Candomblecista transforma louvor “Faz um Milagre em Mim” em música de rituais

1

Um candomblecista do Rio de Janeiro criou uma versão afro-brasileira da música “Faz um Milagre em Mim”, de Regis Danese, na língua dos orixás.

Mario Ferreira é chamado de Ògúntúndéléwa (Ògún retornou para casa) no candomblé, que pratica desde a infância e teve sua iniciação aos 18 anos, sob a tutela do babalorixá José Roberto de Òsun, e posteriormente, com Altair T’Ògún.

Desde 2009, Ferreira canta a música composta por Régis Danese em uma versão adaptada com a língua dos rituais afro-brasileiros. Durante a 3ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, realizada no mesmo ano, em Copacabana, o cantor interpretou “Faz Um Milagre em Mim” na língua yorùbá.

De acordo com informações do candomblecista Paulo de Oxalá publicadas no site do jornal Extra, Ferreira aprendeu a língua yorùbá com Altair T’Ògun quando passou a interpretar as canções ritualísticas de sua religião.


Entre os adpetos do candomblé, a versão de Ferreira para a música “Faz Um Milagre em Mim” foi muito elogiada, e depois da apresentação de 2009, ele foi convidado para cantá-la novamente na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Segundo Ferreira, o sincretismo religioso de sua expressão artística é uma forma de demonstrar respeito pelos evangélicos e católicos: “A vida é curta demais para se ocupar com diferenças e preconceito. A música unifica os povos, por isso desejo promover a paz através da canção”, comentou.


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA