Brasil

Padres pedófilos de Arapiraca são indiciados por exploração sexual

Comments (10)
  1. ed disse:

    Tem que prender mesmo,lugar de bandido e na cadeia.tanto faz se e padre,pastor,bispo,ancião,diacono,rabino,etc.

  2. erf disse:

    Que engraçado quando a noticia é sobre os catolicos daí não há aquele monte de comentarios…. kd o carlos roberto?????

  3. Carlos Roberto disse:

    CRIMINOSOS E CRIMINOSOS

    Reconheço o trabalho da polícia, a pedofilia é um crime cruel e hediondo. Eu apenas lamento a flexibilidade de nosso sistema de leis que, com brechas e variáveis na interpretação, permite que criminosos possa recorrer nas várias instâncias, interpor recursos e se beneficiar da tal delação premiada. De alguma forma este recurso de alguma forma dá proteção e permite que criminosos não paguem efetivamente pelo que fizeram.

    Mas, assim como estes senhores Senadores da CPI da Pedofilia estão preocupados com os estragos causados por pedófilos, eu gostaria e sonho ainda ver uma CPI para investigar os “PEDÓFILOS DA FÉ”, os marginais que, atrás de ma mascara de Bispos, Missionário, Apóstolo, usam a religião para estuprar a consciência de menores na fé, que não possuem esclarecimentos sobre a vida religiosa e sobre a conduta de um cristão na sua passagem por este mundo.

    Como eu gostaria de ver as leis sendo aplicadas a estes que fizeram da religião um negócio, montando suas EMPREJAS S/A para construírem verdadeiros impérios econômicos. O dia que isto acontecer vai faltar lugar nas cadeias e nos presídios, é muito picareta que precisa curtir um tempo nas prisões para que possam refletir nos estragos que estão fazendo com muita gente inocente e humilde.

    A minha oração é que um dia, que não seja num futuro muito distante, nós possamos passar por um movimento de moralização do cristianismo, com a prisão dos que destroem, roubam, enganam e matam a fé de milhões neste nosso Brasil.

    Alguém, querendo dar uma de esperto, já, já vai dizer que o estado é laico… Concordo, mas nem por isto as autoridades podem fazer vistas grossas com os escândalos que estão pipocando no meio religioso.

    Carlos Roberto Martins de Souza

  4. Levi varela disse:

    Carlos Roberto,

    Você não consegue esconder seu catolicismo, não é?

    Cara, quando deverias lançar profundas críticas como costumas fazer contra os evangélicos, você simplesmente se cala, pior ainda vem criticar as evangélicas.

    Outra coisa, só fizestes essa crítica ante eu ter muito, mas muito mesmo chamado a atenção do teu silêncio quanto a qualquer tema que envolva a Igreja Católica.

    Ao site, parabens, até que enfim alguma matéria que seja negativa contra a católica.

  5. inalva disse:

    Isso é apenas o começo… Daquí prá lá muita água ainda vai correr debaixo da ponte. A máscara tem que cair. Chegou a hora, e é já, em que a grande “Babilônia” está começando a cair. Deus é Soberano, Poderoso e Tremendo. Aleluia!!!

  6. andre disse:

    O monsenhor nega que seja pedófilo.”
    nossa! que noticia! ,entao se a lei plc 122 for aprovada ele poderá simplesmente largar a batina e se casar na igreja!!!
    ta vendo, nem se ouve mais a palavra homoxexual,ja ta ficando normal esse tipo de ”relação” daqui a uns dias se um menor denunciar um padre por abuso ele ainda corre o risco de ir pra FEBEM por causa da discriminação…
    maranata!!!!

  7. Simei disse:

    Se as crianças fossem homosexuais seria criada uma lei para prender os padres derrepente!!!
    Mas como elas não são ai ninguem vai pra cadeia!!!

    Deus abençõe a todos!!!

  8. Carlos Roberto disse:

    A VIDA DO TROUXA…
    Levi ou Frank?

    A vida do trouxa é uma desgraça completa. Na verdade, desgraça só para ele. Para quem o observa, é a MAIOR GRAÇA DO MUNDO. O Trouxa tenta, tenta, tenta, mas, na verdade, ele sempre peca pela OMISSÃO. É um coitado. Um camarada que sempre ficará no “E SE…”.

    A vida do Trouxa se confunde muito com a vida do Mané. No “Manual do Mané – o guia de auto-ajuda para o homem que vacila” – recomendo a vocês a leitura desta obra – o passatempo favorito do Mané é falar mal dos seus concorrentes, mesmo que seus argumentos sejam desconexos e sem fundamentação ou se possuem alguma lógica. O Trouxa não consegue elucubrar algo inteligível sobre qualquer coisa que fuja do seu ambiente de trabalho e atuação. Não se preocupa com isso porque acha que não precisa, já que ele é, no imaginário dele, respeitado por ser o cara…

    O Trouxa falha no momento crucial. Ele sai como tudo mundo. Ele se diverte como todo mundo. Ao entrar no ardiloso terreno belicoso do campo de batalha, como este de um blog de troca de idéias, porém, o Trouxa se depara com várias alternativas ou saídas de emergência. Óbvios, todas sã evasivas, nada conclusivo ou confiável… Pode simplesmente ficar na dele e curtir lendo os comentários dos outros ou simplesmente sair de fininho… Ou procurar aliciar alguém que pense como ele.

    No momento em que os mais diferentes tipos de pessoas da rede de computadores buscam seu espaço de acordo com o assunto de interesse, sua personalidade, capacidade e vontade, o Trouxa escolhe o caminho mais desastroso. Sempre. Ele não caga nem sai da moita. “É hoje que eu vou me dar bem. Tem uns comentários neste blog. Vou chegar em todo mundo e arrebentar”, diz o Trouxa. E o que ele faz? Começa enchendo a paciência dos demais freqüentadores com piadinhas e insinuações. Para criar coragem. Aí começa. O Trouxa não tem competência, tem inconveniência…

    Ele corre atrás dos assuntos propostos. Fica rondando. Lê um por um vendo onde ele pode atacar. Tromba nas palavras e nos temas. Baba. Pula. Faz careta. Tenta, de alguma forma ser notado pelos que, equilibrados, freqüentam o blog. O trouxa não chega a completar suas idéias, ele é evasivo, na base do Maria vai com as outras… Não, ele não é um delinqüente, é sim um fraco a procura de alguém que o ouça. Ele peca pela omissão. Ele sente a ameaça por perto, ressalte-se que ela está ali por pura opção de quem postou o tal comentário, e não porque alguém quis provocar, é a livre manifestação do pensamento, coisas da democracia que Le tem dificuldade em lidar com ela. Mas não faz nada, apenas recrimina todo mundo. Tímido, ele tenta de todas as formas chamar a atenção. Fala freneticamente coisas desconexas de forma a ocupar todo e qualquer espaço que exista em torno daquele comentário que ele não gostou. Pobre coitado aquele ele escolheu para atormentar. Não larga do pé por nada…

    O Trouxa não tem noção de espaço ou lugar. Ele desrespeita sistematicamente as regras de conduta – aquela que diz que, depois de uma troca voraz de palavras, você tem dez minutos para chegar e se definir ou então… Desista!!! O Trouxa é capaz de passar a noite inteira perto de um computador e não interagir com ele. Ele é dissimulado… E não é que ele dá mole. O Trouxa, sempre completamente desligado, vai enchendo a paciência de todo mundo que não pensa como ele, segue achando que, no fantástico mundo dele, aquele comentário dele vai arrasar, todo mundo vai cair nas graças dele.

    A realidade do Trouxa é triste. Patético. Depois de algumas palavras mal colocadas, eis que o Trouxa enche o peito de ar e ganha coragem para falar mais do que deveria… Ele abre a boca e, se der a sorte de não cuspir meio litro de qualquer coisa asquerosa que exala, não vai conseguir falar nada mais criativo do que “VOCÊ É UM MANÉ”. Em outras circunstâncias, até que isso daria certo. Mas não nesse caso, afinal ele não se dá conta de que o Mané é ele próprio.

    A essa altura alguém já o trata como um psicopata. “Sai daqui, seu doente”. Tem, literalmente, medo do cara. Ou pena. Ele já virou chacota. Depois de horas ganhando coragem para tomar alguma ação, o Trouxa se vê desconstruído em cinco segundos. Só o que lhe resta é ir dormir ou curtir a sua dor de cotovelo. Não sem antes resmungar a sua desilusão e o seu fracasso…

    Mas, o Trouxa não é só um idiota quando tenta derrubar argumentos de outros. O Trouxa é, sobretudo, uma criatura inconveniente. É o cara que, querendo impressionar, fala pelos cotovelos, acusa, solta suas verborréias sem pensar que está pagando micos, zoológicos, etc… O Trouxa parece o Mister Bean. Só que ele não é engraçado. Ele entra no blog achando que é o banheiro… Ele derruba conceitos de respeito… Invariavelmente quebra a cara com seus argumentos. Ele puxa conversa sem estar preparado para contraditar… O trouxa vive sob o manto do medo. Da covardia. Não à toa, está sempre sozinho e se esconde atrás palavras não recomendadas para pessoas educadas. Vem para os blogs sozinho. Até encontra conhecidos que apenas o suportam, mas na primeira oportunidade, deixarão o Trouxa conversando com outro pária para não terem o filme igualmente tostado.

    E, depois de se ver abandonado e desprezado, volta para cama, como disse, sozinho, insatisfeito e infeliz. Sempre pensando no que poderia ter feito e que não conseguiu para derrubar seus opositores. E arrumando desculpas das mais diversas do tipo: “SÓ TINHA CHATO LÁ”, “SÓ TINHA MALUCO”, “o papo estava esquisito, só tinha Mané”, “quando eu voltar aquele cara já foi embora”, e por aí vai para justificar sua incapacidade de se comunicar que nem um sujeito normal. É… É atribulada a vida do trouxa…

    Se você se deparar com um Trouxa saiba, são seres únicos! Aproveitem, se você por acaso não for Trouxa também, talvez não tenha outra oportunidade de conviver com um. Aprenda. Trouxas são sensíveis, adoram tentar ensinar, adoram dar lições, mesmo sem saber que estão a fazer justamente isso. Se há desvantagem em ser trouxa? Sim, logicamente que há, talvez a principal seja o de nunca ter a rédea dos próprios sentimentos, arredios, sempre a pregar peças em seus opositores. Mas e aí, quem aqui quer ser frio e calculista? Nada contra, celebremos a diferença, assim é o mundo e que assim permaneça.

    Por esta e outras razões que prefiro ficar na minha… Falo, mas falo com argumentos e com provas e não para provocar. Aceito ser contraditado, mas que o façam com sustentabilidade e com coerência…

    Caso não seja Trouxa e por acaso não se identifique com o texto acima, sorria, e pense bem, poderia ser pior. Um viva aos Trouxas! E que a CONFRARIA cresça e apareça. Os Trouxas unidos jamais serão vencidos.

    Carlos Roberto Martins de Souza

  9. Levi varela disse:

    Carlos Roberto,

    Trouxa e mané, tais coisas as copio freneticamente de você.

    Até penso que você está fazendo uma descrição de si próprio. Pessoas menos avisadas ao lerem vão ter essa mesma impressão, outras até certeza terão.

    Se indagadas, vão dizer: Carlos Roberto conseguiu fazer um retrato de si próprio.

    Mas agradeço, significa que estou aprendendo direitinho como o professorzinho.

  10. edmar disse:

    Fico triste em saber que homens que precisa de libertações esteje “libertando outros” é como jesus disse não se salvam e impedem que outro sejem salvos.MT.23,1 A 39 E RM 1,18 A 32.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *