Falece jovem cuja família e amigos fizeram clamor por milagre em frente a hospital

0

A história do jovem de 18 anos que havia tido morte cerebral declarada pelos médicos na última semana teve um desfecho no último sábado, 01 de outubro. Através do Facebook, o pai de Renan Grimaldi informou que ele havia falecido.

O caso se tornou conhecido na mídia e redes sociais depois que os pais, amigos e parentes fizeram um clamor na porta do hospital onde ele foi socorrido após sofrer um grave acidente de trânsito no dia 25 de setembro,

“Irmão venho aqui informar que o nosso anjo partiu. Quero agradecer de todo coração o carinho que vocês tiveram pelo meu filho”, escreveu o empresário Rodrigo Amorim Grimaldi em sua página na rede social. “Filho só quero te dizer que papai lutou até o último segundo por sua vida e pode ter certeza vou te levar eternamente. Te amo pra sempre. Saudades eterna”, acrescentou.

Horas depois, o empresário voltou à rede social para informar que o corpo do filho seria velado no cemitério Memorial do Carmo, bairro Caju, Rio de Janeiro, com o sepultamento acontecendo no domingo, 02 de outubro.


Tragédia

Renan Grimaldi sofreu um acidente de carro na madrugada do dia 25 de setembro, um domingo. Ele foi socorrido ao Hospital Getúlio Vargas com múltiplos traumas e passou por uma cirurgia. Na terça-feira, 27 de setembro, às 08h44, os médicos declararam morte encefálica.

Em negação, a família se agarrou à fé, esperando por um milagre: “Ele não está morto. Ele está vivo. O coraçãozinho dele ainda está batendo, e os outros órgãos estão bem. Agradeço a Deus pela decisão dos médicos de não desligarem os aparelhos. Estou fazendo tudo o que posso. Vou até o fim. Meu filho vai sair de lá bem”, afirmou a mãe de Renan, Vanessa Loureiro da Silva, 32 anos.

A família de Renan é evangélica, e os amigos e familiares descreveram o jovem como um “meninão brincalhão”, apaixonado por carros e motos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA