Cristãos do Tibet são presos por praticarem culto religioso não autorizado pelo governo

2

Onze cristãos da região de Zhumadian, no Tibet, território pertencente à China, foram presos acusados de cometerem “crimes em todos os lugares”. Segundo informações da Missão Portas Abertas, eles eram membros de uma igreja doméstica.
A organização ChinaAid afirma que essa pode ter sido a primeira vez que as autoridades tibetanas censuraram e prenderam cristãos por suas crenças.

O grupo, liderado por Song Kuanxim, foi preso próximo da data em que é comemorado o Dia Nacional da China. Song foi levado sob custódia em 05 de Outubro, e foi informado que seria mantido detido durante 30 dias por fazer parte de um grupo religioso não permitido pelas autoridades.

Enquanto esteve preso, Song foi insultado e ridicularizado por policiais e carcereiros devido sua fé cristã. No dia 11 de Novembro, foi obrigado a assinar um documento em que ele se comprometia a não voltar a promover os cultos domésticos. Porém, seus pertences foram retidos pelas autoridades, sob o argumento de que eram ferramentas utilizadas para atividades criminosas.

Fonte: Gospel+

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA