Internacional

Igreja Ortodoxa Russa afirma que um cristão é morto a cada hora no mundo

Comments (18)
  1. É muito provável que centenas de pessoas morram por minuto, e sendo a religião cristã a maior do mundo, é natural que entre essas centenas estejam cristãos. No entanto, devido a conflitos religiosos ou de cultura em geral, é bem provável que proporcionalmente morram pessoas de outras religiões, o que evidência que não é um problema exclusivo da religião cristã, e sim um problema global de violência.

    1. Helder Junior disse:

      torturados por amor a cristo

  2. Cris Leal disse:

    mas não é só cristão que morre a cada uma hora no mundo , africanos morrem de fome , de AIDS , pelas guerras civis , no brasil varias pessoas morrem vitimas de vilolencia etc…e não vejo a igreja preocupada com essas pessoas.

    1. Eu sou uma dessas Igreja preocupada que você ainda não viu, Eu e muitos outros estamos trabalhando bastante para o Reino em todo o RJ, alimentando não só o físico como também o Espiritual, e recolhendo moradores de rua e viciados e outros que acham que não existe mais razão para viver, oferecemos um lar e uma vida decente diante de Deus, se você conhece alguém que deseja mudar de vida aceitando o Senhor Jesus como suficiente salvador deixe seu recado no meu facebook, vai ser um prazer hospeda-lo.Não perca seu tempo dissertando para quem não pode resolver nem lhe dar explicações, marque uma audiência com a Presidente e o Ministro da Justiça para tratar do assunto violência, compareça há uma das Reuniões da ONU e faça seu discurso.

    2. Cris Leal disse:

      que bom que você coloca a mão na massa…muito legal a sua iniciativa.

    3. Cris Leal Deus ti abeço sempre

  3. Emar Junior disse:

    MEU AMIGO(A)
    NO BRASIL VC TEM A LIBERDADE DE SERVIR A JESUS!!!APROVEITE ISSO…

  4. Márcio Rij disse:

    Eis ai uma contundente prova de que não existe homofobia. E sim, Cristianofobia. Os cristãos sim são mortos por preconceito. Já os homo, por seus crimes comuns e jamais por sua homossexualidade.

  5. SIM, EM PARTE. QUE SE CUMPRA OS SINAIS… Mateus 24:9 "Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome".

    *

    Marcos 13:13 "E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo".

    *

    Lucas 21:17 "E de todos sereis odiados por causa do meu nome".

    É!

    Igreja Ortodoxa Russa afirma que um cristão é morto a cada hora no mundo

    O Patriarca da Igreja Ortodoxa de Alexandria e toda África, Teodoro II, esteve na Rússia para se encontrar com o Patriarca de Moscou e toda a Rússia, Kirill.

    No encontro o patriarca russo fez uma declaração afirmando que “a cada hora é assassinado um cristão no mundo. Esta é uma estatística terrível. São assassinados através de motins políticos, e da tensão da luta entre as religiões. Os assassinatos por causa da palavra de Cristo apresentam um desafio esmagador sobre a condição moral do mundo”.

    O patriarca ortodoxo disse ainda: “Hoje oramos pelos os cristãos da África, especialmente no Norte, onde o sangue inocente é derramado. Mas mesmo nos países da África Central, particularmente na Nigéria, os cristãos e aldeias inteiras são massacrados somente pelo fato de que, para alguns, a presença da pregação

  6. 120 ANOS SEM Charles Spurgeon, “O PRÍNCIPE DOS PREGADORES”

    VEJA! NÃO É MAIS UM, É "O" (…).

    Ontem, dia 31 de janeiro de 2012, completou 120 anos desde o falecimento de Charles Haddon Spurgeon, um dos pregadores mais influentes da história. Spurgeon faleceu no dia 31 de janeiro de 1892, e foi um pregador batista da Inglaterra que influenciou a vida cristã de milhares de pessoas através de seus sermões.

    Filho mais velho da família, o pregador nasceu no dia 19 de junho de 1834 e se converteu ao cristianismo aos 15 anos de idade. Aos 16 anos pregou seu primeiro sermão e já no ano seguinte foi convidado a ser pastor em uma igreja batista em Waterbeach, Condado de Cambridgeshire, na Inglaterra.

    Famoso por seu extraordinário talento para expor a mensagem bíblica, Spurgeon ficou conhecido como “O Príncipe dos Pregadores” e “O Último dos Puritanos”. Mesmo com sua fama como pregador ele afirmava que “nada deveria ser o alvo do pregador a não ser a glória de Deus através da pregação do evangelho da salvação”.

    Aos 20 anos o pregador foi convidado para ser pastor na capela de New Park Street, Londres. Apesar de comportar 1.200 pessoas em seu templo a igreja tinha apenas cerca de 200 membros quando Charles Spurgeon assumiu seu pastoreio. Quatro anos depois, em 1858, a igreja não mais comportava a enorme quantidade de pessoas que iam assistir aos cultos e foi transferida para outro prédio e passou a chamar-se Tabernáculo Metropolitano.

    Mesmo o templo tendo estrutura para receber 12 mil pessoas, o pastor precisava pedir que as pessoas que assistiram sua pregação em um horário do dia não voltassem no outro para dar espaço para que outras pessoas participassem das reuniões.

    Opositor da união do Estado com a Igreja, Spurgeon é autor de célebres frases, como: “Para prevenir para sempre a possibilidade de papistas queimarem protestantes, anglicanos enforcarem padres, e puritanos afogarem quacres, que toda forma de união entre Igreja e Estado seja totalmente abolida, e a lembrança da longa maldição seja apagada para sempre”.

    Porém o pastor era alvo de diversas críticas de outras lideranças cristãs, incluindo pastores batistas, por pregar as passagens bíblicas de uma forma teatral. Mas mesmo com as críticas ele foi considerado um grande reavivador para Londres e tem muitas frases que são usadas até hoje como exortação para a vida cristã. Algumas das frases conhecidas atribuídas a ele incluem: “Todo cristão ou é um missionário ou é um impostor” e “A igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade”.

    Outra frase atribuída ao pregador é uma que afirma que “o diabo raramente criou algo mais perspicaz do que sugerir à igreja que sua missão consiste em prover entretenimento para as pessoas, tendo em vista ganhá-las para Cristo”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *