsabilidade, está com plena consciência de que estará em dívidas.

        Repetindo o que eu quis dizer com base no evangelho pregado por todos os cristãos…
        Desculpar-se com o irmão, para que no dia do julgamento, ele não te denuncie ao juiz – e em decorrência disto – serás mandado para prisão, onde não sairás de lá até pagar o último centavo. (claro, que após pagar, irá para deus, logo, não seria abandono de deus, mas uma misericórdia aliada à justiça)

        • como sempre e qualquer assunto que vc. postar não terá valor algum, pois alguém que usa a saída do esgoto como fonte de prazer vai poder falar qualquer coisa que tenha serventia.

  2. revoltante. um juiz sem carteira abusa da autoridade e sai ileso e ainda recebe por ter descumprido a lei. o motorista se apresenta e sai livre pq nao houve flagrante no tempo. uma famlia perdeu seu bb de 3 aninhos e isso nao comove o juiz a praticar a logica. ahhh estamos falando de Brasil. pais injusto. juiz que gosta do salario e de dar carteirada mas na hora de defender o bom senso…gostam de cumprir a lei ne? expirou? que esse juiz passe pela mesma dor que os pais da criancas estao passando

  3. um irresponsavel que tem o livre arbitrio assume todos riscos ao assumir direção de uma veiculo
    o cara matou,assumiu risco de matar,ao fazer o que fez,ainda deixou rastro de tristeza e vazio para a familia que perdeu o filho,realidade triste para os familiares,perdem uma criança,ceifada pela irresponsabilidade de um condutor mau intencionado,sem habilitação e dirigindo sob efeito de entorpecentes…

    esse crimes deveriam ter outro peso,esse e o livre arbitrio,que o ser humano tem tem o poder de transformar um veiculo numa arma e matar..

DEIXE UMA RESPOSTA