Noruega proíbe doações para construção de mesquitas enquanto Arábia Saudita não permitir abertura de igrejas

15

Uma decisão polêmica e ousada tomada pelo governo da Noruega proibiu o governo da Arábia Saudita de financiar a construção de mesquitas em território norueguês. A justificativa foi simples: os sauditas não permitem a construção de igrejas em seu país.

O princípio da reciprocidade foi aplicado sob o viés da liberdade religiosa, e o representante do governo da Noruega, Jonas Gahr Stor, que é ministro dos Negócios Estrangeiros, disse que os repasses de doações para construção de mesquitas estavam proibidos.

O islamismo vem sendo difundido na Europa, e uma das frentes de crescimento é a construção de mesquitas, a partir de doações milionárias de muçulmanos dos países do Oriente Médio. Na Noruega, o governo da Arábia Saudita teria feito donativos vultosos para a construção de templos, segundo informações do Jornal Q.

Ao averiguar que as autoridades sauditas não autorizam a construção de igrejas e impõem dificuldades e restrições ao evangelismo em seu território, os noruegueses aplicaram o mesmo tratamento.


“Seria um paradoxo anti-natural aceitar essas fontes de financiamento de um país onde não existe liberdade religiosa. A aceitação desse dinheiro seria um contrassenso”, disse Stor, referindo-se à proibição de construção de igrejas de outras religiões existentes na legislação saudita.

A medida, no entanto, permite que as comunidades religiosas recebam ajuda financeira para se manter. Jonas Gahr Stor afirmou que o assunto será tratado no Conselho da Europa, e defenderá a postura tomada pela Noruega.

O islamismo é a religião que mais cresce na Europa, tendo na França o principal foco de difusão da mensagem muçulmana. Nos países do Oriente Médio, a perseguição religiosa contra cristãos é intensa. Grupos extremistas, como o Estado Islâmico, falam abertamente em erradicar o cristianismo destes países, e entre os mais ousados, há os que defendam a ideia de “invadir” o ocidente e impor a religião seguida por eles.

15 COMENTÁRIOS

  1. Eu não tenho problema algum em seguir qualquer religião, desde que tenha por princípio o Deus Jeová, que para os do islamismo é Alá.

    Não vejo nenhuma religião como santa, como imune a erros, desprovidas de grosserias, e equívocos, bem assim com questões doutrinárias um tanto estranhas.

    Mas de tudo o que é inaceitável é a não permissão de culto do universo de seguimentos, tudo democraticamente.

    Confesso que gostaria que minha cidade possuísse mesquitas, sinagogas…, com a permissão de acesso livre e desimpedido, situação se repetindo em todas as cidades do mundo.

    Acho correta a postura da Noruega, aliás essa postura deveria partir da ONU, copiada pelos países associados, mas como não veio, que sigamos o exemplo do Noruega, afinal o mundo precisa aprender que vivemos a modernidade, tempos de luz, tempos da consciência, mais a mais religião alguma é melhor que outra, pois se são de Deus, então este não é maior aqui ou acolá, vamos deixar de soberba com Deus.

  2. se não for as igrejas o que seria do mundo, só idiota vê problema nas igrejas o que as igrejas tem haver com esses fracassados financeiros invejosos vai curtir tua ressaca de fracasso num boteco enche o talo de cachaça que é tipico de quem fala mau das santas igrejas e dos pastores e seus membros, tiro o zoi da minha carteira faço do meu dinheiro o que bem entender ninguém tem nada com isso

  3. Este é o caminho da verdade feche a porta para eles matem eles esquartejem eles vendam seus orgãos proíbam de adorara o imundo ala e seu nojento maomé, para ver se não mudam.

  4. Parabéns ao governo da Noruega,estes imundos matam cristãos e ainda querem difundir sua religião nos países de maioria cristã.
    na Arábia saudita cristãos pegos com bíblia em casa são punidas com seus dedos decepados.

    • concordo com vc. o que eles nao permitem no pais deles, eles querem fazer no pais dos outros.
      inclusive foi na arabia saudita que uma crianca morreu com infeccao no utero, apos o “marido” de 40 anos se relacionar com ele, que tinha apenas 8 anos. Agora se eles nao poupam os proprios filhos dessa atrocidade de pedofilia autorizada, o que nao vao fazer com os filhos dos ocidentais? todos os paises europeus deveriam fazer isso

      • “ela”
        como falei…demais paises deveriam serguir o exemplo da noruega. Fora essas mesquitas que sao templos de reunioes pra eles planejarem como vao implantar sua ideologia doente.

    • Só errou na parte de Arabia Saudita lá vc pode ser o que ve quiser não pode é fazer proselitismo em vias púlbica como contruir um templo religioso. Mas a noroega esta certa. Os “cristãos” que morrem são os mulçumanos que viram cristãos pois abandona o Islã é apostasia punida com a morte.

  5. O mundo todo deveria seguir esse exemplo da Noruega. como é que o Islã que ser tratado com respeito se covardemente matam famílias inteiras por confessar a fé cristã? A religião tem a função de unir os homens a Deus, mas tem invertido esse papel e causado tantas desgraças sociais que ao invés de benção está se tornando a coisa mais perversa e intrigante que se possa imaginar, e isso porque ainda esconde coisas horrorosas nos seus concílios secretos.

  6. Parabéns Noruega , vocês tiveram a coragem que muitos outros países não tem .
    Permitir que uma religião que não aceita nenhuma outra seja expandida a vontade é um absurdo .
    Eles que vão construir mesquitas em seus países .
    Tem algo pior , eles matam até seus próprios familiares se abandonarem o islã .
    Mesquita do capeta ? , só no inferno.

  7. Medida muito justa. Mas só acrescentando que a Arábia Saudita e outros países e facções islâmicas não perseguem só os cristãos, mas também os muçulmanos moderados. É preciso sempre lembrar que existem dezenas de facções e grupos islâmicos, desde os mais moderados até os mais radicais.

  8. agradeço-vos pela coragem. tou plenamente de acordo com essa decisão de proibir o financiamento de Arábia saudita para a construção das mesquitas, não devem eles ser tão egoísta assim, só querem que o mundo todo recebe a islã. pergunto onde está a liberdade religiosa?

  9. Enquanto ficamos só na conversa, inúmeras mesquitas financiadas por países árabes estão sendo construídas em todo o Brasil. Precisamos encontrar algum político com coragem para levantar a bandeira da Reciprocidade Religiosa exatamente como foi feito na Noruega.
    E não basta também apenas pedir para ele levantar a bandeira – temos que fazer petições públicas e abarrotar os e-mails de outros políticos exigindo Reciprocidade Religiosa – se não podem ser construídas igrejas nos países árabes, então que não entre nenhum centavo deles para construir mesquitas no Brasil. Além disso, temos que observar os imigrantes mais radicais – sim, eles estão no Brasil – e conseguir sua extradição.
    Não deixem para depois, pois eles trabalham dia e noite pela islamização do Brasil.
    Temos que começar logo ENQUANTO AINDA HÁ TEMPO!!!

DEIXE UMA RESPOSTA