Mundo Cristão

Rob Bell e estudioso afirmam que a punição eterna no inferno não existe

Comments (1)
  1. carlos disse:

    “`Isso tem a ver com o caráter de Deus e a maneira que as pessoas veem o caráter de Deus”, explicou Fudge para o The Christian Post na quarta-feira. “O Deus que ama o mundo tanto que Ele deu seu único filho para que os crentes não perecessem mas tivessem a vida eterna vai então voltar e atirar bilhões deles dentro de algo que é como um lago de lava vulcânica e fazer assim de maneira que eles não morram, e que eles enfrentem isso para sempre“
    resposta:
    1.Então a aniquilação será um presente de Deus e não uma punição!
    2.Como é que fica o diabo?Deus não o ama e nem deu seu filho para morrer por ele?

    1. Carol disse:

      1. Não ter vida eterna é uma punição. O inferno existe, quem morrer sem salvação vai para o inferno, mas, teoricamente, nada sustenta que seja pela eternidade, visto que eternidade só há em Cristo.
      2. O diabo é um anjo, não um ser humano. Jesus é promessa para os homens.

  2. Jampier Vedana disse:

    Graça e paz!

    Parabéns ao Notícias Gospel pela publicação do artigo! De fato as pessoas distorcem o caráter de Deus ao ensinar não só o tormento sem fim, quanto a doutrina da imortalidade da alma, ambas interdependentes. A Bíblia diz que a misericórdia de Deus dura para sempre, e sua ira dura um momento. Obscurecem o amor e o caráter de Deus aqueles que dizem que tanto sua misericórdia quanto sua ira são para sempre, além de tornar a Bíblia mentirosa! O inferno é eterno, sim, mas em consequência e jamais em duração. O ímpio não será submetido a um processo contínuo e inconclusivo de destruição, assim como o salvo não é submetido a um processo contínuo e inconclusivo de salvação, ou seja, quem for salvo será para sempre, de forma completa, quem for destruído será para sempre, de forma completa, assim como vemos claramente em Naum 1,15: “…porque o ímpio não tornará mais a passar por ti; ele é inteiramente exterminado”. O extermínio do ímpio está explícito no chamado “texto áureo da Bíblia”: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3,16). Ora, a pergunta lógica a ser feita aqui é: Aquele que crê tem a vida eterna, e aquele que não crê, também é eterno? Teríamos de ser muito ignorantes se não formos capazes de entender que vida eterna é sinônimo de imortalidade, a qual diga-se, só Deus possui (I Timóteo 6,16). Se o ser humano tem uma alma eterna porque deveria ele crer em Cristo para ter imortalidade ou vida eterna? Se o homem é imortal teria o apóstolo Paulo falhado ao dizer que “Ele só (Deus) possui a imortalidade” em I Timóteo 6,16? Se o homem é imortal seriam as palavras de Deus no Éden “certamente morrerás” (Gênesis 2,17) um mero sofisma?
    A imortalidade da alma é produto do helenismo. Segundo Oscar Cullmann: “I Coríntios 15 foi sacrificado em favor do Fédon” de Platão, e Ed René Kivitz diz: “A Bíblia não ensina a imortalidade da alma, ensina a ressurreição”.

    cordialmente,

    Pr. Jampier Vedana

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *