Brasil

Fenômeno do crescimento evangélico no país dissemina a Palavra de Deus

Comments (1)
  1. Carlos Roberto disse:

    OUTRA MENTIRA
    AS PESQUISAS ERRAM, E MUITO!!!

    É verdadeira a afirmativa de que os evangélicos crescem no Brasil? Não, não é o número de evangélicos que cresce é sim o numero de pessoas que freqüentam as igrejas por motivos que só elas sabem explicar. Outra coisa é que quantidade de entidades que se denominam como evangélicas também cresce de forma assustadora contribuindo para que os pesquisadores possam ser enganados nos levantamentos que fazem para os seus Institutos de Pesquisa. Posso afirmar, sem medo de errar que das estatísticas, menos da metade tem alguma relação direta e sincera com o cristianismo, o restante são apenas aventureiros ou oportunistas que aproveitam a “ONDA GOSPEL” para pegar uma carona nas fileiras da fé cristã. Isto acontece porque este é um mercado altamente lucrativo e qualquer um, sem compromisso com absolutamente nada, pode desfrutar dos louros e da rentabilidade deste mercado promissor, para tanto basta ser um “ARTISTA” e se infiltrar, principalmente no meio musical religioso, aí é só esperar… Vou citar apenas um entre as centenas que estão ai que se encaixa neste perfil, me perdoem, mas estou sendo sincero e fundamento a minha colocação na Bíblia, Regis Danese. Não passa de um espertalhão que viu no meio cristão uma forma pratica de engordar a sua conta bancária, a religião como VERDADE é apenas um detalhe.

    Uma coisa precisa ficar muito clara, EVANGELHO significa “BOAS NOVAS” e isto implica obrigatoriamente em mudança de vida, de costumes e de práticas incluindo ai a forma de cultuar a Deus. A palavra é oriunda do termo grego “euangelizomai”, na literatura clássica antiga designava a recompensa dada para alguém que entregasse “boas notícias”, como exemplo, a vitória de uma guerra pelo exército do País, o anúncio da vitória era assim designado. O Evangelho é a boa mensagem que Deus, em Jesus Cristo, cumpriu Suas promessas a Israel. Ele conquistou a vitória abrindo caminho da salvação a todos os que crêem em Seu nome.

    Uma pessoa que experimenta a salvação tem a obrigação de viver em novidade de vida, transformada pela ação do Espírito Santo, portanto ela teria que abandonar as velhas práticas do pecado e procurar viver e andar segundo os ensinos de Jesus. Mas, o que vemos hoje é um sem número de pessoas que recorrem as igrejas por várias razões, se intitulam evangélicas, freqüentam e atuam nas comunidades sem no entanto terem uma vida que possa ser exemplo como cristão verdadeiro.

    Tem também os “OPORTUNISTAS” que se colocam como líderes e a cada dia abrem as portas de seus comércios de fé para venderem o cristianismo, na maioria das vezes a preço de banana. Basta uma visitinha a estes pontos de venda e de comércio que qualquer leigo perceberá que há algo errado dentro destas entidades, lá não se prega o EVNGELHO de Cristo, mas sim ideologias particulares preparadas e montadas pelos líderes com a intenção clara de darem sustentação a seus ensinos, mesmo que estes contrariem frontalmente os ensinos Sagrados. O carrossel evangélico está indo numa velocidade descontrolada, mas creio que a luz amarela já se ascendeu e alguém tem que tomar providências ou seremos esmagados por este veiculo descontrolado. As atividades destas entidades que se denominam “igreja” não estão levando a igreja ao mundo, pelo contrário, está trazendo o mundo para dentro de nossas comunidades religiosas. Liberou geral, o vale tudo tomou conta e tornou-se em regra geral e não há mais diferença entre o mundo e a igreja, entre o “Profano” e o “Sagrado”.

    As estatísticas não conseguem medir o nível espiritual de ninguém, assim, qualquer um que afirme ser evangélico vai ser contabilizado como tal diante das deficiências do sistema em verificar a veracidade ou não da informação passada. Assim, como diz o ditado popular, EVANGÉLICOS e PSEUDO-EVANGÉLICOS passaram a ser “farinha do mesmo saco” já que pouquíssimos estão preparados para identificar as diferenças básicas entre um e outro. Outra coisa é que ser evangélico virou moda e como as pessoas são movidas pelas ondas de mercado, todo mundo quer ser crente, mesmo que tenha comportamento avesso aquilo que ensinam as Escrituras. Neste caso, os números mentem e mentem numa proporção absurda, os evangélicos não crescem, antes, estão inchados nas suas comunidades por doenças que afetam a alma e o coração e que só podem ser tratadas com o exercício de um Evangelho Verdadeiro e sincero, submisso à vontade de Deus.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *