Após 60 horas no fundo do mar, náufrago sobrevive e revela: “Fiquei chamando por Deus. Foi um milagre”

12

O cozinheiro de um navio rebocador que naufragou na última semana de maio na Malásia afirmou que sobreviveu ao acidente por um “milagre”.

Harrison Okene, 29 anos, estava à bordo do navio Jascon-4, quando uma tempestade tombou a embarcação. O cozinheiro passou 60 horas preso no banheiro, e sobreviveu graças a uma bolha de ar que se formou quando a porta do compartimento trancou.

“Eu estava lá na água em total escuridão e tinha certeza de que era o fim. Fiquei pensando que a água ia encher a sala, mas isso não aconteceu”, contou. “Eu estava com muita fome, mas, principalmente, com muita sede. A água salgada tirou a pele da minha boca”, disse Okene, revelando os efeitos de horas submerso na água do mar.

O sobrevivente afirmou em entrevista à agência Reuters que o cenário era assustador: “Estava muito, muito frio e estava muito escuro. Eu não conseguia ver nada. Mas eu podia perceber que os corpos da minha tripulação estavam nas proximidades. E eu podia sentir o cheiro deles. Vieram os peixes e começaram a comer os corpos. Eu podia ouvir o som. Foi um horror”.


Quando os mergulhadores de resgate chegaram ao compartimento em que Okene estava, ele respondeu às tentativas de comunicação e conseguiu ser encontrado: “Ouvi um martelo batendo no navio. Bum, bum, bum! Nadei para baixo e encontrei um dispensador de água. Puxei o filtro de água e martelei o lado do navio esperando que alguém me ouvisse. Então, o mergulhador me ouviu. Quando eu comecei a acenar, ele ficou chocado”, relatou.

Harrison Okene demonstra gratidão por ter sobrevivido, mas não tem certeza se voltará ao mar novamente: “Quando estou em casa, às vezes parece que a cama em que eu estou dormindo está afundando. Acho que ainda estou no mar novamente. Eu não sei o que impediu a água de encher o cômodo. Eu só fiquei chamando por Deus. Ele me protegeu. Foi um milagre”, disse.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

12 COMENTÁRIOS

    • Já aconteceu comigo e fiquei quietinho, esperando o avião cair. Já a maioria dos passageiros se desesperou. A morte também faz parte do ciclo da vida, por isso não me incomoda. Aliás, uma coisa me incomoda nos cristãos: todos querem ir pro ceu, mas ninguém quer morrer. Será que os que se dizem crentes tem plena certeza da existência do ceu?

      • Eu escrevi isso pq os ateus batem no peito.
        “Deus não existe!”
        Ai nessa situação queria ver bater no peito como alguns por ai.
        O cara vendo a morte de frente a coisa muda de figura rapidinho.hehehe

        • ok, de acordo com o relato apenas ele sobreviveu ao naufrágil, então quer dizer que os outros que morreram não eram dignos de um milagre?
          ou será que milagre é só um sobreviver pra glorificar sua benção em relação aos outros?

          • Um milagre é um barco afundar, alguém sobreviver por 60 horas e não morrer afogado. E ponto!
            Isso é um milagre. :)

      • 1CORINTOS 2-9 AQUILO QUE O S OLHOS NAO VIRAM AQUILO QUE OS OUVIDOS NAO OUVIRAM E NEM SUBIU OA CORAÇAO DO HOMEM E ISSO QUE DEUS TEM PREPARADO PARA AQUELES QUE O AMAM A NOSSA VISAO NÓS COMO CRISTAO É TRANSEDENTAL

  1. É como dizem os crentes que já comentaram e o próprio náufrago acredita – são milagres do Nosso Salvador Jesus Cristo e da Sua Mãe Santíssima, para que confiemos e creiamos n’Ele e cuidemos da salvação da nossa alma. Louvado seja Deus. Bem hajam os que falam do Bem.

DEIXE UMA RESPOSTA