Pastor neto de Billy Graham renuncia ao ministério após caso de duplo adultério e pede oração

28

O pastor Tullian Tchividjian, 42 anos, neto do evangelista Billy Graham, renunciou ao seu posto à frente da Igreja Presbiteriana Coral Ridge, na Flórida (EUA), por causa de uma crise conjugal que resultou em um duplo adultério.

Tullian, que era o pastor sênior da igreja desde 2009, anunciou sua renúncia ao cargo e o início de um ano sabático para se dedicar à tentativa de reconciliação com sua esposa, Kim Tchividjian, com quem é casado há 21 anos.

O pastor admitiu que se envolveu com uma amiga depois de ter descoberto que sua esposa o havia traído: “Eu renunciei ao meu cargo na igreja por causa de problemas conjugais”, afirmou o pastor, em um comunicado.

“Como muitos de vocês sabem, ao voltar de uma longa viagem alguns meses atrás, eu descobri que minha esposa estava tendo um caso extraconjugal. À medida que tentei melhorar a relação com a minha mulher, acabamos nos separando. É lamentável e vergonhoso o que fiz, busquei consolo em uma amiga e comecei um relacionamento impróprio com ela. Na semana passada, fui abordado por nossos líderes da denominação, admiti o meu erro e decidi que o melhor era renunciar”, disse o pastor.


Tullian pediu um ano sabático à diretoria da igreja para se “concentrar exclusivamente no casamento e família”, disse o pastor, que frisou estar arrependido e precisar da oração dos membros para encontrar restauração para seu casamento.

“Tanto a minha esposa quanto eu estamos de coração partido por nossas ações e pedimos que orem por nós e nossa família, para que Deus nos dê a graça que precisamos para superar esta tempestade angustiante”, afirmou o pastor Tullian.

Um pastor da igreja apresentou um comunicado sobre o acontecido e afirmou que a denominação irá prestar toda a assistência possível a Tullian: “Alguns dias atrás, o pastor Tullian admitiu ter cometido uma falha moral, e reconheceu que suas ações o desqualificavam para o cargo que exercia como pastor e não poderia regar em púlpito, então renunciou imediatamente. Nós vamos ajudar o pastor Tullian e sua família neste momento difícil”, resumiu.

28 COMENTÁRIOS

    • O sandro, voce nao entendeu a reportagem ??? ninguem aqui fala de gay ou coisa e tal… esta falando de traicao, talvez voce seja Gay e esta revoltadada com esta situacao, ja acusando o Pastor de algo que voce desconhece…

      Acorda e presta atencao menina…

  1. Todos estão sujeitos ao erro.., mas nem todos são nobres para admiti-los, confrontá-los, aprender com eles e crescer como ser humano.. esse pastor admitiu, renunciou seu cargo e teve a humildade de pedir ajuda. Que Deus o ajude.

    “Há uma tribo africana que tem um costume muito bonito.

    Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: “Eu sou bom”.

    SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:

    “Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante pra mim”

    Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA, que é:

    “Então, eu existo pra você”

    Que coisa linda né gente (✿◠‿◠)

  2. Preso o pastor assassino

    Um homem de 44 anos com três mandados de prisão foi detido em Araruama, Região dos Lagos do Rio, na manhã desta quarta-feira (24). Segundo a Polícia Civil, ele era procurado por latrocínio e ocultação de cadáver e está condenado a 22 anos de prisão. Ele foi encontrado no distrito de São Vicente, onde morava e atuava como pastor em uma pequena igreja evangélica do local.
    De acordo com o delegado da 118ª DP, Clovis Souza Moreira, o homem e mais um comparsa, que era segurança de uma boate no bairro Leblon, no Rio de Janeiro, aplicaram o golpe conhecido como “Boa Noite Cinderela” em um homossexual, que trabalhava como bancário, no dia 19 de julho de 1995.
    Segundo o delegado, após roubar o dinheiro, eletrodomésticos e o carro da vítima, eles resolveram matá-lo e se livraram do corpo. O homem foi levado para a 118ª DP e será transferido para uma penitenciaria da capital do estado.
    Globo.com

  3. se fazendo de vítima sandro??? acho que você generaliza, não acha meu irmão??? para de se colocar na posição de vítima, se vc é gay, é uma escolha sua, concorda??? ninguém tem direito de julgar sua escolha…

  4. É interessante ver quantos juízes temos neste site, esses comentários não passam de falácias hipócritas de pessoas que de Deus e sua palavra não possuem nada.

  5. Quem crê que Deus não existe, sempre vai procurar desqualificar e mesmo amplificar qualquer falha cometida por qualquer religioso, se for um líder, melhor ainda. Sou cristão e só posso me manifestar como tal. A palavra de Deus me ensina que o sangue de Cristo me purifica de todo o pecado e que se eu tiver a coragem de confessar minhas falhas diante de Deus e buscar por arrependimento, estou justificado. Em nenhum momento a palavra de Deus diferencia a confissão de quem decidiu por si ou foi descoberto, até porque sempre há o subterfúgio da negação, por má fé ou vergonha. A Palavra só fala da atitude da confissão e do arrependimento.
    “Atire a primeira pedra quem nunca errou” disse Jesus diante da adúltera, mas isso só vale pra quem tem temor a Deus. “Não deitai pérolas aos porcos” também recomendou o mestre.
    Quem tem ouvidos para ouvir que ouça, quanto aos que decidiram pela surdez, não há o que fazer.

    • desqualificar lideres religiosos ou qualquer “cristão” que seja, não é atitude de ateus meu caro.

      essa é uma típica atitude Cristã.

      é o que vemos os protestantes fazendo ao Papa católico, bastando olhar a noticias do sumo sacerdote romano, onde os protestantes aparecem de todos os lados enlouquecidos “descendo o cassete” nas ações do mingau, sejam tais ações boas ou más..

      e é o que vemos os protestantes e os católicos (esses são em menor numero aqui, talvez por ser um site “gospel”) fazendo aos pastores que são noticia aqui também, claro, que esses, em grande parte por crimes ou desvios morais ou “doutrinários”.

      não acuse os que não creem em seu deus dos pecados que vcs mesmos cometem

DEIXE UMA RESPOSTA