Aos 9 anos, menino prodígio entra na faculdade para “provar que Deus existe”

2

“Eu quero provar a todos que Deus existe”. Essa é a meta de vida de um menino prodígio que, aos 9 anos de idade, acaba de concluir o Ensino Médio. William Maillis planeja contrariar os principais pensadores do estudo da física e química e mostrar que somente uma força externa teria capacidade de formar o universo.

A um olhar menos analítico, William pode ser confundido com uma criança qualquer de sua faixa etária. Gosta de jogar videogame e brincar com os amigos da vizinhança, na rua. Porém, ele se destaca em relação aos estudos.

De acordo com informações da revista People, William Maillis já chamava atenção desde os dois anos de idade, quando aprendeu a fazer contas de multiplicação. Seus feitos não pararam por aí: aos 4 anos aprendeu grego, um ano depois já sabia geometria e com 7 anos, o menino prodígio já dominava os conceitos da trigonometria.

Agora, aos nove, ele acaba de entrar para a faculdade. Em maio desse ano ele havia concluído o Ensino Médio, na cidade de Towship, na Pensilvânia (EUA). Ciente de seu potencial, ele quer contrariar os pensamentos de Albert Einstein e Stephen Hawking sobre a formação do universo.


Para tanto, ele pretende provar a existência de Deus aprofundando seus estudos nas matérias principais relacionadas ao assunto, fazendo um doutorado e tornando-se um astrofísico.

Os pais de William tomaram a decisão de, inicialmente, matriculá-lo em uma instituição de Ensino Superior de menor porte, e escolheram a Community College of Allegheny County. A ideia é que o menino use esse tempo para se acostumar com a vida universitária, antes de tentar uma vaga na Carnegie Mellon University, em Pittsburgh.


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA