Internacional

Igreja enfrenta crise de liderança, avisa Aliança Evangélica

Comments (1)
  1. Carlos Roberto disse:

    SINDROME DE PINÓQUIO
    Olha a onça aí! É mentira…

    Como esquecer do dia 1º de abril, dia da mentira? Você se lembra de ter acreditado ou até mesmo ter feito alguém acreditar em alguma mentira? Digo isso do dia 1º de abril e não dos outros 364 dias do ano. Quantas mentiras não são contadas a nós diariamente ou até mesmo quantas mentiras não contamos fora do dia que deveria ser o dia dela. Agora, por que não existe dia da VERDADE? Teoricamente, é porque todos nós devemos dizer a verdade, sempre, não importa a conseqüência desta, mas seria isto verdade? Você diz a verdade sempre e sabe toda a verdade? Seja sincero!

    Não se trata de defender a mentira, mas você já percebeu que ela, embora seja apontada nas parábolas morais como um desvio de caráter, não consta entre os sete pecados capitais da fé católica?

    A “SÍNDROME DE PINÓQUIO” ou “MITOMANIA” é a mentira frente a um assunto específico que é contada como se fosse uma verdade absoluta. No caso do Pinóquio é uma contradição enorme, uma mentira sobre a outra, um nariz crescendo por alguém faltar com a verdade, uma enorme mentira. A mentira não é o objetivo e sim a justificativa para seus fins, porém, quem conta acredita em sua mentira, onde a utiliza como defesa. Indubitavelmente, com raras exceções, o evangelho que vem sendo anunciado nestes últimos dias nada tem a ver com o Cristianismo Verdadeiro. A falcatrua no meio do CRISTIANISMO VERDADEIRO é indubitável. Falsifica aquilo que é verdadeiro com intenções de cristianizar as pessoas com meros objetivos. Imitar ardilosa e fraudulentamente, ou apresentar como autentico ou original aquilo que não é. No mínimo é sim cretinismo e sacrilégio. Lamentavelmente tudo isso é feito em nome de Jesus e de sua palavra, porem, sem nenhuma aprovação Dele. Esquecem do que está escrito: “Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade” – II Coríntios 4.2. Paulo descreveu também, aos pregadores de então que reduziam as exigências do Evangelho a fim de obterem lucro, aceitação e sucesso. Eram talentosos e persuasivos, mas, secretamente, insinceros. Cobiçavam dinheiro e visavam à proeminência, mercenários de mãos cheias – João 10:12 e13; Filipenses 1:15 e16; I Pedro 5:2. Paulo diferenciou deles ao dizer: “Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus; antes, falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus” – II Coríntios 2:17. Pregam o cristianismo fácil e falso de que fala – II Pedro 2:19. O que define a autenticidade do ministério de um pastor? Suas intenções. Se por trás de sua pregação existem existe um projeto empresarial, ainda que pregue as mais belas mensagens do mundo, pode ser descartado como mercenário da palavra.

    Mesmo uma mentira branda pode impedir a pessoa de conviver com a sua verdade. Inventar algo para justificar um esquecimento, por exemplo, pode não ser grave, mas vai distanciando a pessoa de sua própria história. Por que não pedir desculpa, assumir que é distraída? Tanto a mentira como a omissão são maneiras de sair de cena; “o que elas têm em comum é a covardia.

    Muitos acham que há situações em que mentir ou deixar de falar é atitude benéfica. Afirmam: “Não temos que sair abrindo o peito, nos desnudando. Não é uma questão de mentir, é uma questão de se proteger, que tem a função de preservar a própria intimidade. Tenho o direito de guardar minha história, de não falar sobre ela. A omissão é benéfica quando está se preservando o seu eu”. Mas, o que diz a Bíblia sobre tal prática?

    Se há as mentiras ditas inofensivas, o que não é verdade, e até necessárias para manter a harmonia social, há também as grandes fraudes, estas, sim, perigosas à sociedade, que brotam das mentes de mentirosos patológicos. Segundo os especialistas, a ficção mitomaníaca envolve concepções de grandeza ou de fraqueza, de capacidades e feitos extraordinários, fabulações que podem levar a cometer crimes e fraudes, como o exercício ilegal de certas profissões.

    Aqui quero me deter nas mentiras que andam pregando em nome de Deus, e como tem mentirosos infiltrados no meio cristão! É o MST da fé, que quer impor uma “REFORMA RELIGIOSA” abrindo espaços para que os militantes de uma religião moderna e promiscua invadam as igrejas e façam o que bem entenderem. A indústria da prosperidade, o evangelho liberal e a conivência com as práticas dominantes do inimigo tornaram-se comuns e fazem sucesso no meio cristão hoje. O Diabo então tem sido tratado com “caviar, filé, fritas, salmão, champagne francês” com os banquetes sendo servidos dentro de igrejas, ou pelo menos entidades que estampam nas suas fachadas o título de “IGREJA”. Ninguém, por conveniência ou por incapacidade espiritual, está disposto a se levantar contra estes ataques do inimigo contra a NOIVA DE CRISTO e assim, vão permitindo que ela tenha uma vida de adultério se prostituindo com as coisas deste mundo, numa convivência pacífica e harmoniosa.

    Muitos crentes estão fazendo um cristianismo atrelado a um monte de bobeiras teológicas como cristiabudismo, cristiaumbanda, cristiaespirita, cristiagospeiros, e por ai vai, alguma coisa que para estes está próximo de um cristianismo real que foi comprado com sangue e sangue santo, sangue de Jesus o único e suficiente salvador. Levados por mentiras e enganos, acham que é tudo cristianismo o que na verdade é tão somente uma farsa religiosa armada de forma sutil pelo Diabo para invadir o meio cristão provocando uma acomodação perigosa entre os crentes. Nesta direção o tal “COPO COM ÁGUA” tornou-se uma febre e até a igreja católica, para não ficar fora do mercado das benções via H2O copiou na integra as práticas de nossos “ANIMADORES DE AUDITÓRIO” que permeiam as programações de nossas televisões diuturnamente. Veja o que diz a Bíblia: “E também haverá entre vós falsos profetas e doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas conversas, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade” – II Pedro 2:1 e 2.

    A única verdade que temos é que a mentira existe, cabe a você encontrar mentiras nas verdades, e verdades nas mentiras.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms1casa@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *