Sociedade

Juiz que citou a Bíblia para dizer que proteção à mulher é “diabólica” diz que foi “mal interpretado”

Comments (0)
  1. jair silva disse:

    Quanto às tergiversações do nobre juiz da vara da infancia e juventude de Sete Lagoas, é simples observar que a lei Maria da Penha nada mais é do que uma lei específica sobre a mulher como o é também a lei de proteção aos idosos e a lei sobre os direitos de menores, da qual, esse juiz deve ser guardião. Temos leis separadas para proteger a natureza como ocorre com a proteção ao meio ambiente, porque sabenos que a Constituição sozinha não pode descrever tudo o que uma lei específica descreve. Querer que o homem seja igual à mulher em direitos e deveres é querer que ele seja feminilizado e que a mulher seja masculinizada, o que é impossível pela consituição física natural dos dois. Nasceu alei M. da Penha da milenar brutalização que vinha sofrendo o ente feminino até os nossos dias. Vale dizer que essa brutalização continua, mas tem que ser contida pelas penalidades impostas aos autores dos diversos crimes hediondos. Quando se aproveita o homem para impor à mulher um estado de escravidão, e de horrores incontáveis está-se desrespeitando a situação de seu dever de protegê-la. Portanto somente pode ter brotado de uma mente feminil a idéia de que tal lei é inconstitucional, pois em nada de seu conteúdo a mulher é igual ao homem, nem este é igual à mulher em feminilidade.

    1. Amaury disse:

      Realmente VC é um idiota o que o juiz quis dizer é que o fato de ser mulher não merece tratamento diferenciado acho que vc não tem a noção de tantos homens que estão presos injustamente por mulheres tentando obter vantagens financeiras ou fazendo ameaças ao homem . meu deus aonde vamos parar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *