Felipe Massa diz ter recebido ajuda divina para conquistar pódio na F1: “Pensava só em Deus”

2

O piloto brasileiro Felipe Massa conquistou o terceiro lugar na corrida de Fórmula 1 em Monza, na Itália, no último domingo, 06 de setembro, e atribuiu o desempenho a uma ajuda divina.

Massa, que guia pela equipe Williams Martini Racing, chegou em terceiro lugar após o piloto alemão Nico Rosberg, da Mercedes AMG Petronas, ter problemas em seu motor.

No entanto, nas últimas voltas, seu companheiro de equipe, o finlandês Vatteri Bottas tinha pneus em melhores condições e fez diversas tentativas de ultrapassagens, todas defendidas pelo brasileiro. Se Bottas ganhasse a posição, Massa não poderia repetir o desempenho de 2014, quando também chegou em 3º na mesma corrida.

“Nas últimas três voltas eu pensava só em Deus. Pedi ajuda: ‘Vamos lá, vamos lá, por favor, me ajuda’”, afirmou o piloto brasileiro, emocionado.


Como havia feito seu pit-stop algumas voltas antes que seu companheiro, o desgaste de seus pneus foi maior, afinal iniciou o uso com mais peso de combustível e precisou ir com eles até o fim da prova, o que resultou em um número maior de voltas com os mesmos pneus.

“Nas dez últimas voltas acabei perdendo rendimento, meus pneus traseiros estavam desgastados. Fiz o meu pit stop bem antes do meu companheiro. E no fim os deles estavam em melhor condição que os meus”, explicou.

O jeito, então, era se esforçar para impedir a ultrapassagem e pedir ajuda a Deus. E deu certo: “Estou muito feliz com o resultado. A equipe disputou uma corrida maravilhosa, esse pódio é maravilhoso, o que sentimos lá fica sempre dentro do sangue. Conquistamos pontos importantíssimos para a equipe”, disse Felipe Massa.

2 COMENTÁRIOS

  1. Assinale as prioridades de Deus:
    (x) Participar de partidas de futebol;
    (x) Participar de lutas de MMA;
    (x) Arrumar empregos;
    (x) Abençoar ataques terroristas;
    (x) Distribuir carros;
    (x) Eleger deputados evangélicos;
    (x) Inspirar livros conflitantes;
    (x) Curar homossexuais;
    ( ) Impedir que crianças morram afogadas enquanto seus pais fogem de conflitos.

DEIXE UMA RESPOSTA