Capelão Naval: Marinha abre concurso público para Pastor; Salário é de R$7400

14

A Marinha do Brasil irá realizar um concurso público para contratar três interessados em ingressar no quadro de Capelães Navais do Corpo Auxiliar da Marinha (CP-CapNav). Apenas pastores e padres estão aptos a disputar as vagas, que terão um salário de R$7400 além de benefícios.

As inscrições, que possuem o valor de R$45, irão até às 23:59 desta quarta-feira, 22 de Maio, e podem ser feitas pela internet aqui. O candidato terá que ser homem, ter mais de 30 e menos de 41 anos, ter exercido o sacerdócio na Igreja Católica ou Batista por pelo menos três anos, além de ser formado em teologia em alguma universidade.

As provas serão realizadas no Rio de Janeiro e possuem caráter eliminatório sendo separadas por conhecimentos teológicos, redação, testes físicos e de saúde. Os candidatos aprovados nas etapas ingressarão em um curso para formação de oficiais da Marinha que será realizado também no Rio de Janeiro durante 39 semanas.

Dois padres e um pastor da Igreja Batista exercerão a patente de Primeiro-tenente da Marinha e terão atuação a nível nacional realizando “atividades de apoio técnico e às atividades gerenciais e administrativas em geral, além das atividades inerentes à carreira militar”, segundo o edital.


É possível tirar dúvidas sobre o concurso, tais como as matérias que estarão nas provas e demais informações sobre as etapas, lendo o edital completo aqui.

Por Renato Cavallera, para o Gospel+

14 COMENTÁRIOS

  1. COM A PALAVRA o ministério público de um país laico. Para que padrecos iludindo os soldados, é bem capaz que se deixem matar para irem ao paraíso, apregoado pelo nefelibata de plantão.

  2. Porque somente BATISTA? Porque não Assembléia de Deus, Quadrangular, Metodista, Presbiteriana?? Absurdo isso… sem palavras para descrever esse preconceito explícito.ll

  3. Prezados srs.

    A informação acercadosoldo está errada.
    Inicia-se como Guarda-Marinha com uma salário de R$ 4.719,00.
    Após uma ano, promovido a 1º Tenente, receberá um soldo de R$ 5.520,00.
    Com os adicionais esse valor poderá aumentar em aproximadamente R$ 300,00.
    O salário indicado de R$ 7.400,00 equivale ao posto de capirão-de-fragata ou tenente-coronel, com pelo menos 20 anos de serviço.

  4. Muito bom ter pastor e padre para abençoar mísseis e fuzis!!!!!! E ainda convencer soldados de que deus abençoará ainda mais cada morte promovida por sua arma. Não esquecer que na maioria dos casos, tem pastores e padres para abençoar o outro lado também! Como a bíblia é simples e nunca incita as guerras, o ódio e nem o genocídio!!!!!!!!!!!!!

  5. não é a denominação que vai disser o caráter do Sacerdote,admiro muito a Batista, e sei que tem muitas pessoas preparadas lá, mais as demais denominações tem muitos homens de caráter e preparo tmb, um abraço para todos!

  6. E porque dois padre e um pastor Batista?
    E porque não dos pastores eum padre.
    ou dois pastores e dois padres.
    se for escolher denominação a igreja catolica também tem um monte delas com varios nomes.
    Tem igreja Imacul. Conceição.
    Igreja de são jorger.
    igreja cosme e damião………………e por ai afora.

  7. A batista é a única que tem bases sólida.

    Para as forças armadas um padre e pastor deve ser formado em
    filosofia e teologia (se eu não me engano eles só pedem teologia).

    E isso é uma ciência também.

    Os Padres e pastores dentro das forças armadas trabalham com filantropia e
    serviços sociais.

    Se houver uma guerra eles são de fundamental importância para confortar e
    auxiliar espiritualmente os soldados visto que há um número considerável de pessoas
    crentes tantos católicas quanto evangélicas nós seguimentos militares.

    • Como assim a Igreja Batista é única que tem bases sólidas? Se for por ter seminários e universidades a IPB ganha de longe. Se for por clareza doutrinária, até onde tenho observado é que a Igreja Batista a semelhança da Assembléia de Deus, são as que as que mais se distanciam doutrinariamente umas das outras.

      Acho que não deveria existir essa especificação sobre os evangélicos, foi bem tendencioso esse edital.

  8. Como assim, ou Igreja Católica ou Igreja Batista? O melhor curso de graduação em teologia do país vêm de uma universidade Presbiteriana, e agora, é obrigatório 3 anos de sacerdócio na Batista? Preconceito Denominacional!

  9. Amigos! O motivo do edital ser específico em uma denominação, se dá pela estatística realizada ano a ano quando pela entrada de novos militares ou pela atualização cadastral onde é mencionada a religião e a denominação a qual o militar sendo evangélico pertence! O preenchimento desses cadastros pessoais é que vão direcionar a qual denominação naquele ano estará recendo uma vaga para preenchimento por concurso.

  10. Concluindo, o percentual religioso e ainda denominacional é que vai ditar regra até mesmo no muemero de vagas, militares evangélicos vamos preencher de forma correta o cadastro e o recadastramento.
    1- Vagas para igreja Batista, significa que seus fies preencheram corretamente ou aumentaram;
    2- vagas para assembléia de Deus, significa que seus fies preencheram corretamente ou aumentaram;
    3- demais denominações, essas acima são as maiores denominações do Brasil! Ok

    Abs #eusoudabléia paz

  11. Sou Cristão e fico triste por ver as forças armadas abrir oportunidade e direcioná-las para este e aquele,teria que haver uma justa igualdade, se inscrevam todos que se achem capacitados e que se efetive os que lograrem éxito nas exigências impostas.O que as forças armadas pederia nisto? Nada! E o pior é estipular idade menor de 41,na verdade poderia dar chances para os que possuem 49 ou 50.

    • Cara… dá pena… francamente. Tem um desinfeliz aí que não sabe nem o que é estado laico… Putz. Estado laico, meu querido, não é um estado sem religião, é o estado que concede direito igualitário a todos os credos ou mesmo ao ato do “não crer” e ponto. Tanto é que, caso não tenham notado, está aberto as duas vertentes religiosas mais expressivas no Brasil: Católicos e protestantes. Ademais, o cargo oferecido não é para pastor ou padre, e sim para primeiro tenente, a função (que é beeeem diferente) é voltada para área do aconselhamento espiritual. Antes de questionar o papel do capelão nas forças armadas vão primeiro estudar um pouco de direito constitucional. Aliás, essa prática não é exclusiva do Brasil que não é nenhuma referência, mas sim praticada já há logas datas por países mais sérios e com tradição armamentista e bélica muito mais fortes do que nosso além de serem muito mais tradicionais historicamente. A saber: EUA, Alemanha, França, Inglaterra entre outros… Conheça os estragos que uma carreira militar pode fazer na mente do mais apaixonado patriota (em missões, guerras ou mesmo um mero apoio bélico) para depois disso criticar o papel de um capelão nas forças armadas… No mais, acho perda de temnpo e desgaste desnecessário dos meus neurônimos parar para argumentar… Hahahah. Fala sério… é cada uma nessa web…

DEIXE UMA RESPOSTA