Brasil

Site diz que fiéis que não pagarem o dízimo na Igreja Universal terão o nome incluído no SPC/Serasa; Bispo Edir Macedo responde

Comments (41)
  1. muito importante este livro na vida dos levitas.

  2. gente as pessoas são muitas babacas, o site é tudo de mentiras bestas, g17.com.br

  3. É só falar de crente q o povo nem kestiona…

  4. Moroni Bamvakiades Ramos disse:

    ladrao desgraçado usa Deus pra roubar as pessoas, vai pro inferno seu desgraçado

  5. Thiago Matheus disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk RI LITROS não acredito que chegaram a esse nível!

  6. O pior é que esse filho da puta pode até gostar da idéia. Mercenário desgraçado.

  7. Alexandre Guarani-kaiowá disse:

    ele nega masquem não pagar vai pro inferno.

    ele mesmo disse "ou dá ou desce"

  8. Camilo Ferreira disse:

    Esse cara (Edir Macedo) é um fanfarrão !!!!!
    Ele não precisa obrigar ninguém é verdade, mas comece a falar, entrando na mente de pessoas alienadas, sem uma mente aberta, fica fácil fazerem o que quiser com eles, é como adestrar cães.Pessoas assim, acham que serão salvos por uma entidade superior divina, que irão para o paraíso, enquanto esses fanfarrões vão para o paraíso FISCAL.

  9. Ayla Barbosa disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…. Ai Edir Macedo ainda perdeu seu precioso tempo para explicar àqueles que não deveriam em hipótese nenhuma estar nas redes sociais, justamente pela ignorância, uma noticia publicada por um site de humor, onde diz claramente que é um site de humor, e no slogan diz "G17 sem compromisso com a verdade"! putz! ARRASA!!!!

  10. Lucas Ferreira disse:

    kkkkkkkkkkk dá 0 pra ele kkkk

  11. Avana Lhais disse:

    Eu não preciso pagar a ninguém para ficar em cima de um palco gritando aleluia, deus existe!

  12. Vai ser burro assim na puta que paril ein!

  13. De certa forma, o SPC é um inferno…!

  14. Minoru San disse:

    Não obrigam mas também te constrangem na frente de todos a tal ponto que, se não pagar, fica "sujo na rodinha". Frequentei a IURD e outras igrejas evangélicas, e posso dar o meu testemunho verdadeiro de que TODAS são pega-trouxas. Perdi a minha então esposa para um "membro" (literalmente falando) de uma igreja dessas. Sinto dizer isso a vocês, evangélicos, mas vocês estão sendo ENGANADOS e SE ENGANAM pensando que Deus vai perdoá-los porque "praticam a palavra de Deus". Se praticassem mesmo o que se propõem, não haveria mulher traindo marido com gente da Igreja e não haveria sem-vergonhice explorada graças à miséria e à falta de cultura do povo. ENTENDAM: Deus está dentro de vocês e não em templos e nem em bocas de pastores mesquinhos. Saiba ouvi-Lo e Ele te guiará.

  15. Na verdade, igrejas não podem fazer cobranças, porque não pagam impostos. Mas se pudesse, não duvido nada!

  16. não entendo um portal gospel e so sabem criticar e falar mal sabe a igreja universal não procura crentes evangelicos e sim pessoas que estão sofrendo muitas vezes sem nada enquanto muitos de vcs ficão discutindo quem vai ter o terno mais bonito ou o vestido mais cumprido no ceu vcs tem pastores engessados a 30 anos nas igrejas com vidas proprias enquanto a iurd obriga seus pastores a viver em discipilina vão arrumar o que fazer quem não ajunta espalha!

    1. é isso ai gostei Deus te abençoe mais e mais

  17. Wilma Gomes disse:

    pois é eu tbm fui na igreja universal e o pastor fala 5 minutos a palavra e 10 minutos do dinheiro, e ainda falava assim. vcs irmãos pedem tudo a Deus e recebem o que pede, então irmão não é só receber, tem que ofertar irmão, e ainda tem uma tal de fogueira santa que vc tem que dar algo de valor, minha amiga não tinha o que queimar e entregou as alianças de casamento, outros dão seu proprio carro, maquinas de lavar se brincar dão até os filhos. então para receber a graça de Deus lá, vc tem que pagar se não não recebe, ali nem a benção é de graça, é uma pena e os coitaods dos fiéis acreditam e acham que dando todo seu salario seu lugarzinho estará comprado lá no céu.

    1. rene disse:

      Wilma! eu posso falar com toda certeza minha ex mulher estava dando freezer,fogão,computador e tudo o que podia me roubar da casa. Tudo por efeito da lavagem cerebral da seita universal porque de Iglesias não tem nada.
      Não entendo como pode ter gente tão ignorante para acreditar em palavras de uns avivados que vivem sem trabalhar.

  18. O engraçado e que ele diz que não obriga ninguém, mas fala que se não pagar você não terá benção nenhuma. E por acaso Deus agora ta cobrando pra abençoar ?
    Fala que e um homem limpo e coloca aquela fazenda que devia ser chamada de O puteiro na programação de um rede que ele fala que foi criada pra divulgar a palavra de Deus.
    Esse povo ta fazendo da Igreja um comércio eir o povo leigo ainda ajuda a pastores e bispos a enriquecer com o dinheiro suado deles.

  19. rafael henrique disse:

    Ajudam a construirem imperios e não ajudam a tirarem o povo da miseria,estou passando dificuldades e peço uma oferta de coração.

    banco Bradesco
    ag:0606 dig:0 conta:0120597 dig: 8
    rafael henrique

  20. Dernier disse:

    Por enquanto é só piada, assim como era só piada no começo do cristianismo, mas onde tem uma fé com poder de persuadir pessoas como a cristã o que não falta são bandidos querendo se aproveitar do povo , sem duvida assim que a sociedade de asas para os pastores evangelicos assim como deu no passado para a igreja catolica o inferno e o caos vao retornar, e nesse dia acho que nao só o nome vai pro serasa, mas vao inventar alguma doutrina biblica para apoiar as maldades deles, vide o exemplo do Silas Malafaia e a bíblia de 900,00 reais… absurdo!!!!!!!!!!!!!!

  21. Bruna disse:

    Que site mais endemoninhado esse aqui… Nunca foi cobrado e nunca será. O dízimo e algo entre vc e Deus. A universal nao e igual essas igrejas que vc informa o valor… Quanta calunia, nao gosta da igreja fique quieto. Ou será que és tão santo ao ponto de ser igual Jesus? Acho que nao. Mesmo se o bispo fosse ladrão ninguém tem o direito de falar nada, nem Jesus julgou porque julgas? Ahhh por favor. E ao site, ao invés que ajudar a colocar almas no inferno, evangeliza e as ganha para Deus

    1. paulo disse:

      Realmente ele não rouba nos dízimos mas vende vassouras ungidas a mil reais onde deus ungia coisas materiais onde Jesus se deitava dentro de banheiras de ouro para falar com deus onde Jesus acumulava riquezas vendo seu povo na miséria este e um falso profeta e com certeza vai perder tudo ainda em vida pois deus e justo e o povo que não abrir seus olhos caíram com ele fique na paz do nosso salvador Jesus Cristo e se tiver oportunidade passe essa MSG para ele tenha uma ótima semana

  22. Hubner disse:

    O dízimo, segundo a Palavra de Deus

    Em nenhum lugar nas Escrituras Sagradas você vai encontrar pessoas devolvendo dízimos em dinheiro. Na Bíblia, o dízimo está associado a cereais e rebanhos, ou seja, frutos da terra em geral. Antes do período da lei, Abrão (mais tarde chamado Abraão) deu os dízimos dos bens que havia conquistado dos inimigos (Gênesis 14:16-20) durante uma batalha. Melquesedeque saiu ao encontro de Abraão porque era rei de Salém, e recebeu o tributo. Isso aconteceu uma única vez e não há mais registros de que Abraão tenha dizimado depois.

    Quando as Escrituras Sagradas começaram a ser redigidas (por volta do ano 1500 antes de Cristo), o dinheiro (em hebraico כסף) já existia, conforme Gênesis 17:12, Deuteronômio 14:25, Êxodo 12-44, Números 3:49, 1 Reis 21:2, etc. Apesar disso, o povo deveria seguir as determinações de Deus e dizimar apenas dos rebanhos e cereais, conforme escrito em Deuteronômio 14:22, Levítico 27:30, Êxodo 34:2; 26, 1 Samuel 8:17, etc.

    “Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR.” (Levítico 27:30)

    Desse modo, as pessoas que exerciam outras profissões, tais como artesãos (Êxodo 31:3-5), copeiros e padeiros (Gênesis 40:1-2), carpinteiros e pedreiros (II Samuel 5:11), músicos (I Reis 10:12), alfaiates (Êxodo 28:3), mestres-de-obras (I Reis 5:16), ourives, pescadores, mercadores, coletores de impostos, guardas, cozinheiros, não poderiam dar dízimos, mas apenas ofertar.

    Na Bíblia, Deus não recebeu dízimo em dinheiro, apesar de existir o dinheiro, e ninguém pode provar o contrário. Observe:

    “Separem o dízimo de tudo o que a terra produzir anualmente. Comam o dízimo do cereal, do vinho novo e do azeite, e a primeira cria de todos os seus rebanhos na presença do Senhor, o seu Deus, no local que ele escolher como habitação do seu Nome, para que aprendam a temer sempre o Senhor, o seu Deus. Mas, se o local for longe demais e vocês tiverem sido abençoados pelo Senhor, pelo seu Deus, e não puderem carregar o dízimo, pois o local escolhido pelo Senhor para ali pôr o seu Nome é longe demais, troquem o dízimo por prata, e levem a prata ao local que o Senhor, o seu Deus, tiver escolhido. Com prata comprem o que quiserem: bois, ovelhas, vinho ou outra bebida fermentada, ou qualquer outra coisa que desejarem. Então juntamente com suas famílias comam e alegrem-se ali, na presença do Senhor, do seu Deus.” (Deuteronômio 14:22-26)

    Como vimos, Deus não aceitaria a prata no lugar do dízimo, ou seja, o dinheiro no lugar dos frutos da terra, mas permitiria, por causa de uma longa distância, a troca do dízimo por prata, por ser fácil de transportar, mas com a condição de o dizimista (homem do campo), já no local indicado por Deus, comprar o que quiser para ali “comer do seu dízimo” e se alegrar na presença do Senhor Deus, o nosso mantenedor.

    Quem não era fazendeiro poderia colaborar com ofertas de alimentos, incenso, utensílios (Neemias 13:5) e também dinheiro:

    “E disse Joás aos sacerdotes: Todo o dinheiro das coisas santas que se trouxer à casa do Senhor, a saber, o dinheiro daquele que passa o arrolamento, o dinheiro de cada uma das pessoas, segundo a sua avaliação, e todo o dinheiro que trouxer cada um voluntariamente para a casa do Senhor,” (2 Reis 12:4)

    Algumas ofertas deveriam ser feitas obrigatoriamente em dinheiro, como a do arrolamento citado na referência acima, em obediência ao escrito em Êxodo 30:13-16.

    Consideradas essas coisas, podemos concluir que a igreja, no período atual, vem utilizando a palavra “dízimos” equivocadamente e fora do seu contexto original.

    Atualmente, muitas denominações ensinam que os crentes devem dar 10% do salário, caso desejem ter uma vida financeira abundante e intocada pelo devorador. Quem não dá o dízimo, dizem alguns, está sujeito à ação do devorador, é ladrão e está roubando a Deus. Para sustentar esse ensinamento equivocado, utilizam indevidamente o capítulo 3 de Malaquias, que não está dirigido à igreja, mas apenas à nação de Israel, sob o regime da lei (Malaquias 4:4).

    A Palavra de Deus nos ensina, no entanto, que toda maldição (inclusive a do devorador) foi desfeita com o sacrifício de Cristo (Gálatas 3:13), pelo menos para os que creem nisso. Porém se o crente ainda deseja se justificar pelas obras da lei, o tal permanece sobre o efeito de qualquer maldição (Gálatas 3:10), inclusive a do devorador.

    É importante esclarecer que o devorador não é um demônio, como alguns pensam, mas sim uma espécie de gafanhoto. Observe essa passagem:

    “O que o gafanhoto cortador deixou o gafanhoto peregrino comeu; o que o gafanhoto peregrino deixou o gafanhoto devastador comeu; o que o gafanhoto devastador deixou o gafanhoto devorador comeu.” (Joel 1:4) Nova Versão Internacional.

    As Escrituras Sagradas nos alertam para a possibilidade de passarmos até por alguns apertos. O próprio apóstolo Paulo padeceu necessidades, enfrentando até mesmo a fome, porque não tinha dinheiro:

    “porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.” (Filipenses 4:11-12)

    O profeta Malaquias não se dirigiu à igreja, do contrário Deus estaria entrando em uma irreparável contradição ao prometer bênçãos e prosperidade, mas ao mesmo tempo permitindo que os crentes, inclusive dizimistas, enfrentassem necessidades tão grandes, como as que Paulo enfrentou.

    Outra questão importante é acerca da legitimidade para receber dízimos (frutos do campo). Quem pode atualmente tomar dízimos, segundo a Palavra de Deus?

    “E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão.” (Hebreus 7:5)

    Portanto atualmente ninguém no mundo tem autorização, segundo a lei, para tomar dízimos do povo. Nem mesmo entre os judeus legalistas em Israel, pois não há mais templo e levitas servindo como sacerdotes.

    Considerando que o dízimo só poderia ser dado por agricultores e criadores de rebanhos, e que o Senhor Jesus Cristo cumpriu toda a lei com perfeição e sem cometer qualquer tipo de pecado, podemos concluir que Jesus não dizimou no templo e nem cobrou dízimos de qualquer pessoa por dois motivos muito simples: o primeiro é porque Ele exerceu o ofício de carpinteiro (Marcos 6:3), e não de produtor rural; o segundo é porque não pertenceu à tribo de Levi, mas a de Judá.

    “Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.” (Hebreus 7:14)

    Desse modo, é incorreto afirmar que Jesus Cristo, em Mateus 23:23, esteja cobrando dízimos da igreja. Nessa passagem, o Senhor repreendeu duramente os escribas e os fariseus por se preocuparem com as coisas mínimas da lei, mas desprezarem as que importavam mais: o juízo, a misericórdia e a fé.

    “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.” (Mateus 23:23)

    Repare que o dízimo dado pelos fariseus e pelos escribas era constituído apenas de produtos do campo. Eles eram tão meticulosos que se preocupavam com coisas mínimas, mas esqueciam das mais importantes. Perceba que o Senhor Jesus não incluiu o dinheiro na relação, apesar de haver grande circulação de moedas romanas naquele tempo (Mateus 22:19-21).

    O fato de Jesus Cristo ter falado para os fariseus não omitirem o pagamento dos dízimos não dá respaldo algum para o pagamento de dízimos pelos crentes, e ainda mais em dinheiro. É preciso compreender que o Senhor Jesus está se dirigindo a pessoas que viviam sob o regime da lei.

    Dizer que a igreja deve devolver dízimos só porque a palavra dízimos apareceu no evangelho não é um argumento válido. Nem tudo que está no evangelho se aplica para a igreja ou para a sua vida. Por exemplo, o evangelho informa que o Senhor Jesus foi circuncidado ao oitavo dia (Lucas 2:21), mas isso não significa que você tenha que fazer o mesmo só porque esse texto está no Novo Testamento. Observe ainda a passagem abaixo, retirada também do evangelho:

    “E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.” (Mateus 8:2-4)

    Atualmente, se alguém é curado milagrosamente por Deus, o que recebeu a cura não precisa guardar segredo e nem muito menos pagar a oferta determinada por Moisés. Hoje ela deve contar isso para o maior número de pessoas, a fim de dar testemunho do poder do SENHOR para honra e glória de Deus.

    Para compreender as Escrituras Sagradas, é necessário obter inspiração do Espírito Santo, considerando o contexto, o momento histórico, os destinatários, costumes locais (como rasgar as vestes, lançar poeira para o alto), etc.

    Na Bíblia não existe qualquer mandamento para a igreja no sentido de arrecadar dízimos e muito menos que esses dízimos sejam dados ou devolvidos em dinheiro.

    Todavia, encontramos algumas instruções no sentido de a pessoa contribuir para socorrer os mais carentes (1 Coríntios 16:1-3). Hoje, as contribuições podem ser utilizadas para alimentar e vestir os mais necessitados, distribuir exemplares da Bíblia e mensagens de evangelismo, possibilitar a pregação da Palavra de Deus nos pontos mais distantes (existem custos), permitir o funcionamento dos locais de reunião (limpeza, água, luz, aluguel), custear a vida sem extravagâncias de obreiros (Mateus 10:10; 1 Timóteo 5:18) que vivam exclusivamente em prol da obra de Deus. Se o obreiro de Deus possuir emprego, há recomendação bíblica para que não seja pesado aos demais. Tudo deve ser feito com muita transparência e temor a Deus.

    O valor a ser destinado para a obra é pessoal (2 Coríntios 9:7), conforme a renda (1 Coríntios 16:2), liberal (2 Coríntios 9:5) e, por mais incrível que pareça, dentro das possibilidades financeiras (2 Coríntios 8:12), a fim de que não se sobrecarregue financeiramente (2 Coríntios 8:13). Leia as referências bíblicas indicadas e constate por si mesmo.

    Ao observarmos o capítulo 4 de Atos, do versículo 32 ao 35, não encontraremos qualquer indício de que a igreja primitiva devolvesse dízimos. Segundo as Escrituras Sagradas, os membros possuíam todas as coisas em comum. Quando chegava um novo convertido, este vendia suas herdades, apresentava o valor diante dos apóstolos e dos demais e imediatamente o valor era dividido entre todos, inclusive entre os membros, de acordo com a necessidade de cada um, o que justifica o fato de não haver necessitado na igreja. Esse modelo de igreja acabou muito rápido.

    Colabore com a sua congregação, ajude sua família, socorra os mais necessitados, faça tudo dentro das suas possibilidades.

    O “dízimo em dinheiro” foi inventado no século V, pela igreja Católica, embora essa prática tenha adquirido força somente a partir do século VII. É importante lembrar que a igreja evangélica surgiu da católica, o que justifica o fato de esse procedimento ter sido preservado, juntamente com alguns outros incorretos.

    Atualmente, o dízimo em dinheiro é mais comum nas Américas e em parte da Europa. No Brasil, é difícil encontrar uma congregação que não mencione o dízimo, mas isso não é motivo para não congregar.

    “Reparte com sete, e ainda até com oito, porque não sabes que mal haverá sobre a terra.” (Eclesiastes 11:2)

    Espero que o Espírito de Deus possa falar melhor ao seu coração.

    1. Luke disse:

      Claro! Tanto que hoje vivemos em uma sociedade agrária né parceiro! Boa contextualização!

  23. marcia disse:

    Gente, um absurdo é divulgarem esse tipo de notícia. Eu não sou dessa igreja , porém como vão colocar as pessoas no SPC se os envelopes não são nominais? Aff , esse sensacionalismo infundado dessas noticias cansa , as pessoas não entendem quem quer dar o dinheiro ao pai de santo que dê, quer jogar no bicho que jogue, quer beber que beba , quem quer fumar mesmo sabendo que pode ter um cancer pulmonar que fume. estamos na época em que cada um tem o direito de escolha e responder por elas , apenas isso. Tantas coisas importantes nessa vida e o povo cria noticias que chocam as pessoas , vamos cada um viver intensamente , tentando ao máximo ser feliz e se possivel ajudar na felicidade dos outros .
    Agora mesmo · Curtir

  24. Raphael disse:

    Enquanto a igreja se preocupar em atacar a própria igreja (independente de qual seja ela), milhares de pessoas estarão se perdendo nas ruas…
    Briga besta e sem fundamento.

  25. William disse:

    Este sinico e bandido diz q não obriga, mas qtos vídeos ja foram mostrando os falsos pastores tendo aula de como arrancar o dh do povo. E tenho uma amiga q foi uma vez e saiu d lá e nunca mais voltou pq cobraram 10, 20,50 e por último 100, tudo num único culto.
    Não nos subestime vc também, já basta os políticos.

  26. cesar disse:

    Se disserem assim:
    o diabo se converteu…
    Todos vocês vão publicar e acreditar também. Bando de piolho que anda na cabeça dos outros idiotas que acreditam EM tudo que a mídia mostra. ACORDA!

  27. gil disse:

    kkkkkkkkkkkkkkk
    A máxima Deus lhe pague não vale + nd kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  28. Adriano disse:

    Eu DUVIDO que aqueles que publicam as noticias nesta página, tenham verdadeiramente, uma vida plena com Deus. Duvido! Eles não usam a ferramenta para fazer o que Deus manda, que é salvar almas. Eles só usam para perseguir as outras igrejas.
    Canso de ver como eles se incomodam com a Universal e, os perseguem tanto, que começa a crer que a Universal é do Deus vivo, tamanha perseguição. Porque nunca vi neste mundo a obra do diabo ser perseguida. Nunca vi publicações dessa página falar mal de Maçons, dos feitiçeiros ou de quem quer que seja. Mas falam da Universal….

    Muitas coisas iriam enganar até os escolhidos e devemos nos atentar a isso…

  29. andre souza disse:

    falem bem !!! ou falem mal so quero que falem da igreja universal !!!!!

  30. liz disse:

    kkkkkk adoro ,ainda bem que meu nome esta em dia!!! kkkkk já doe 3 carros ´pra igreja… e dou meu dizmo de 20% souuuu muiiito abençoada…. viva o BISPO MACEDOOO ,DEUS USA ESSE HOMEM MUIITOOOO PRA VCS QUE CRITICAM …. CUIDADO PRA NAO INFARTA KKKKKK

  31. Hubner disse:

    Segundo a Bíblia, apesar de Abraão ser riquíssimo (Gênesis 13:2), ele deu o dízimo uma única vez na vida a Melquesedeque, e mesmo assim apenas dos despojos obtidos com preço de sangue dos inimigos vencidos (Hebreus 7:4). Se você fizer uma boa exegese, perceberá facilmente que Abraão não deu nada do que era dele a Melquesedeque (gado, ouro, prata), mas sim o que cabia ao rei de Sodoma após a derrota do inimigo. Está surpreso?

    O exemplo de Abraão, portanto, não trás nenhum respaldo bíblico para o que vem sendo praticado por muitos pastores hoje, principalmente no meio pentecostal e neopentecostal.

    O dízimo aparece na Bíblia antes do período da lei, com o “exemplo” de Abraão e a promessa de Jacó (se é que foi cumprida). Com a lei, ele se torna obrigatório e passa a ter como objeto os frutos do campo, ou seja, o que a terra produzir anualmente (sementes, rebanhos, frutos).

    Acerca do dízimo bíblico e legalizado por Deus, por intermédio de Moisés, cabem algumas considerações:

    – Era anual (Dt 14:22, Nm 10:35);

    – Apenas dos frutos do campo (Levítico 27:30);

    – Não podia ser em dinheiro (que é citado na Bíblia a partir de Gênesis 17:12), conforme podemos observar da leitura atenta em Deuteronômio 14:24. Quem pregará esta passagem?

    – O dízimo nunca tem o dinheiro como objeto na Bíblia, inclusive na leitura em Mateus 23:23, que fala sobre o endro, cominho e hortelã (frutos do campo), citados por Jesus.

    – Não pode ser recolhido/solicitado/exigido por gentios (nós), mas somente por sacerdotes escolhidos por Deus dentre os da tribo de Levi, de acordo com Hebreus 7:5. Por causa disso, nem mesmo os judeus ortodoxos em Israel entregam dízimos, pois não há sacerdotes levitas e templo.

    – Não é ordenança para a igreja, a qual tem regras próprias para colaborar (ver 1 Coríntios 16, 2 Coríntios 9) com o fim de socorrer os demais irmãos para que não haja necessitados.

    – O dízimo bíblico (frutos do campo) é obrigatório no período da lei, mas o colaborar para a igreja é voluntário (2 Coríntios 9:7)

    – A promessa de prosperidade material em Malaquias 3:10 não se harmoniza com a ordem de Jesus: “Não ajunteis tesouros na terra” (Mateus 6:19) e com os demais ensinamentos do grande Mestre, que nos promete a vida eterna até mesmo quando nos levarem todas as demais coisas.

    – O “dízimo em dinheiro” foi inventado pela igreja Católica ainda no século V e esse costume foi mantido pela maioria das igrejas evangélicas, muitas das quais podemos chamar de “filhas”, sem medo de errar.

    Acesse um estudo completo e irrefutável em: Evangelismo.blog.br “O dízimo, segundo a Bíblia Sagrada”.

    Quer dar algo verdadeiramente para Deus, então veja isso:

    “Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
    Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” (Mateus 25:34-40)

    Contra fatos e a verdade bíblica extraída sem interesses mesquinhos, não há argumentos!

    Só a verdade liberta!

  32. JEAN disse:

    Dê a César o que é de César e de a Deus o que é de Deus…

  33. Meu Deus acorda esse povo,esse homem tem ir pra cadeia esse homem,e um farao ecravizando o povo ,gente de bom coraçao ,sendo ludibriado

  34. CESAR ALONSO CARRERA disse:

    Quando será que vai aparecer um IRMÃO DO SACO ROXO, conhecedor da PALAVRA de DEUS, e baseado nesta PALAVRA. No mesmo instante, mesmo em PLENO FALSO CULTO, chame a POLICIA e em pleno ato criminal em pleno flagrante, estes FALSO PROFETAS DE BELIAL, sejam PRESOS em pleno ASSALTO a OVELHAS DE DEUS. Agora já esta na hora em IRMÃOS de conhecerem a PALAVRA DE DEUS em? E deixarem de ser TONTOS. Até DEUS não se agrada de TOLOS em. O MEU POVO, O POVO DE DEUS, ESTA SENDO LESADO, ROUBADO, POR LHES FALTAR SABEDORIA, CONHECIMENTO DA PALAVRA. Sabem porque isso acontece hoje em várias igrejas, é porque tem comprador para esta FARSA. Pois não leem a BÍBLIA, só dizem amém a tudo que escutam do homem. MALDITO O HOMEM QUE ACREDITA EM OUTRO HOMEM. Bem esta aqui para lerem e deixarem de serem TONTOS, TOLOS, sem conhecimento.

    LEIAM A BÍBLIA ESTA ESCRITO NA BÍBLIA. Destes DEUS já nos deixou o ALERTA, leiam 2PEDRO 1ao3. veja o que diz destes CÃOS GULOSOS.
    1 Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

    2 E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade;

    3 também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.

    Que DEUS pelo seu ESPÍRITO SANTO possa ter MISERICÓRDIA DESTES, os que COBRAM DÍZIMOS E TUDO MAIS. E dos que pagam O DÍZIMO e TUDO MAIS. Querendo BARGANHAR com DEUS, o que ELE não promete no NOVO TESTAMENTO. DEUS vela em cumprir a sua PALAVRA. E não ao que HOMENS pecadores, se passando por pastores ou pregadores da PALAVRA DE DEUS, FALSOS PROFETAS estão prometendo e pregando. ABRA OS OLHOS POVO DE DEUS. alonsocarrera@hotmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *