Famoso pastor diz que a igreja evangélica hoje não é a que Deus quer

14

A Igreja, hoje, tornou-se previsível, diz autor de best-seller e pregador influente Francis Chan.

“Você vai para um prédio, alguém lhe dá um boletim, você se senta em uma cadeira, você canta algumas músicas, talvez um rapaz dá uma mensagem polida, talvez não, alguém canta um solo, você vai para casa,” disse Chan no seu mais vídeo recente, “BASIC.”

O autor de Crazy Love se preocupa com a grande desconexão entre o que a Igreja se parece hoje e o que parecia 2.000 anos atrás.

“Quando você lê o Novo Testamento, você vê o Espírito Santo deveria mudar tudo para que desta maneira esse agrupamento de pessoas que chamam a si mesmos Cristãos eles tivessem este elemento sobrenatural sobre eles,” explica Chan na série de vídeo, produzido pela Flannel. Sua fala sobre o Espírito Santo recentemente estreou no RelevantMagazine.com.

Foi o Espírito Santo, que desceu depois que Jesus subiu ao céu, que empoderou milhares de Cristãos de anos atrás. Através do poder do Espírito Santo, as pessoas começaram a falar em línguas diferentes, ficaram curadas, e os crentes tinham um amor sobrenatural uns pelos outros.

O fogo que desceu do céu, aquela lufada de vento, contudo, parece ter desaparecido, Chan assinalou.

“Você realmente vê esse poder sobrenatural a trabalho quando os crentes se reúnem para o que chamamos de Igreja?” ele pergunta. “Não é o mesmo Espírito Santo que deveria estar disponível para nós hoje? Por que é tão diferente?”

As frustrações de Chan, com a Igreja de hoje é o que inspirou a série “BASIC.” Ele estava conduzindo com sucesso uma mega-igreja em Simi Valley, Califórnia, quando começou a questionar e repensar o “como fazemos Igreja.” Comecei a me sentir desconfortável com as pessoas que dirigem longas distâncias apenas para ouví-lo falar todo fim de semana e com a Igreja se tornando uma rotina uma vez por semana.

Após 16 anos na Igreja Cornerstone, ele deixou de dar as rédeas em 2010 e viajou para ásia, onde ele e sua família passaram o tempo com os Cristãos perseguidos e órfãos.

Ele está ainda para anunciar o próximo movimento de seu ministério mas uma atualização em seu blog revelou que ele está residindo atualmente em São Francisco. “Estou trabalhando em projetos que eu creio que podem ajudar a saúde como um todo da Igreja nos Estados Unidos,” escreveu ele no início deste ano.

Chan filmou uma série de curta-metragem de sete partes com Flannel que visa desafiar os Cristãos a serem a Igreja que é ilustrada nas Escrituras. Os vídeos estão sendo liberados lentamente e o Espírito Santo é o terceiro e mais recente na série que está sendo disponibilizada.

Nela, Chan observa o que a Igreja se parece hoje e o que supostamente deveria parecer, de acordo com a Bíblia.

“Eu ouvi uma pessoa dizer que a Igreja hoje não é super e nem natural,” disse ele. “Tudo é previsível tudo é esperado.”

“Há uma verdade nisso,” eu admito. “Eu me sinto mal com isso. Estando em torno de uma cultura de Igreja, mesmo conduzindo uma reunião de crentes, já comecei a ficar muito bom em prever o que iria acontecer em um culto da Igreja. Era desse jeito que deveria acontecer?”

“Quando Jesus disse: esse poder (do Espírito Santo) viria em cima de você, ele realmente veio sobre eles, e eles eram seres poderosos (os discípulos de Jesus),” assinalou Chan. “Por que é que na Igreja tantas pessoas são derrotadas, enfraquecidas ou inseguras, é porque olhamos muito para nós mesmos ao invés de Deus? Não faz sentido.”

Embora os Cristãos acreditem em um Deus Todo-Poderoso e poderoso, que coloca o Seu Espírito nos crentes, a resposta do meio de Seu povo hoje é: “Olá, bem vindo à Igreja. Aqui está o seu boletim. Estará livre para ir em uma hora. Volte na próxima semana.”

“Quero dizer, sério? Será que isso é tudo o que Deus destinou para nós?” desafiou Chan.

Enquanto ponderava se os Cristãos realmente acreditam que o Espírito Santo existe hoje e pode trabalhar com força, ele fez uma pungente pergunta: “Qual seria a aparência de Igreja, hoje, se nós realmente parássemos de ter o controle disso e deixássemos o Espírito Santo conduzir?”

“Acredito que isto é exatamente o que o mundo precisa ver.”