Destaque

Dublador de Sean Penn não aceitou dubla-lo em filme homossexual

Comments (13)
  1. Pr Écio Pousas disse:

    Também não tenho nada a dizer contra os homossexuais, pois Deus os ama e os quer salvar. Mas gostei de sua atitude, colega. Que tenhamos coragem de nos levantarmos contra aquilo que seja contrário à palavra de Deus. Deus abençoe a todos.

  2. ESTAR DE PARABENS AO IRMÃO QUE NÃO ACEITOR FAZER A DUBLAGEM DO ATOR NO PAPEL DE GAY NO FILME QUE GANHOR O OSCAR .PARA MUITOS SERIA UMA BOA OPORTUNIDADE DE APARECER NA MIDIA E GANHAR MUITO DINHEIRO COM ÓTIMOS CONTRATOS. VEJA BEM TEMOS EXEMPLOS NA BÍBLIA DE HOMENS DE DEUS QUE RECUSARAM GANHAR BOAS POSIÇÕES DIANTE DOS REIS COMO ; DANIEL E SEUS COMPANHEIROS. QUE APESA QUE MUITOS NEGAM A JESUS POR TRABALHOS GRADIFICANTES . MAIS TENHO CERTEZA QUE O NOSSO DEUS RECUPENSARÁ O IRMÃO COM MUITAS BENÇAS .(DDDVALRECEFE@GMAIL.COM)

  3. Zé Mucinho disse:

    Devo dizer que é realmente difícil – e mesmo contraditória – a defesa de Ribeiro neste caso. A rigor – e o próprio pastor de certa forma confessa -: foi uma decisão mercadológica, e não de “princípios” ou foro religioso. “Ele seria cobrado pelos fiéis”. O pastor julgou que teria menos rebanho se fizesse o trabalho. Então, eu pergunto: quando ele acha que isso (a cobrança) não vai acontecer, ele faz?

    Ah, se os tais fiéis assistissem (ou mesmo entendessem) o humor fino dos Simpsons, a tal série que o pastor (paradoxalmente) dirige a dublagem brasileira (!)… Ah, que bom seria…

    Tô lembrando aqui de uma frase clássica do personagem Ned Flanders (que o próprio Marco Ribeiro já dublou – ou dobrou – nos Simpsons): “- Senhor Deus, por que me fizeste isso? eu sigo direitinho a Bíblia: até aquelas partes que se contradizem umas às outras…”
    Ué, dessa série o pastor participa? E mais: ele já dublou o declaradamente homossexual Waylon Smithers nesta mesma série! Por que isso o dublador pôde fazer? Ah, já sei: ali ele estava protegido contra reconhecimentos, contra comentários… longe do olhar de Deus… quer dizer.. do Deus “Mercado”… do Deus “Imagem de Bom Pastor”… que conveniente.

    Faz de conta que sou pastor também: “Os vendilhões não são (nem serão) mais expulsos do templo, pois eles o compraram.”

    Vale dizer também que não sou gay, não sou religioso nem assisto a filmes dublados; sou cineasta e escritor, e muito me entristecem e revoltam atitudes como essa.

    Vamos fazer um paralelo: há 130 anos havia escravidão no Brasil, havia “valores cristãos”, e negros e índios não eram gente. Não é vergonhoso lembrar que um dia nossa sociedade (branca, capitalista, cristã e machista) pensou assim? Mas nós mudamos. Sinal de que evoluímos… um pouco…

    Muito em breve os direitos dos homossexuais estarão consolidados, e a atitude do nosso dublador vai soar para nós mais ou menos assim:

    “Dublador se recusa a dublar Denzel Washington: -‘Temos cor diferente… minha voz não… combina'”.

    “Dublador não emprestará sua voz a Tom Berenger no filme “Brincando nos Campos do Senhor”, pois o americano interpreta um “pele vermelha”: -‘Sou anticomunista, desde criancinha; não mexo com nada vermelho’; além do mais o filme “ofende” (mostra a trágica realidade) o proselitismo CATÓLICO E PROTESTANTE.”

    “Dublador não fará vozes nacionais no filme “Dúvida”, pois a película não esclarece se o padre molestou ou não o garoto:-‘Eu não quero ficar na dúvida; isso é contra minha religião'”.

    Ok, fiz piada, carreguei nas tintas, mas pensem bem: se for pra sermos simplistas assim, todos os comerciais SÃO PERNICIOSOS, pois levam as pessoas a consumir produtos por motivos diversos da necessidade, logo são contra os valores cristãos (e quem escreve isto aqui é também um publicitário); recusar fazer este ou aquele trabalho não diminui meu pecado.
    Se o pastor quiser ser coerente, terá de deixar totalmente a propaganda – o proselitismo cristão inclusive – e não dublar nenhum filme, pois todos ferem de alguma forma os valores cristãos.

    E bem vindo ao mundo, pois a contradição, o paradoxo é da natureza da vida.

  4. william disse:

    Ainda existe profetas em Israel!Que D’us cuide de seu servo.Amém!

  5. Esse tal de Zé mucinho fez uma grande pesquisa a respeito do pastor , dos filmes que ele dublou mas , o Senhor Deus dá ao homem varias oportunidades para que ele endireite o seu caminho . Boa sorte que Deus lhe abençoe . Sei que o diabo que acusador não gostou mas o que importa é que o Senhor Deus se alegrou .

  6. ANDRÉ disse:

    Zé…hehe…bem colocado…também achei a maior baboseira…

  7. Ana Oliveira disse:

    Parabéns ao Zé Mucinho por sua análise precisa da situação, que ao que o histórico do Pastor Ribeiro demonstra, em nada evoca motivações respaldada em sua fé para a recusa. Assim sendo, será que não se trata de um preconceito rasgado – porém disfarçado – contra os homossexuais?
    A missão dos cristãos na terra é propagar as boas novas, o ano do Senhor, a redenção dos pecados via o amor salvador de Jesus, e não, exercer juízos de valor contra seus semelhantes, condenar. Isto cabe ao Senhor Deus e a mais ninguém.
    Nesse sentido, toda forma de discriminação, por raça/cor, língua, sexo, orientação sexual, filiação religiosa, política ou filsófica é um desserviço à causa do evangelho de Jesus.
    Deus não faz acepção de pessoas. E todas as pessoas são pecadoras. Logo, Deus não faz acepção entre os pecadores. Os aceita a todos indistintamente, desde que aceitem Jesus como seu único e suficiente salvador. Tudo o mais, será obra do Espírito Santo. Quem sou eu para pré-julgar a vida dos irmãos, se eu mesma incorro em pecados todos os dias?

  8. Leno disse:

    Olá… Entendo a opção de Marco Ribeiro em não dublar Sean Penn no filme. A opinião é dele e ele usou como quiz.

    Igualmente a opinião de cada um aqui.

    Sou católico praticante, sou heterossexual, e respeito qualquer religião, opção sexual, opinião, cor ou classe social.

  9. Guilhermo disse:

    Me pergunto se Marco Ribeiro também se recusaria a dublar atores internacionais interpretando Adolf Hitler, Joseph Stalin, Emílio Garrastazu Médici, George Bush… Isto sim eu poderia entender como motivo de desconforto para um dublador. Harvey Milk foi um homem como nenhum Benny Hinn jamais será!

  10. pedro disse:

    a pessoa nasce gay…. num tem como mudar isso affff…. a compreensão de vcs vão longe nuss…. povo tosco

  11. .................. disse:

    SEUS HOMOFOBICOS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *