Destaque

Anúncios pró-Deus respondem a campanha ateísta em ônibus

Comentários (12)
  1. lecio junior disse:

    Ridículo essa campanha contra Deus.Como pode ele nao existir se ele acabou de falar comigo. Para sempre seja Deus louvado. Vamos orar por essas pessoas anti Deus, para que Jesus entre nos coraçoes delas. O homem nao é absolutamente nada sem Deus. Jesus eu creio em ti

  2. Alexandre disse:

    Preoculpante…
    Isto evidencia que breve JESUS vai voltar, de que é importante estarmos prontos… e de que muitos se perderam e ficarão!

  3. Ricardo disse:

    É engraçado como os cristãos são tão preconceituosos. Pregam a existência de um fantasmão, como várias outras religiões pregam fantasmões diferentes, acham-se certos de tudo e que não podem ser contrariaddos. Vc pode matar, se arrepender e acreditar em um deus, mas ser uma pessoa boa por toda a vida e não acreditar, aí não pode?
    É muito triste precisar acreditar em seres imaginários!

    Se deus ou deuses existissem teriam feito exclusivamente o bem!

    Aos que acham que G-zuis voltará, esperem sentados!!!

    A campanha não é contra deus, mas a favor do livre pensamento, até porque deus não existe, uma vez que não há provas cabais de sua existência!

  4. BossGrave disse:

    A frase da campanha americana me pareceu mais interessante que a britanica, o que nós ateus queremos é respeito e parar de sermos tachados de malignos por aqueles que professam crenças no absurdo.

    Não acreditar em deus nunca me atrapalhou de ser uma pessoa etica e moral, assim como a crença em deus não impede roubo, violencia, agressão e etc… por parte dos crédulos.

  5. Justino Hermes Cansaver disse:

    Voces ateus querem respeito,mas nao querem respeitar aos que creem em um DEUS superior e que fez todas coisas que ha.Nos nao importamos que vcs creiam ou nao num DEUS,pois ELE nos dar livre arbitrio para isto.ricardo e boss so pelo fato de vcs estarem respirando e a prova da existencia de DEUS!Cedo ou tarde queira ou nao,todo joelho vai se dobrar e a lingua confessara que ELE e o SENHOR.Nos crentes que seguimos este DEUS maravilhoso e que tem preceitos e mandamentos como o de nao MATAR,ROUBAR,NAO ADULTERAR,SER MARIDO DE UMA SO ESPOSA,NAO SE PEDOFILO,NAO ESTUPRAR,NAO SONEGAR,NAO SER INVEJOSO,NAO SER HOMOSSEXUAL,NAO SER AVARENTO,BEBADO,MALDIZENTES,INVEJOSO E BOCA SUJA, agora se pra vcs ateus fica dificil seguir estes conselhos de DEUS e vim com blasfemia contra DEUS e os que creem,so a misericordia de DEUS nas suas vidas secas,ocas,sem amor ao proximo,soberbos,orgulhosos,que humilha,olhos altivos, ainda vem falar em etica, e muita cara de pau.Todos voces ateus sao uns tremendo NÉSCIO,pois“os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos” (Salmo 19:1). Por mais que esses ateus tentem negar a Sua existência, o Criador do universo vai continuar presente nas mentes e nos corações das pessoas sábias e inteligentes.
    Não há como negar a existência de DEUS, pois quem estuda os segredos da genética pode observar que nenhuma força universal poderia ter criado,aleatoriamente, os genes e os seus bilhões de códigos, a não ser um Criador Onisciente e Onipotente.
    Outra coisa que esses ateus esquecem é que DEUS não se resume à religião, que é uma tentativa do homem de se comunicar com ELE,enquanto ELE se comunica com o homem exclusivamente através da Sua Palavra. A Bíblia nos leva ao conhecimento de Jesus Cristo, o filho de Deus,Que não criou religião alguma, tendo nos deixado um Testamento inspirado pelo Seu Santo Espírito,para nos dirigir perfeitamente em todos os caminhos da vida (2 Timóteo3:16-17).
    Para esses vermes humanos, que negam Sua existência, Deus manda este recado:“Disse o néscio no seu coração: Não há Deus”. (Salmo53:1). E mais: “Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos inteligentes. Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?- vermes atoas,imorais adulteros e corruptos de mentes sagaz.

  6. Justino Hermes Cansaver disse:

    Caros ateus
    As idéias e pensamentos alistados aqui são considerações válidas e relevantes para o pensamento do homem simples, de fato aquele que desejo alcançar. Para mentes mais (ou menos conforme o ponto de vista) privilegiadas precisaria de argumentos similares ao que foi usada com o Sr. Richard Dawkins(coitado,quer aparecer blasfemado contra DEUS) Seguem alguns:(extraido do coneconsulting em 17 maio 2009, sobre as evdencias da existencia de DEUS).
    1 –
    Do “mundo do RNA” ou de outro mundo?
    Devido ao impasse que a equipe DNA-RNA-proteínas representa, alguns pesquisadores apresentam a teoria do “mundo do RNA”. De que se trata? Em vez de afirmarem que o DNA, o RNA e as proteínas originaram-se simultaneamente para produzir vida, eles dizem que o RNA sozinho foi a primeira centelha de vida. É sólida essa teoria?
    Nos anos 80, os pesquisadores descobriram em seus laboratórios que as moléculas de RNA podiam atuar como enzimas próprias, cortando a si mesmas em duas e juntando-se de novo em seguida. Assim, especulou-se que o RNA poderia ter sido a primeira molécula autoduplicadora. Teoriza-se que, com o tempo, essas moléculas de RNA aprenderam a formar membranas celulares e que, por fim, o organismo RNA fez surgir o DNA. “Os apóstolos do mundo do RNA”, escreveu Phil Cohen em New Scientist, “crêem que a teoria deles deve ser encarada, se não como evangelho, pelo menos como a coisa mais próxima da verdade”.
    Mas nem todos os cientistas aceitam esse conceito. Os cépticos, observa Cohen, “argumentaram que — de mostrar que duas moléculas de RNA participaram numa automutilação em tubo de ensaio a afirmar que o RNA foi capaz de formar sozinho uma célula e provocar o surgimento da vida na Terra — foi um salto grande demais”.
    Há ainda outros problemas. O biólogo Carl Woese afirma que “a teoria do mundo do RNA . . . é irremediavelmente falha porque não explica de onde veio a energia para alimentar a produção das primeiras moléculas de RNA”. E os pesquisadores nunca localizaram um pedaço de RNA que duplicasse a si mesmo a partir do nada. Há também a questão da própria origem do RNA. Embora a teoria do “mundo do RNA” apareça em muitos livros, a maior parte dela, diz o pesquisador Gary Olsen, “é otimismo especulativo”.
    Outra teoria que alguns cientistas defendem é que o nosso planeta foi semeado com vida procedente do espaço sideral. Mas essa teoria realmente não responde à pergunta: O que originou a vida? Dizer que a vida vem do espaço sideral, diz o articulista científico Boyce Rensberger, “apenas muda a localização do mistério”. Não explica a origem da vida. É simplesmente esquivar-se da questão, transferindo o local da origem da vida para outro sistema solar ou outra galáxia. A questão central permanece.
    2 –
    Informações e inteligência
    Entrevistado num documentário, o professor Maciej Giertych, renomado geneticista do Instituto de Dendrologia da Academia Polonesa de Ciências, declarou:
    “Estamos cientes da quantidade maciça de informações contidas nos genes. A ciência não sabe como tais informações poderiam ter surgido espontaneamente. É preciso uma inteligência; não poderiam ter surgido de casualidades. Simplesmente misturar letras não produz palavras.” Ele acrescentou: “Por exemplo, o complexíssimo sistema de duplicação de proteínas do DNA e do RNA na célula tinha de ser perfeito logo de início. Senão, os sistemas de vida não poderiam existir. A única explicação lógica é que essa massa de informações originou-se de uma inteligência.”
    Quanto mais se aprende sobre as maravilhas da vida, mais lógico é aceitar esta conclusão: a origem da vida requer uma fonte inteligente. Que fonte?
    Como já mencionado, milhões de indivíduos cultos concluem que a vida na Terra só poderia ter sido produzida por uma inteligência superior, um projetista. Sim, depois de um exame imparcial, eles concordam que, mesmo na nossa era científica, é razoável dar razão ao poeta bíblico que, há muito, disse sobre Deus: “Contigo está a fonte da vida.” — Salmo 36:9.
    3 –
    Polêmica sobre um Deus pessoal
    Não devemos, porém, descartar como bizarro tudo o que vem da Grécia antiga. No contexto de tais crenças, um famoso instrutor do primeiro século proferiu um dos mais significativos discursos da História. O médico e historiador Lucas registrou esse discurso no capítulo 17 do livro de Atos dos Apóstolos. Esse discurso pode ajudar-nos a firmar o nosso conceito da Causa Primária e ver onde nos encaixamos nesse quadro. Mas, como pode um discurso proferido há 1.900 anos afetar hoje a vida de pessoas sinceras que buscam um sentido na vida?
    Esse famoso instrutor, Paulo, foi conduzido perante uma alta corte em Atenas. Ali ele se defrontou com epicureus e estóicos, que não criam num Deus pessoal. Nas suas palavras iniciais, Paulo mencionou ter visto na cidade deles um altar com a inscrição “A um Deus Desconhecido” (grego: A‧gnó‧stoi The‧oí). Curiosamente, alguns acham que o biólogo Thomas H. Huxley (1825-95) referiu-se a isso quando cunhou o termo “agnóstico”. Huxley aplicou essa palavra àqueles que afirmam que “a causa derradeira (Deus) e a natureza essencial das coisas são desconhecidas ou desconhecíveis”. Mas será que o Criador é mesmo “desconhecível”, como muitos dizem?
    Na verdade, trata-se de uma má aplicação da frase de Paulo, e distorce seu argumento. Em vez de dizer que o Criador é desconhecível, Paulo simplesmente disse que Ele era desconhecido para aqueles atenienses. Paulo não dispunha de tantas evidências científicas da existência de um Criador, como nós temos hoje. Ainda assim, ele não tinha dúvidas de que existe um Projetista pessoal, inteligente, cujas qualidades devem atrair-nos a Ele. Note o que Paulo disse a seguir:
    “Aquilo a que sem o saber dais devoção piedosa, isso é o que eu vos publico. O Deus que fez o mundo e todas as coisas nele, sendo, como Este é, Senhor do céu e da terra, não mora em templos feitos por mãos, nem é assistido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa, porque ele mesmo dá a todos vida, e fôlego, e todas as coisas. E ele fez de um só homem toda nação dos homens, para morarem sobre a superfície inteira da terra.” (Atos 17:23-26) Uma linha de raciocínio interessante, não acha?
    Sim, em vez de sugerir que Deus é desconhecível, Paulo frisava que os construtores do altar de Atenas, bem como muitos de seus ouvintes, ainda não O conheciam. Daí Paulo os exortou — e a todos os que desde então leram seu discurso — a procurar conhecer o Criador, que ‘não está longe de cada um de nós’. (Atos 17:27) Vemos assim que Paulo, jeitosamente, apresentou o fato de que podemos ver evidências de que existe um Criador por observarmos a Sua criação. Fazendo isso, podemos também discernir algumas de Suas qualidades.
    Examinamos várias linhas de evidência que apontam para a existência de um Criador. Uma delas é o vasto Universo, organizado com inteligência, que obviamente teve um começo. Outra é a vida na Terra, incluindo a evidência de “projeto” nas células de nosso corpo. E uma terceira é o nosso cérebro, com o nosso interligado sentimento de individualidade e interesse no futuro. Mas vejamos primeiro dois outros exemplos das obras do Criador que nos afetam diariamente. Ao fazermos isso, pergunte-se: ‘O que isso me diz a respeito da personalidade Daquele que projetou e providenciou tais coisas?’
    2.

    Qual é a origem do universo? — a controvérsia
    Lei e ordem
    Por observação pessoal, você sabe que todas as coisas tendem para a desordem. Como todo dono de uma casa verifica, as coisas abandonadas tendem a estragar-se ou a desintegrar-se. Os cientistas chamam essa tendência de “segunda lei da termodinâmica”. Vemos essa lei em ação diariamente. Um carro novo ou uma bicicleta nova abandonados viram sucata. Um prédio abandonado se transformará em ruínas. E o Universo? A lei se aplica ali também. Portanto, é de supor que a ordem no Universo deva, com o tempo, ceder à desordem total.
    Mas parece que não é isso o que acontece com o Universo, como o professor de matemática Roger Penrose descobriu ao estudar o estado de desordem (ou, entropia) do Universo observável. Uma maneira lógica de interpretar tais descobertas é concluir que o Universo começou num estado de ordem e ainda é altamente organizado. O astrofísico Alan Lightman observou que os cientistas “acham misterioso que o Universo tenha sido criado num estado de ordem tão elevado”. Ele acrescentou que “qualquer teoria de cosmologia bem-sucedida devia em última análise explicar esse problema da entropia”, ou seja, por que o Universo não se tornou caótico.
    De fato, a nossa existência é contrária a essa lei reconhecida. Portanto, o que explica a nossa vida aqui na Terra? Como já mencionado, essa é uma pergunta básica que merece uma resposta.

    3.
    Qual é a origem do universo? — a controvérsia
    As duas forças nucleares
    A estrutura do Universo envolve muito mais do que apenas a regulagem perfeita da gravidade e da força eletromagnética.
    Duas outras forças físicas também se relacionam com a nossa vida.
    Essas duas forças operam no núcleo de um átomo, muito evidentemente fruto de projeto inteligente. Considere a força nuclear forte, que liga os prótons e nêutrons entre si no núcleo do átomo. Graças a essa ligação podem-se formar vários elementos — os leves (como o hélio e o oxigênio) e os pesados (como o ouro e o chumbo). Pelo visto, se a força de ligação fosse apenas 2% mais fraca, existiria apenas o hidrogênio. Inversamente, se essa força fosse ligeiramente mais forte, haveria apenas elementos mais pesados, mas não hidrogênio. Afetaria isso a nossa vida? Bem, se faltasse hidrogênio no Universo, o Sol não teria o combustível necessário para irradiar energia vitalizadora. E, é claro, não teríamos água nem alimento, pois o hidrogênio é um ingrediente essencial de ambos.
    A quarta força em consideração, a força nuclear fraca, controla a desintegração radioativa. Afeta também a atividade termonuclear no Sol. ‘Está essa força em regulagem perfeita com as outras?’, talvez se pergunte. O matemático e físico Freeman Dyson explica: “A [força] fraca é milhões de vezes mais fraca do que a força nuclear. É fraca justamente o necessário para que o hidrogênio no Sol queime num ritmo lento e constante. Se a [força] fraca fosse mais forte ou mais fraca, todas as formas de vida que dependem de estrelas do tipo do Sol também estariam em perigo.” Sim, esse ritmo de combustão preciso mantém a Terra aquecida — mas não incinerada — e nos mantém vivos.
    Ademais, os cientistas acreditam que a força fraca participa nas explosões de supernovas, que eles acham ser o processo para a produção e distribuição da maioria dos elementos. “Se tais forças nucleares fossem ligeiramente diferentes do que são, as estrelas não produziriam os elementos dos quais você e eu nos compomos”, explica o físico John Polkinghorne.
    Muito mais se poderia dizer, mas você sem dúvida entende o ponto. Existe uma surpreendente regulagem entre essas quatro forças fundamentais. “Parece que tudo ao nosso redor prova que a natureza fez tudo certo”, escreveu o professor Paul Davies. Sim, a regulagem perfeita entre as forças fundamentais possibilita a existência e a operação do nosso Sol, do nosso agradável planeta com as suas águas vitalizantes, da nossa atmosfera tão essencial à vida, e de uma coleção enorme de preciosos elementos químicos existentes na Terra. Mas, pergunte-se: ‘O que explica essa regulagem perfeita, e o que é responsável por isso?’
    Características ideais da Terra
    A nossa existência exige precisão também em outros sentidos. Considere as medidas da Terra e sua posição em relação ao restante do sistema solar. No livro bíblico de Jó fazem-se as seguintes perguntas, que induzem à humildade: “Onde [estavas] quando fundei a terra? . . . Quem lhe pôs as medidas, caso tu o saibas?” (Jó 38:4, 5) Como nunca antes, essas perguntas exigem respostas. Por quê? Por causa das coisas surpreendentes que têm sido descobertas a respeito da Terra — incluindo seu tamanho e sua posição no sistema solar.
    Não se encontrou nenhum outro planeta como a Terra no Universo. É verdade que alguns cientistas apontam evidências indiretas de que certas estrelas têm em sua órbita objetos centenas de vezes maiores do que a Terra. Mas o tamanho da Terra é exatamente o certo para que possamos existir. Como assim? Se a Terra fosse um pouquinho maior, a sua gravidade seria mais forte e o hidrogênio (um gás leve) iria acumular-se por não poder escapar dessa gravidade. Com isso, a atmosfera seria inóspita para a vida. Por outro lado, se a Terra fosse um pouquinho menor, o essencial oxigênio escaparia e as águas do planeta se evaporariam. Em ambos os casos, não seria possível vivermos.
    A Terra está também a uma distância ideal do Sol, um fator vital para a sustentação da vida. O astrônomo John Barrow e o matemático Frank Tipler estudaram “a proporção do raio da Terra e a distância do Sol”. Eles concluíram que a vida humana não existiria “se essa proporção fosse ligeiramente diferente da que se observa”. O professor David L. Block diz: “Os cálculos mostram que se a Terra ficasse só 5% mais perto do Sol, uns 4 bilhões de anos atrás teria ocorrido um descontrolado efeito estufa [superaquecimento da Terra]. Por outro lado, se a Terra ficasse só 1% mais longe do Sol, uns 2 bilhões de anos atrás teria ocorrido uma descontrolada glaciação [enormes camadas de gelo cobrindo grande parte do globo].” — Our Universe: Accident or Design?
    A essa precisão, acrescente-se o fato de que a Terra gira em torno de seu eixo uma vez por dia, na velocidade certa para produzir temperaturas moderadas. Vênus leva 243 dias para fazer o mesmo. Imagine se a Terra levasse tanto tempo! Não suportaríamos as temperaturas extremas de dias e noites tão longos.
    Outro detalhe vital é a trajetória da Terra ao redor do Sol. A trajetória dos cometas é larga e elíptica. Felizmente, a da Terra não é assim; a sua órbita é quase circular. Isso também nos poupa de extremos de temperatura fatais.
    Não despercebamos também a localização de nosso sistema solar. Se ficasse mais perto do centro da Via-Láctea, o efeito gravitacional de estrelas vizinhas distorceria a órbita da Terra. Em contraste, se estivesse situado bem na extremidade dessa nossa galáxia, o céu noturno ficaria quase sem estrelas. A luz das estrelas não é essencial à vida, mas não acrescentam elas uma grande beleza ao nosso céu noturno? E, com base em conceitos correntes sobre o Universo, os cientistas calculam que nas extremidades da Via-Láctea não haveria elementos químicos suficientes para formar um sistema solar como o nosso.

    4.

    Qual é a origem do universo? — a controvérsia
    Regulagem perfeita
    As quatro forças fundamentais atuam tanto na vastidão do cosmos como na infinita pequenez das estruturas atômicas.
    Sim, tudo ao nosso redor está envolvido.
    Elementos essenciais à vida (especialmente o carbono, o oxigênio e o ferro) não poderiam existir sem a regulagem perfeita entre as quatro forças manifestas no Universo. Já mencionamos uma dessas forças, a força gravitacional. Outra é a força eletromagnética. Se esta fosse bem mais fraca, os elétrons não seriam mantidos ao redor do núcleo do átomo.
    ‘Seria grave isso?’, há quem se pergunte. Seria, pois os átomos não poderiam ligar-se para formar moléculas.
    Inversamente, se essa força fosse bem mais forte, os elétrons ficariam aprisionados no núcleo do átomo. Não haveria reações químicas entre os átomos, ou seja, não haveria vida.
    Já nesse aspecto fica claro que a nossa existência e a vida dependem da regulagem perfeita da força eletromagnética.
    E considere a escala cósmica: uma leve diferença na força eletromagnética afetaria o Sol, alterando assim a luz que atinge a Terra, tornando difícil, ou impossível, a fotossíntese nas plantas. Poderia também roubar da água as suas propriedades ímpares, que são vitais para a vida. Mais uma vez, a regulagem perfeita da força eletromagnética torna possível a nossa vida.
    Igualmente vital é a intensidade da força eletromagnética em relação às outras três. Por exemplo, alguns físicos calculam que esta força seja 10.000.000.- 000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 (1040) de vezes maior do que a da gravidade. Poderia parecer ínfimo acrescentar mais um zero a esse número (1041). Mas isso significaria que a gravidade seria proporcionalmente mais fraca, e o Dr. Reinhard Breuer fala dos resultados disso: “Com gravidade mais baixa as estrelas seriam menores, e a pressão da gravidade nos seus interiores não elevaria a temperatura o suficiente para ocorrerem as reações de fusão nuclear: o Sol não teria como brilhar.” Imagine o que isso significaria para nós!
    E se a gravidade fosse proporcionalmente mais forte, de modo que o número tivesse apenas 39 zeros (1039)? “Com apenas esse pequeno ajuste”, continua Breuer, “uma estrela como o Sol teria a sua expectativa de vida drasticamente reduzida”. E há cientistas que acham que a regulagem é ainda mais precisa.
    De fato, duas qualidades notáveis do Sol e de outras estrelas são eficiência e estabilidade a longo prazo. Veja uma ilustração simples: para funcionar bem, o motor de um carro precisa de uma combinação perfeita de combustível e ar.
    Engenheiros projetam complexos sistemas mecânicos e computadorizados para aperfeiçoar o desempenho. Se é assim com um simples motor, que dizer das eficientes estrelas de “combustão” como o Sol? As forças principais envolvidas estão reguladas com precisão, viabilizando a vida. Será casual essa precisão? A Jó, da antiguidade, foi feita esta pergunta: “Você conhece as leis que governam o céu e sabe como devem ser aplicadas na terra?” (Jó 38:33, A Bíblia na Linguagem de Hoje) Nenhum homem conhece. Assim, de onde vem essa precisão?

    5.

    Qual é a origem do universo? — a controvérsia
    Tentativas de explicar o Começo
    Será que os especialistas agora sabem explicar a origem do Universo?
    Muitos cientistas, não à vontade com a idéia de que o Universo possa ter sido criado por uma inteligência superior, especulam que, por meio de algum processo, ele tenha criado a si mesmo do nada. Parece-lhe razoável isso?
    Tais especulações em geral envolvem alguma variação de uma teoria (a do Universo inflacionário) apresentada em 1979 pelo físico Alan Guth. No entanto, mais recentemente, o Dr. Guth admitiu que a sua teoria “não explica como o Universo surgiu do nada”. O Dr. Andrei Linde foi mais explícito num artigo em Scientific American: “Explicar essa singularidade inicial — onde e quando tudo começou — ainda é o problema mais renitente da cosmologia moderna.”
    Se os especialistas realmente não sabem explicar a origem nem o desenvolvimento primordial do Universo, não devemos procurar uma explicação em outra parte? De fato, você tem boas razões para considerar evidências que muitos têm despercebido, mas que lhe poderão dar uma boa compreensão desse assunto. Essas evidências incluem as dimensões precisas de quatro forças fundamentais responsáveis por todas as propriedades e mudanças que afetam a matéria. A simples menção de forças fundamentais talvez leve alguns a hesitar, pensando: ‘Isso é coisa só para os físicos.’ Não é. Vale a pena considerar os fatos básicos, pois nos afetam.

    6.
    Qual é a origem do universo? — a controvérsia
    Evidências apontam para um Começo
    Todas as estrelas que vemos estão na Via-Láctea. Até os anos 20, esta parecia ser a única galáxia existente. Mas provavelmente você sabe que em observações posteriores, com telescópios maiores, ficou provado que isso não é assim.
    O Universo contém pelo menos 50 bilhões de galáxias. Não são 50 bilhões de estrelas, mas pelo menos 50 bilhões de galáxias, cada qual com bilhões de estrelas semelhantes ao Sol. Mas não foi a quantidade estonteante de enormes galáxias que abalou as crenças científicas nos anos 20. Foi o fato de estarem todas em movimento.
    Os astrônomos descobriram um fato notável: quando passaram luz galáctica através de um prisma, observou-se um ‘esticamento’ nas ondas luminosas, indicando que se afastavam de nós a grande velocidade. Quanto mais distante a galáxia, tanto mais rapidamente parecia afastar-se. Isso indica um Universo em expansão.
    Mesmo sem sermos astrônomos profissionais ou amadores podemos ver que um Universo em expansão teria profundas implicações no nosso passado — e talvez também no nosso futuro pessoal. Alguma coisa forçosamente desencadeou esse processo — uma força suficientemente poderosa para vencer a imensa gravidade do Universo inteiro. É válido perguntar-nos: ‘De que fonte viria uma energia tão poderosa?’
    Ainda que para a maioria dos cientistas o Universo tenha tido um começo bem pequeno e denso (uma singularidade), não podemos fugir desta questão fundamental: “Se em algum ponto no passado o Universo estava confinado a um estado singular de tamanho infinitamente pequeno e de infinita densidade, temos de perguntar o que havia ali antes e o que havia fora do Universo. . . . Temos de encarar o problema de um Começo.” — Sir Bernard Lovell.
    Isso envolve mais do que apenas uma fonte de vasta energia.
    Requer também previsão e inteligência, pois o ritmo de expansão parece estar ajustado com grande precisão. “Se o Universo tivesse se expandido uma trilionésima parte mais rápido”, disse Lovell, “toda a matéria no Universo já estaria dispersa agora. . . . E se tivesse sido uma trilionésima parte mais lento, as forças gravitacionais teriam arruinado o Universo mais ou menos dentro de seu primeiro trilhão de anos de existência. De novo, não haveria estrelas de longa vida nem a própria vida.

  7. Justino Hermes Cansaver disse:

    continuaçao…
    1. PRIMEIRAMENTE, ENTENDO QUE QUALQUER UM TEM DUVIDAS COMO TODOS E QUER RESPOSTAS.
    SOU UM CRENTE LEITOR DA BIBLIA(NAO ERA CRENTE,ERA ATEU ATOA TONTO DA VIDA), E JA A LI MAIS DE 6 VEZES E LEIO LIVROS HISTORICOS PRA COMPARA-LA.
    VAMOS AS QUESTÕES : GENESIS FOI UM LIVRO ESCRITO POR MOISÉS, E COMO TODA BIBLIA, SUPÕE-SE SER INSPIRADO POR DEUS, ATÉ HPJE NÃO VI NENHUMA CONTRADIÇÃO, PQ ELA SE EXPLICA EM OUTROS LIVROS. POR EXEMPLO EM JEREMIAS E OSEIAS, FALA DE FORMA OCULTA QUE A TERRA QUE VIVEMOS SERIA UMA SEGUNDA TERRA, RECRIADA, E O GENESIS SERIA O INICIO DA CRIAÇÃO DO HOMEM, PQ NA PRIMEIRA CRIAÇÃO O HOMEM NÃO EXISTIA,E SIM OUTROS ANIMAIS .
    EM HEBRAICO OS TERMOS USADOS PARA A CRIAÇÃO DE VARIAS COISAS SE REFERE A COISAS QUE JA FORAM CRIADAS, QUANDO ELE FALA “HAJA LUZ” O TERMO É PARECIDO COM ACENDA A LUZ. QUANDO FALA HAJA UM FIRMAMENTO E ETC… MAS QUANDO ELE CRIA O HOMEM A PALAVRA NO HEBRAICO USADA É PARA ALGO QUE NUNCA TERIA EXISTIDO ANTES, MAS TODAS AS COISAS JA HAVIAM PQ ELE JA HAVIA CRIADO PARA A PRIMEIRA TERRA, QUE FOI DESTRUIDA POR UM OUTRO FATOR QUE PODE FICAR PRA OUTRA HORA DE DEBATE PRA NÃO FUGIRMOS DO ASSUNTO,
    SE VC NOTAR HA MAIS DE UMA PESSOA NA CRIAÇÃO DO HOMEM ,TALVEZ VC POSSA TER NOTADO PQ ELE DIZ:- “FAÇAMOS O HOMEM SEGUNDO NOSSA IMAGEM E SEMELHANÇA”. EM APOCALIPSE POR DIVERSAS VEZES O CRISTO DIZ QUE É O PRIMEIRO E ULTIMO, O ALFA E O OMEGA E O PRINCIPIO DA CRIAÇÃO DE DEUS, SENDO ASSIM A PESSOA QUE ESTAVA COM DEUS ANTES DA CRIAÇÃO DO HOMEM. COMO VC PODE VERUM LIVRO DA BIBLIA EXPLICA O OUTRO, PQ A BIBLIA NÃO É UM LIVRO PRA SER ENTENDIDO POR QUEM SÓ QUE USÁ-LA PRA CRITICAS OU SIMPLESMENTE PRA ADQUIRIR CONHECIMENTO, MAS EU A CHAMO DE UM LIVRO VIVO, QUE SE DÁ A CONHECER QUANDO QUER.! É UM LIVRO CHEIO DE LIGUAGEM PRÓPRIA, QUE SE REPETE PELOS LIVROS, EMBORA CADA UM TENHA SIDO ESCRITO EM ÉPOCAS MUITO DIFERENTES, ALGUNS COM DIFERENÇA DE MAIS DE 2000 ANOS, POR EXEMPLO, QUANDO SE FALA EM CHIFRES SIMBOLIZA REI,E CABEÇA REINO, AS VEZES ESTRELA SIGNIFICA ANJO, E ANJO DA IGREJA,PASTOR, ISSO SÓ PRA DAR UM EXEMPLO.POIS NÃO É UM LIVRO FACIL DE SE ENTENDER, E CADA VEZ QUE LEIO UM DETALHE EU VEJO QUE TINHA PASSADO DESPERCEBIDO.
    SOBRE O EVOLUCIONISMO,O QUE POSSO DIZER ALEM DE QUE CADA COISA QUE POSSA SE DIZER QUE EVOLUIU, NA VERDADE NUNCA PERDEU SUA EXCENCIA E SEU DNZ NÃO SE MODIFICOU, ATÉ HOJE NÃO SE PROVOU NADA SOBRE AS TEORIAS DE DARWIN, O HOMEM CONTINUA HOMEM, O MACACO CONTINUA MACACO EM 5769 ANOS DE CALENDARIO JUDAICO, E TUDO QUE SE PROVA QUE PODERIA TER ACONTECIDO NA EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES É MANIPULADO EM LABORATÓRIO,NADA ACONTECE POR SIMPLESMENTE JUNTARMOS OS ELEMENTOS EM UM RECIPIENTE.
    TEMOS VISTO SIM UMA INSISTENCIA EM ACEITARMOS TEORIAS SEM PROVAS,E JA FOI PROVADO QUE O DNA DO “ELO PERDIDO” O NIANDERTAL NÃO TEM NEHUMA LIGAÇÃO COM O DNA HUMANO,O RATO É O ANIMAL QUE TEM MAIS SEMELHANÇAS NO DNA COM O HOMEM(90%).ENQUANTO EM ISRAEL NÃO FALTAM PROVAS DA EXISTENCIA DOS PERSONAGENS DESCRITOS NA BÍBLIA.
    A BÍBLIA TEM MUITAS PARÁBOLAS,METÁFORAS E COISAS ENCOBERTAS , MAS VC AINDA NÃO ENCONTROU O CAMINHO PARA ENTENDÊL-LAS NEM COMFRONTÁ-LAS, SÓ POR TER DUVIDAS NÃO TE CREDENCIA A JOGÁ-LA POR TERRA OU DESCREDENCIÁ-LA, ISSO TB É PRECONCEITO, E DISCRIMINAÇÃO, COMO O QUE AS PESSOAS FAZEM QUANDO VÊEM ALGUEM DIFERENTE OU QUE NÃO ENTENDEM E TENTAM RIDICULARIZAR ESSA PESSOA E AFASTÁ-LA. TEMOS QUE ENTENDER AS DIFERENÇAS E DEIXAR AS COISAS QUE NÃO ENTENDEMOS CONTINUAREM ATÉ QUE POSSAMOS TER OPORTUNIDADE DE ENTENDÊ-LAS QUEM SABE UM DIA.
    DEIXO AQUI VOTOS QUE POSSAMOS ENTENDER UM DIA A BIBLIA NA SUA PLENITUDE.

  8. Robert disse:

    Esta é para os ateus. Bom. Debater a bíblia com um ateu é como falar de medicina pra um pedreiro ou misturar óleo com água, é como disse o apostolo Paulo que o homem natural não entende das cousas espirituais. Os ateístas questionam a existência de um criador de tudo que existe, e os mesmos alimentam a idéia de que tudo se formou pelo um suposto big bem; que na verdade não se comprovou na pratica. Exemplo, os cientistas dizem que a espécie humana foi uma metamorfose vinda do macaco; pois bem esta metamorfose que transformou o macaco em homem parou? Eu ainda não vi nenhum orangotango sendo moldado em humano. Senhores ateus qual foi a espécie de macaco que deu origens as raças humanas existente como: os negros, os brancos, os índios, os chineses e etc. cousas mais simples, vocês não acreditam num arquiteto que formou todas as cousas existentes, pois bem. Você já prestou atenção nas frutas que existe em toda a terra? Quanto a cada tipo, cor, sabor, estação própria, vitaminas diferentes entre elas. Seria um big bem tão inteligente pra fazer tudo isto? E os animais que existe na terra? Quanto a seu tipo, alimentação, habitat, veja um exemplo um urso polar, se ele for colocado em uma floresta tropical ele morre. Se colocarmos um pingüim no deserto ele morre, ou seja, a ideologia evolucionista se perde diante destes questionamentos. Amigo ateu se você colocar um peixe da água salgada em um rio de água doce, certamente ele morrerá e os que defendem a tese da evolução jamais conseguirão explicar estes fenômenos. Os cientistas estão correndo desesperadamente em toda via da galáxia pra ver se encontram vida em algum planeta, mas parece que o tal de big bem está deixando cada vez mais os ateus atoa. Na verdade existe muita gente que só acreditaria em Deus se ele o viesse pessoalmente e batesse no seu ombro e se apresentasse a você. Mas não é assim, para se chegar a este arquiteto precisa ter fé, bom, se você não acredita em Deus talvez nem saiba o que é fé! Vou explicar. O que é fé, Certo elemento era muito mal e vivia no mundo da criminalidade, e num certo dia a policia armou uma emboscada e ele, eo mesmo pode contemplar toda a sua gangue sendo assassinada. Desesperado e muito angustiado disse consigo mesmo. Se for verdade que existe mesmo um Deus e se ele me der escape desta situação eu vou servir a ele apartir de hoje e aconteceu a concretização da fé. Hoje este ex ateu é um cristão

    Robert silva:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

As principais notícias gospel do Brasil e do mundo no portal pioneiro; Saiba tudo aqui sobre música gospel, evangélicos na política, ações missionárias e evangelísticas, projetos sociais, programas de TV, divulgação de eventos e muito mais.

No ar desde 2006, o canal de notícias gospel do portal Gospel+ é pioneiro no Brasil, sempre prezando pela qualidade da informação, com responsabilidade e respeito pelo leitor.

PROPAGANDA
PROPAGANDA