Pastor é assassinado na porta de igreja devido ao barulho do culto

46

Pastor brasileiro foi assassinado ontem à noite na frente da Igreja por causa de barulho da Igreja, em Campo Grande, Rio de Janeiro, Brasil.

O suspeito, segundo informações, é um vizinho da Igreja onde ele prega. Testemunhas dizem que o vizinho reclamava do barulho e havia discutido com o pastor antes do assassinato.

De acordo com a Polícia Militar, o religioso levou dois tiros na nuca, enquanto conversava com uma fiel, morrendo no próprio local.

A família do pastor está chocada com o assassinato dele, confirmando que o principal suspeito é o vizinho.

“Foi a cena mais horrível que eu já vi na minha vida. Quando corri para a varanda, vi o Hegnaldo caído numa poça de sangue,” contou a tia do pastor, a cozinheira Rosa Maria Batista da Silva, de 52 anos, de acordo com o Extra Globo.

Segundo a mesma agência de notícias, Hegnaldo morava no segundo andar da construção da Igreja Comunidade Evangélica de Deus, em Santíssimo, onde trabalhava há 4 anos e também pregava.

Na véspera do Natal do ano passado, Hegnaldo e o vizinho já haviam tido uma discussão por causa do barulho da Igreja. As testemunhas na época dizem que o suspeito o ameaçou de morte, levando o sacerdote a fazer registro de ameaça na 35° Delegacia Policial de Campo Grande.

O assassinato está sendo investigado pela Divisão de Homicídios na Barra da Tijuca. O The Christian Post entrou em contato com o Delegado mas o mesmo não se encontrava não sendo possível obter maiores informações.

O Brasil não tem muitos registros de perseguição religiosa. No entanto, nos últimos anos, tem havido aumento de queixas contra o barulho das Igrejas, levando a muitos entrarem em confronto que por vezes gerou grandes danos.

Em 2007, um jovem de 18 anos incendiou uma Assembléia de Deus no Paraná, que estava vazia alegando que o barulho o incomodava.

A Lei do Silêncio (número 9.505) no Brasil, inclui desde 2008 as escolas e templos religiosos, permitindo produção de sons dentro do limite máximo de 70db.

Suspeito preso

Policiais militares do 3º BPM (Méier) prenderam na tarde desta segunda-feira (21) um homem suspeito de ter assassinado um pastor evangélico no último domingo (20). Alessandro da Rocha Teixeira, 35 anos, estava escondido em uma casa no bairro de Inhaúma, na zona norte do Rio de Janeiro.

Fonte: Gospel+

Com informações de Christian Post e Rádio Gospel

COMPARTILHAR

46 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA