Home » Brasil

Assim como Igrejas Evangélicas, Igreja Católica e Padre Marcelo Rossi constroem mega-templo para 100 mil pessoas

Avatar de Renato Cavallera Publicado por Renato Cavallera em 30 de maio de 2011

Notícias Gospel em seu email

Receba Notícias Gospel em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Assim como Igrejas Evangélicas, Igreja Católica e Padre Marcelo Rossi constroem mega-templo para 100 mil pessoas

Quinze anos após surgir como fenômeno católico, Marcelo Rossi, 44, está perto do mais importante projeto da sua carreira de padre-cantor. Até dezembro, ele espera celebrar a 1ª missa na igreja que tenta erguer desde 2006 na zona sul de São Paulo.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Chamado de Santuário Theotókos (“Mãe de Deus” em grego), o espaço poderá receber até 100 mil pessoas -o maior em capacidade da Igreja Católica no país.

A obra segue a tendência da ala carismática da igreja, como o movimento Canção Nova, que tem estrutura própria e um centro de evangelização para 70 mil pessoas em Cachoeira Paulista (SP).

O santuário é feito com o dinheiro que Marcelo Rossi recebe de doações e de seus produtos. Mesmo com a vendas dos 10 milhões de discos e das 4 milhões de cópias de seu livro “Agapé”, a construção se arrasta há seis anos.

Dívida de R$1 milhão

Os valores não são revelados pela Associação do Terço Bizantino, que administra a construção. Só de IPTU do terreno no período, a dívida passa de R$ 1 milhão, segundo a prefeitura.

O presidente da associação, Dráusio Barreto, afirma que o padre decidiu fazer a nova igreja para abrigar seu público com conforto.
Sobre o IPTU, Barreto, que também trabalha como secretário dos Serviços da prefeitura, lembra que igrejas são isentas da cobrança. A ideia é recorrer da dívida.

“O padre ainda celebra missas no chão de fábrica”, diz, lembrando que atual sede é um galpão adaptado.

Na manhã de domingo, cerca de 8.000 fiéis ocupavam a antiga fábrica adaptada em uma das quatro missas semanais em São Paulo.

“Para quem aqui o “Agapé” se tornou livro de cabeceira?”, perguntou Rossi na missa da noite de quinta-feira. “É dez”, completou diante do sinal positivo do público.

Desde 2007, o padre diz todo ano que irá inaugurar a igreja em dezembro. “Ele acredita, pela providência divina, que isso vai acontecer de verdade. O problema é que temos de fazer a obra a conta-gotas”, diz Barreto.

O arquiteto Rui Ohtake, que projetou o novo santuário, afirma que apenas com a cobertura e o piso cimentado a igreja já pode funcionar.
Além do palco de 430 m2, a igreja terá mais de 500 banheiros e estacionamento para 2.000 carros.

Mais próxima das casas de espetáculos, a igreja do padre faz parte da orientação que ganhou força na Igreja Católica após o Concílio do Vaticano, em 1962.

Outras religiões

Esse tipo de megaestrutura não é exclusividade dos católicos. A Igreja Universal do Reino de Deus está fazendo uma sede que pretende reproduzir o Templo de Salomão, na zona leste. Segundo o bispo Edir Macedo, a igreja irá ocupar 70 mil m2 de área construída. No Rio, a Universal já dispõe de um templo para 12 mil fiéis.

A Igreja Deus É Amor afirma ter reunido 60 mil em seu templo no centro de São Paulo. Desde 1995, a Igreja Messiânica está também instalada em SP em uma área que pode reunir até 30 mil fiéis.

Fonte: Folha



PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

2 comentaram, comente você também!

  1. Guilherme Spindola disse:

    legal nova igreja

  2. gosto muito da missa do padre marcelo rossi agora com novo templo podemos levar mais pessoas

  3. bom dia,
    gostaria de fazer uma visita a voces paar promover o Coral abaixo
    CORAL ORATORIO SOCIETY OF NEW YORK
    PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL

    Virá pela primeira vez ao Brasil, para duas únicas apresentações em São Paulo, no Auditório Ibirapuera, em 17 e 18 de agosto de 2012, o CORAL ORATORIO SOCIETY OF NEW YORK, um dos mais tradicionais e importantes do mundo, fundado em 1873.
    O Carnegie Hall é a “casa” do ORATORIO SOCIETY, há 120 anos. TCHAIKOVSKY regeu o ORATORIO SOCIETY na inauguração. O ORATORIO SOCIETY estreou obras-primas da música coral e óperas de Liszt; Brahms; Berlioz; Wagner; Tchaikovsky e Saint-Saëns. Na atualidade, foi dirigido por Aaron Copland e Leonard Bernstein. Ganhou prêmios como o Grammy e o medalhão Haendel, a maior condecoração cultural de Nova York. O Prefeito de NY, Rudolf Giuliani, instituiu o dia 7 de maio como o “Dia do Oratorio Society of New York”.
    O regente titular do Oratorio Society, maestro KENT TRITLE, estará à frente do Coral e da Orquestra Filarmônica de São Carlos. No Programa, a Missa em Dó Maior, “Credo” K.257 de Mozart e obras contemporâneas de Aaron Copland, “American Songs”. Além de maestro, Kent Tritle é organista da New York Philharmonic, e é considerado pelo «New York Times» como «o astro mais brilhante do mundo da música coral de Nova York». DAVID ROSENMEYER, Maestro Associado da Oratorio Society of New York, também regerá a Orquestra Filarmônica de São Carlos.
    A ORQUESTRA FILARMÔNICA DE SÃO CARLOS, atuando com solistas e regentes internacionais, recepciona Chefes de Estado e tem estreado obras de autores nacionais ilustres. Irá apresentar-se com quarenta músicos de vivência internacional, sob a direção da maestrina FLÁVIA BOMBONATO, regente, pianista e cantora lírica, com formação nos EUA, Europa e Brasil, experiência internacional em regência e na direção de programas de educação musical. Coordena o Projeto Guri, o mais importante programa de inclusão social do país.
    Um dos pontos altos do espetáculo será a estreia mundial do Concerto duplo “Chameleon”, para Violão, Clarineta e Orquestra, o primeiro Concerto da História da Música com esta formação, de autoria do internacionalmente premiado compositor e maestro brasileiro RICARDO CALDERONI, vindo de Nova York após a apresentação de composições suas no Carnegie Hall, em NY e no Kennedy Center, em Washington.
    Os solistas serão FÁBIO ZANON, Violão e LUIS AFONSO MONTANHA, Clarineta, músicos brasileiros internacionalmente consagrados, que atuarão com a Orquestra Filarmônica de São Carlos.
    Também de autoria do maestro RICARDO CALDERONI, o Coral ORATORIO SOCIETY, em estreia mundial, apresentará a obra coral, “Um Cais para o Caos”, acompanhado pela Orquestra Sinfônica de São Carlos, tendo como solistas JAMET PITTMAN, soprano; MALENA DAYEN, mezzo-soprano; JOHN TIRANNO, tenor; e JOSHUA SOUTH, barítono.
    A letra é de VINICIUS CALDERONI, um dos mais respeitados e promissores talentos da nova geração, destacado musicista e cineasta, autor de inspirados textos, inclusive em teatro, cinema e TV.
    A BRASIL PRODUÇÕES, responsável por esta realização, contou com o apoio do ProaC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

  4. VERDADE MAXIMA disse:

    TEMPLO É DINHEIRO,COMO JÁ DISSE O PEDIR MACEDO!!!

    Quantos mais templos construirem,mais desculpa terão pra tomar mais e mais dinheiro do povo
    Acorda gado protestante!!!

  5. O templo é a representação visível da denominação: Não Pode constranger pela modéstia.

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 431,507 comentários no Notícias Gospel.