Sociedade

Presença de evangélicos na Prainha causa tensão aos adeptos das religiões afros

Comments (3)
  1. Sou um dos pastores da Igreja Cristã Manancial de Vida, e responsável pela ação evangelística da ICMV. A fonte ultilizada por vocês fora o CorreioWeb, que infelizmente, tem caráter sensacionalista querendo acender um clima de intolerância religiosa.
    Nossa presença na Prainha, como informado fora autorizado pela Administração de Brasília, pelo fato de ser uma área pública e de não ser exclusividade das religões afro-brasileiras a data comemorativa do dia 31 de Dezembro.

    Fomos lá com uma mensagem de conteúdo pacífico, desejando a todos que assim o quisessem um ano de 2008 sob a bênção de Deus.

    Nossa intenção de foi de confrontá-los, nem mesmo de questionamento às suas devoções religiosas. Tanto é que, após acordo com a organizadores das festividades na Prainha, procuramos respeitar os espaço de suas práticas religiosas.

    Além do mais, nós permanecemos no local até às 23h 15, quando nos deslocamos à Igreja para passar a entrada do ano na presença do Senhor com o restante do Corpo de Cristo, e não à 1h da madrugada, conforme a matéria.

    Coloco-me a disposição para maiores considerações.

    Pr Luiz Nolasco Junior
    61 – 9207-6869
    61 – 34686996

  2. Sou evangélico de pai e mãe.
    Meus avós eram evangélicos.
    Sempre pregamos as palavras do Senhor.
    Mas NUNCA desrespeitamos outras religiões.Cada um tem sua crença.Da mesma forma que eu não me sentiria bem seu um ubandista panfletasse na porta da minha Igreja,atentando contra minha crença,acho que ele também se sentiria indignado com tamanha falta de RESPEITO.
    Ações como essa vão contra o que o Mestre e Irmão JESUS nos ensinou.Amaivos uns aos outros como Eu vos Amei.Amor é espeito.Principalmente à aqueles que pensam diferrente de nós.
    Que o Senhor esteja nos atos de cada um de nós!Feliz 2008!

  3. valmir amarildo de sousa disse:

    bom dia,

    como espírita entendo que cada coisa tem seu lugar e hora, e neste caso não seria diferente, sabendo os evangélicos que naque dia e hora os espíritas estavam lá para revenciar os seus orixás porque fazer presença? poderiam ficar afastados, eles não dependem das águas do lago para realizarem os seus cultos, outra coisa bastante interessante é que nenhum espírita faz presença nas festas dos evangélicos, achamos uma falta de respeito, portanto só queremos ser tratados conforme tratamos os nossos irmãos de outras religiões.

    que a paz do Cristo reine entre os homens.

    axé a todos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *