Obreiro de igreja evangélica é preso acusado de coagir adolescentes evangélicas a posarem nuas para fotos

18

Polícia Civil de Cuiabá (MT) prendeu essa semana o pedreiro Ednei Honorato Lopes, de 31 anos, conhecido como “Maníaco do Telefone”. Obreiro da Igreja Assembleia de Deus em Cuiabá, Lopes é acusado de ameaçar adolescentes da igreja para conseguir material pornográfico delas.

De acordo com o G1, a polícia informou que o acusado se apresentava como produtor musical da igreja Assembleia de Deus para obter informações sobre as vítimas e, de posse dessas informações, entrava em contato com elas as ameaçando de morte e as constringindo a produzir e enviar a ele cenas de nudez.

Lopes foi preso durante a “Operação Ligações Perigosas”, desencadeada pela Delegacia de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) da Capital. De acordo com a delegada Alexandra Fachone, o maníaco foi preso com um celular, com mensagens ameaçadoras registradas, fotos e vídeos pornográficos de suas vítimas, todas adolescentes de 12 a 17 anos, dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

De acordo com a delegada, ao ligar para suas vítimas Ednei Lopes descrevia características físicas das adolescentes e detalhes de suas vidas e rotinas como forma de ameaçá-las.


– Assim o agressor conseguia amedrontá-las a ponto de as adolescentes acabarem por fazer o que ele determinada, que era lhe enviar suas imagens nuas e vídeos praticando atos libidinosos com o uso de objetos em si – explicou a delegada, ressaltando que “algumas dessas adolescentes ele conhecia e acompanhava nos cultos”.

– Tem um vídeo, onde ele determinava que as meninas praticassem atos libidinosos nelas mesmas e mandassem para ele. Só que essas vítimas não procuraram a delegacia. É importante que denunciem – completou a delegada, que acrescentou que as ameaças e constrangimentos se intensificaram a partir de julho deste ano, quando as vítimas começaram a procurar a delegacia e a Polícia Civil iniciou o monitoramento.

Durante o monitoramento feito pela Polícia Civil, o acusado passou a efetuar ameaças de um mesmo número telefônico e de forma reiterada, tendo ligado mais de 80 vezes em uma única noite para uma das adolescentes.

Em seu depoimento, Lopes confessou ter ligado aleatoriamente para as adolescentes, mas negou que as conhecia. Ele foi encaminhado para uma unidade prisional e aguarda a conclusão do inquérito.

Por Dan Martins, para o Gospel+


18 COMENTÁRIOS

    • Diogo, me desculpe a franqueza, mas com todo o respeito, você perdeu a oportunidade de ficar calado, está na cara que isso não é uma perseguição, está mais do que provado que ele fez tal atrocidades com essas meninas, então por favor, se é pra falar besteiras, melhor que se fique calado.oremos por este rapaz pra que ele se arrempenda do que fez, e o mesmo deve pagar pelo que fez e pelas meninas que devem estar com muito medo, que o Senhor as abençoe em Cristo Jesus.abraços fraternos.

    • Diogo, me desculpe a franqueza, mas com todo o respeito, você perdeu a oportunidade de ficar calado, está na cara que isso não é uma perseguição, está mais do que provado que ele fez tal atrocidades com essas meninas, então por favor, se é pra falar besteiras, melhor que se fique calado.oremos por este rapaz pra que ele se arrependa do que fez, e o mesmo deve pagar pelo que fez e pelas meninas que devem estar com muito medo, que o Senhor as abençoe em Cristo Jesus.abraços fraternos.

    • Nem tanto nem tão pouco Diogo. A Policia montou bem(ao menos de acordo com o texto acima) o cerco e a investigação. Ao que este afirma eles tem gravações do obreiro maniaco com ameaças e chantagens aos adolescentes. De modo que falar que este está sendo perseguido por ser servo de Deus é algo ilusorio e temerario.

      No mais concordo com vc, temos que esperar o julgamento para ter certeza das responsabilidades do acusado. Uma reviravolta no inquerito parece dificil mas não impossivel.

      • Igreja que não tem discipulado dá nisso,o cara para, se apresentar como obreiro é so apresentar uma carteirinha rs,coitada das ovelhas vivem sem pastores para cuidar do rebanho,por isso vivem na boca dos lobos rsrs
        Da nojo dessas igrejinhas rs

  1. Cadeia neste monstro e que seja feita uma justiça que o mesmo não esqueça nunca mais, pelo resto de sua vida há de alembrar do que fez, pena que a justiça brasileira e feita para ajudar bandidos tarados estupradores ladroes traficantes de drogas traficantes de órgãos humanos e ate para traficantes de almas, agora tenham consciência e parem de generalizar, em todos os lugares seja nos lares, nas escolas, nas igrejas, nos trabalhos e em lugares que se poderia dizer em que e insuspeitáveis acontecem estes desatinos, eu fui obreiro sou Presbitero de minha igreja, e sempre sempre fui e sou direito, as vezes ate brinco aqui no site com alguns companheiros no site, mas sempre sempre pautei pelo direito, e pelo temor de DEUS, portanto pesso por favor não generalizar, não coloque a denominação igreja enquanto denominação, como se a mesma fosse culpada e DEUS como co responsável, Deus não tem nada haver com isso, isso e de inteira responsabilidade de quem praticou tal erro, e o mesmo deve sim pagar pelo que fez se possível bem pago, o que infelizmente duvido uma vez como já disse esta justiça brasileira não e justiça e sim injustiça, quando todos sabemos que a mesma acoberta e favorece aos errados, sem mais para o momento obrigado

    • Não conheço nenhum gay obreiro de igrejas evangélicas. Aliás, se dependesse do meu exemplo, todos os gays deveriam ser ateus. Só um louco segue uma religião que o manda pro inferno.
      Clamando, confesse, você foi abusado na infância para carregar tanta revolta. Relaxa, bobo! Gente ruim tem em todos os segmentos, inclusive o imaculado segmento evangélico.

  2. Aos interessados sobre o desenrolar dos fatos sobre o comentário citado pela Lorena que, supostamente, eu teria feito, ofendendo o pastor Clamando. É só entrar no tópico do Caio Fábio e lá terão todo o histórico dos meus contatos com o Renato Cavallera.

  3. Na igreja há o joio e o trigo, se faz necessário que ambos cresçam juntos e no tempo certo sejam separados. O trigo para o consumo e o joio para o fogo, ou seja, se errou tem sim que pagar pelos crimes que cometeu. Atrás das grades ainda estará vivo e terá tempo para refletir na besteira que fez, e se arrepender-se.
    Aquele que confessa e deixa de cometer pecados alcança misericórdia.
    Paz de Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA